sábado, 31 de agosto de 2013

Emma Roberts ostenta imagem com Johnny Depp

Los Angeles: Atriz Emma Roberts diz que diz que ela tem uma foto de si mesma com o ator Johnny Depp e impressiona seus amigos cada vez que visita sua casa.

The 22-year-old atriz trabalhou com Depp para o filme de 2001 'golpe'."Eu tenho uma foto em preto e branco que pendura em minha casa que ele assinou para mim dizendo: 'Para Emma, ​​uma das pessoas mais bonitas I` ve já conheci '", femalefirst.co.uk Roberts citado como dizendo. Meus amigos vêm e eles `re como, 'Isso é real'", acrescentou.EFE

segunda-feira, 26 de agosto de 2013

Com Depp, título do quinto filme de 'Piratas do Caribe' é divulgado


Johnny Depp como Jack Sparrow Foto: BangShowBiz / BangShowBiz
Johnny Depp como Jack Sparrow
Foto: BangShowBiz / BangShowBiz
O novo filme da franquia Piratas do Caribe se chamará Pirates of the Caribbean: Dead Men Tell No Tales (em tradução livre: Piratas do Caribe: Homem Morto não conta histórias).
Os diretores Joachmin Ronning e Espen Sandberg, mais conhecidos como 'Kon-Tiki', confirmaram o título do quinto filme da franquia em uma entrevista.
Johnny Depp dará vida mais uma vez ao excêntrico Capitão Jack Sparrow no filme, que conta novamente com o produtor Jerry Bruckheimer.
A nova produção da franquia segue o Piratas do Caribe: Navegando em Águas Misteriosas, o primeiro sem Keira Knightley e Orlando Bloom.
O novo 'Piratas' deve começar a ser produzido no fim deste ano ou início de 2014, e será lançado em julho de 2015.
Depp recentemente afirmou que os produtores queriam demití-lo no primeiro filme da série, porque não entendiam a sua interpretação para o personagem.
''Eu estava provavelmente perto de ser demitido como qualquer um poderia. Eu falei com um dos executivos na época e disse, 'você está certo, deveria me demitir, mas vai ter que me pagar'. Eles não entendiam o que eu estava fazendo. Você sabe? Ao ponto da Disney querer me demitir. Eles não entenderam o personagem. Eles estavam na verdade priorizando a hora de colocar as legendas no filme'', disse.
via Terrs

sexta-feira, 23 de agosto de 2013

Harry Styles admite roubo de sabonete do banheiro de Johnny Depp quando dado um passeio de Hollywood mansão

Quando Harry Styles foi convidado a casa de volta Johnny Depp ele precisava tomar algo para se lembrar da experiência - ele escolheu sabão
Harry comes clean
Harry vem limpo
Splash, WireImage
Apenas quando nós pensamos Harry Styles tinha ido tudo Hollywood sobre nós, isso acontece.
ídolo teen pode ter companheiros famosos, milhões no banco e uma legião de fãs após cada movimento dele - mas no fundo ele ainda é que o adolescente de Holmes Chapel que trabalhava na padaria.
Floppy cabelos Harry revelou que ele roubou uma barra de sabão de Hollywood pesado e Piratas do Caribe estrela banheiro Johnny Depp.
One Direction after party
É uma novela direito de estar em 1D
Salpico
The 19-year-old One Direction cantora foi convidada com seus companheiros de banda para a casa de Johnny em Los Angeles depois de seus filhos perderam o concerto.
E Harry estava tão tiete, ele decidiu roubar uma lembrança da mansão.
"Eu roubei de sabão a partir de sua casa de banho," Harry admitiu EUA Weekly. "Meu amigo me disse: 'Você tem que ter alguma coisa." Então, peço desculpas a Johnny agora ".
One Direction
Louis Tomlinson, Zayn Malik, Niall Horan, Harry Styles e Liam Payne dos One Direction assistir à estréia mundial de 'One Direction - This Is Us "
Getty Images
Harry, nós vamos precisar de muito mais detalhes do que isso. O sabão que Johnny usa? Como é que o cheiro? É na forma de um navio pirata?
Mas em vez de matutando sobre sobre a novela, o cantor de olhos azuis rapidamente muda de assunto para algo muito mais peludo.
"É uma evolução constante", diz ele de sua assinatura penteado. "Só não espere um corte buzz." Eu não ficar bem em uma touca de natação. "
Quanto à sua próxima tatuagem, fique atento: "Eu levá-los à medida que cada idéia me parece."

via the Mirror

Com Depp, título do quinto filme de 'Piratas do Caribe' é divulgado


Johnny Depp como Jack Sparrow Foto: BangShowBiz / BangShowBiz
Johnny Depp como Jack Sparrow
Foto: BangShowBiz / BangShowBiz
O novo filme da franquia Piratas do Caribe se chamará Pirates of the Caribbean: Dead Men Tell No Tales (em tradução livre: Piratas do Caribe: Homem Morto não conta histórias).
Os diretores Joachmin Ronning e Espen Sandberg, mais conhecidos como 'Kon-Tiki', confirmaram o título do quinto filme da franquia em uma entrevista.
Johnny Depp dará vida mais uma vez ao excêntrico Capitão Jack Sparrow no filme, que conta novamente com o produtor Jerry Bruckheimer.
A nova produção da franquia segue o Piratas do Caribe: Navegando em Águas Misteriosas, o primeiro sem Keira Knightley e Orlando Bloom.
O novo 'Piratas' deve começar a ser produzido no fim deste ano ou início de 2014, e será lançado em julho de 2015.
Depp recentemente afirmou que os produtores queriam demití-lo no primeiro filme da série, porque não entendiam a sua interpretação para o personagem.
''Eu estava provavelmente perto de ser demitido como qualquer um poderia. Eu falei com um dos executivos na época e disse, 'você está certo, deveria me demitir, mas vai ter que me pagar'. Eles não entendiam o que eu estava fazendo. Você sabe? Ao ponto da Disney querer me demitir. Eles não entenderam o personagem. Eles estavam na verdade priorizando a hora de colocar as legendas no filme'', disse.
via  Terra

Matt Damon está feliz por não ser tão famoso quanto Johnny Depp

Astro de Hollywood afirma que gosta de levar a filhas para a escola como um pai normal

Matt Damon está feliz por não ser tão famoso quanto Johnny Depp Bang Showbiz/DivulgaçãoMatt Damon disse que está aliviado que seus papéis no cinema não o tenham levado para um nível tão alto de estrelato como Johnny Depp, que chegou ao auge da fama por interpretar o excêntrico Capitão Jack Sparrow na franquia Piratas do Caribe.

— Por um longo tempo ela fazia filmes ótimos e interessantes e conseguia ter isso dos dois jeitos. Então ele estava em um filme que fez muito sucesso. Aqueles filmes dos 'Piratas' é um sucesso maior que qualquer coisa de que eu já fiz. — disse.

O ator de 42 anos tambbém falou sobre a felicidade de poder levar suas filhas para a escola como um pai normal:

— É desta forma por quatro anos e eu não sei porque mudaria. Aí eu olho para alguém como Johnny Depp, que acho que teve uma certa liberdade por um longo tempo, e de repente não teve mais.

Matt falou sobre sua dieta para se preparar para seu novo filme de ficção científica,Elysium, e contou que sofreu com o regime porque adora comidas calóricas e vinho.

— Da malhação eu gosto, a dieta que eu não gosto. Eu gosto de comer e beber, e não gosto que me digam que não posso fazer isso e aquilo. Associo comida e uma taça de vinho com trabalho bem feito e com vitória. Eu estava na minha casa com meus filhos e me senti como 'eu sou um cara bom, por que não posso ter um cheeseburguer?' — brincou o ator.
Matt Damon falou também sobre sua rotina de dieta e exercícios para filme ElysiumFoto: Bang Showbiz / Divulgação
AGÊNCIA BANG SHOWBIZ

quarta-feira, 21 de agosto de 2013

Olivia Munn em negociações para ingressar Johnny Depp em 'Mortdecai'

David Koepp está dirigindo o filme da Lionsgate, que também é estrelado por Gwyneth Paltrow e Ewan McGregor



"The Newsroom" estrela Olivia Munn está pronto para sua próxima missão, como ela está em negociações para se juntar a Johnny Depp no ​​filme de David Koepp Lionsgate "Mortdecai", uma pessoa familiarizada com o projeto contou TheWrap.
Cômico romance policial de Kyril Bonfiglioli "O Grande Mistério Mortdecai Moustache" serve como base para o projeto, que a Lionsgate adquiriu após Warner Bros colocá-lo em turnaround.
Como TheWrap relatada pela primeira vez no mês passado, Depp está definido para jogar Charlie Mortdecai, um rico negociante de arte e em tempo parcial desonestos, que muitas vezes fica-se envolvido em casos estranhos de crime e espionagem.
História segue Mortdecai como ele corre para recuperar um quadro roubado rumores de conter o código de uma conta bancária perdido cheio de ouro nazista. Detalhes do papel de Munn não estão sendo revelados, mas disse ser um papel de apoio fundamental ao lado de Depp e co- estrelas Gwyneth Paltrow e Ewan McGregor.
Andrew Lazar da Mad Chance está produzindo o filme com Depp e sua Infinitum Nihil parceiro Christi Dembrowski. Koepp está dirigindo a partir de um roteiro de Eric Aronson.
Munn já percorreu um longo caminho desde a fazer um nome para si mesma como o apresentador do programa "Attack of the Show". Depois de trabalhar com Jon Favreau em "Homem de Ferro 2" e Steven Soderbergh em "Magic Mike", ela conseguiu um papel importante na HBO a série de Aaron Sorkin "The Newsroom".
Munn, que está representado pela CAA e Mosaic, próximo estrelas opostas Eric Bana em Scott Derrickson do thriller de horror "Beware the Night"

via Wrap

Johnny Depp participa em homenagem a Johnny Ramone

No último dia 18 decorreu, em Los Angeles, o 9º Tributo Anual ao guitarrista dos Ramones, Johnny Ramone, que faleceu em 2004. O actor Johnny Depp foi o convidado surpresa da noite. A homenagem foi feita no cemitério Hollywood Forever, organizada pela esposa de Johnny Ramone, Linda.

A principal atracção da noite foi a exibição do filme «Cry-Baby», um clássico dos anos 90 que tem como personagem principal, o rebelde «Cry Baby», interpretado por Johnny Depp, numa história dos anos 50. Depois da apresentação do filme, o actor participou num debate com os fãs, junto com Traci Lords, Joe Dallesandro, Ricki Lake e James Intveld. A conversa foi mediada pelo guitarrista dos Sex Pistols, Steve Jones.

A viúva de Johnny, Linda, falou em público, sobre a importância do evento para a memória do lendário guitarrista. «Este evento é algo que Johnny teria adorado. Ele mesmo era um coleccionador – autógrafos, posters de filmes, cartões de baseball, etc. Ele tinha todos estes autógrafos e filmes culturais – isto era o Johnny. Este legado era importante para ele, e o mais importante para mim, é fazer este evento em sua homenagem.”

No início deste ano, Linda revelou que pretende fazer um filme sobre os Ramones, mas que ainda não sabe se vai focar a história na ascensão da banda desde os anos 70 ou na biografia de Johnny Ramone.



via msn

terça-feira, 20 de agosto de 2013

Tim Burton: um mundo de monstros e sutilezas

Sabe aquela sensação de ver um filme e viajar através dele? Os fãs da sétima arte conhecem muito bem. E se essa viagem for num filme de Tim Burton, aí sim tudo pode ficar ainda mais misterioso.
Foto: Divulgação
Os admiradores do mundo sombrio do diretor aguardam ansiosamente sua próxima produção: Big Eyes. O Oi Acontece já adiantou alguns detalhes do longa que continua sem data de estreia confirmada.
Foto: Divulgação
Mas, por trás dessa faceta aterrorizante, Tim Burton investe sempre no que nos rende um bom conto de fadas, mesmo que às avessas, além de sempre colocar suas críticas pessoais à sociedade americana, como em Edward, Mãos de Tesoura (1990). É neste filme que também somos apresentados a uma parceria vitalícia – oito produções e contando – entre Tim e Johnny Deep. Os dois combinam perfeitamente pra criarem personagens estranhos e acabaram tornando-se amigos fora dos sets de filmagem.
Foto: Divulgação
Pegando carona nesse universo assustador (só que de mentirinha), o Oi Futuro BH relembra alguns filmes de sucesso desse verdadeiro contador de história. A programação completa você também pode conferir no site do instituto.
O Estranho Mundo de Jack (1993)
Jack Skellington (Chris Sarandon) vive na cidade do Halloween, um local cercado por criaturas fantásticas. Lá todos passam 12 meses organizando o Halloween do ano seguinte, mas Jack se mostra cansado de fazer aquilo todos os anos. Ele vagueia pela floresta e acha alguns portais, sendo que cada um deles leva até um tipo festividade, como Dia das Bruxas, Natal etc.
Batman (1989)
O filme é a primeira aparição do super-herói dos quadrinhos no cinema. O visual gótico e o genial Coringa, vivido por Jack Nicholson, tornaram-se referência pra uma leva de bons filmes baseados neste e em outros heróis de HQ. Em Gotham City, o milionário Bruce Wayne (Michael Keaton), que quando jovem teve os pais assassinados, resolve combater o crime como Batman, o Homem-Morcego. Ele só não contava com o vilão Coringa tentando dominar a cidade.
A Fantástica Fábrica de Chocolates (2005) 
Uma excelente refilmagem do clássico estrelado por Gene Wilder. Johnny Depp, vive o esquisito – como sempre – Willy Wonka, dono de uma indústria de doces, que sorteia convites pra cinco crianças conhecerem sua misteriosa fábrica que não era visitada por ninguém há 15 anos.
A Noiva Cadáver (2005)
Em um vilarejo europeu do século XIX vive Victor Van Dorst (Johnny Depp), um jovem que está prestes a se casar com Victoria Everglot (Emily Watson). Mas, acidentalmente, Victor se casa com a Noiva-Cadáver (Helena Bonham Carter, esposa de Tim Burton), que o leva pra conhecer a Terra dos Mortos. E de lá, ele nunca mais quis sair.
Mais que um cineasta, Tim Burton é um artista.
via Oi

Namorada de Johnny Depp diz que já se relacionou com homens e uma mulher

revistamonet.globo.com
A atriz Amber Heard (Zumbilândia) está mostrando que se sente bem à vontade para falar de sua vida amorosa. Aos 27 anos, a namorada de Johnny Depp revelou em entrevista a uma revista digital americana que já teve relacionamentos bem sucedidos tanto com homens, quanto com “uma mulher maravilhosa”. Ela ainda afirmou que não gostaria de ter sua sexualidade rotulada.
revistamonet.globo.com
Leia também:
revistamonet.globo.com
“Eu nunca vou querer uma classificação ou rótulo fácil para o momento da minha vida, ou fingir que sei o que o futuro me reserva. Sempre fui e sempre serei simplesmente quem sou e nunca irei fingir ser algo para ninguém”, categorizou a atriz. Publicamente ela tem aparecido ao lado de Depp, com quem contracenou em Diário de Um Jornalista Bêbado (2011), e com os filhos dele do relacionamento anterior com a também atrizVanessa Paradis.

via  Monet

Johnny Depp aparece de surpresa em reunião do elenco de Cry-Baby

O ator Johnny Depp (franquia “Piratas do Caribe”) apareceu de surpresa na exibição de um de seus primeiros filmes num cemitério de Hollywood. Ele foi de mãos dadas com a namorada Amber Heard (“Diário de um Jornalista Bêbado”) ao evento, que marcou o 9° Tributo Anual ao roqueiro Johnny Ramone, realizado no cemitério Forever Hollywood no último domingo (18/8). Na ocasião, o filme “Cry-Baby” (1990), estreia de Depp como protagonista, foi exibido em um mausoléu.
Sem avisar, Depp se juntou aos colegas de elenco do filme, como a ex-porn star Traci Lords (“Pagando Bem, Que Mal Tem?”), Ricki Lake (“Hairspray: Em Busca da Fama”), Joe Dallesandro (“Absolutamente Los Angeles”) e James Intveld (“7 Múmias”), além do diretor John Waters (“Hairspray: Em Busca da Fama”), para um debate moderado pelo guitarrista Steve Jones, da banda Sex Pistols.
“Johnny Depp estava cansado de atuar como um ídolo adolescente, ele não conseguia fugir dessa imagem, então fez piada do assunto no filme”, lembrou Waters em entrevista ao site The Hollywood Reporter. Ele também contou que “‘Cry-Baby’ teve as festas de filmagens mais selvagens que qualquer outro filme meu”.
A viúva de Johnny, Linda Ramone, ficou emocionada com a visita de Depp ao evento. “Este evento é algo que Johnny teria adorado”, disse ela. “Ele adorava filmes cults e participar disso seria tudo para Johnny”.
Clique nas setas abaixo para ver todas as imagens.

sábado, 17 de agosto de 2013

Johnny e Alice Cooper em Estúdio !!

Suzanne Allison divulgou hoje na página do facebook Gimme Shelter, fotos do roqueiro Alice Cooper e de Johnny Depp. Ela não deu muitas informações, só comentou que eles estavam gravando um novo disco.


via JohnnyDepp Life

Johnny Depp: 'A minha avó morreu aos 102 anos e mascou tabaco até ao fim'

A propósito do filme 'O Mascarilha', que se estreou no dia 8 de Agosto em Portugal, Johnny Depp fala sobre os seus mestres, os seus antepassados índios e o acidente de cavalo que por pouco não o matou. Apaixonado pela música, o multifacetado actor encontra-se neste momento a realizar um documentário sobre Keith Richards, o guitarrista dos Rolling Stones que inspirou a personagem de Depp na saga Piratas das Caraíbas.Como surgiu este projecto do filme O Mascarilha?
Estava a fazer o Diário a Rum [inspirado no livro de Hunter S. Thompson] em Porto Rico quando encontrei uma pintura de um guerreiro nativo americano com riscos na cara. Perguntei ao meu maquilhador, Joel Harlow, que é um verdadeiro mago, se conseguia fazer algo parecido. Fizemos as pinturas faciais e fui com o fotógrafo, Peter Mountain, para umas ervas daninhas nojentas fazer algumas fotos. Quando o Peter mas mostrou, pensei: ‘Boa, acho que conseguimos encontrá-lo. Agora temos de lhe dar vida’. Liguei ao Jerry Bruckheimer e disse-lhe: ‘Quando voltar a Los Angeles gostava de me sentar contigo’. Encontrámo-nos e passei-lhe para a mão cinco ou seis fotografias, e o Jerry: ‘Fantástico. Quem é este?’. E eu disse-lhe: ‘Sou eu!’. O Jerry perguntou se podia levar as fotos com ele. Também as mostrei a Dick Cook [antigo presidente dos Estúdios Walt Disney] e a reacção foi positiva. Toda a gente ficou entusiasmada, eu incluído, e fui falar com o Gore [Verbinski] para ser o realizador.
O visual de Tonto, a sua personagem, manteve-se semelhante a essa primeira imagem que criou, inspirada na pintura do guerreiro?
Sim, embora na altura eu não tivesse o guarda-roupa adequado. Estava em tronco nu com coisas penduradas no corpo. A única coisa que o Joel mudou foi adicionar textura à pintura branca de forma a parecer-se com lama ou argila.
E o pássaro na cabeça de Tonto, de onde veio?
Na pintura, mesmo por trás do guerreiro, aparece um corvo a voar, e à primeira vista pensei que o corvo estava na cabeça dele. Não estava, mas achei que o melhor era pegar num pássaro morto e pô-lo em cima da minha cabeça, como se fosse o espírito que me guiava. Toda a gente devia experimentar – é qualquer coisa!
Quanto tempo passou na sala de maquilhagem?
Duas horas por dia. Às vezes decidia levar a maquilhagemmanhã. [risos] Não era confortável e parecia esquisito, mas acho que compensou. para casa e assim poupava tempo de 
Disse noutra ocasião que a personagem de Jack Sparrow lhe apareceu completamente definida. Aconteceu o mesmo com Tonto?
Muito perto disso. Assim que começamos a fazer desenhos e coisas desse tipo, as ideias aparecem. Há sempre mais uma bugiganga ou um momento engraçado que se podem acrescentar, mas o essencial já lá estava.
Quando era miúdo via O Mascarilha?
Sim. O Mascarilha era uma daquelas séries que vemos regularmente na TV quando somos miúdos. E sempre me identifiquei com o Tonto. Mesmo em miúdo questionava-me porque é que o índio tinha de ser o parceiro e não o herói. Além disso, quando ainda era pequeno, disseram-me que corria sangue índio na nossa família… Ninguém sabe quanto – talvez muito pouco, embora a minha avó materna tivesse esse ar, com tranças e tudo. Era uma mulher linda que viveu até aos 102 anos e mascou tabaco até ao dia em que morreu.
Como se chamava?
Chamava-se Mae Sloan.
Foi ela que lhe falou sobre os antepassados índios?
Sim. Acho que foi por isso que quis aprender mais sobre os índios nativos americanos e que tentei também descobrir tudo o que conseguia sobre os meus antepassados. Via os filmes de cowboys e fazia-me confusão os índios aparecerem sempre como os selvagens, os maus da fita. Por isso, quando tinha cinco, seis anos e brincava aos índios e cowboys, queria sempre ser um índio. Passados todos estes anos estou no papel de Tonto e a única coisa que podia fazer era representá-lo com grande integridade e dignidade e, ao mesmo tempo, com um grande sentido de humor acerca do homem branco e das coisas que ele faz. É a minha homenagem aos índios e uma maneira de compensar a forma como foram maltratados pelo cinema ao longo de anos.
Já disse que há figuras-chave na sua carreira – Tim Burton, Jerry Burckheimer, Keith Richards, Bruce Robinson – às quais se sente ligado a um nível profundo. Gore Verbinski também faz parte desse grupo restrito?
Sem dúvida.
Como é que a vossa colaboração se tornou tão boa?
Quando se trabalha com alguém a este nível, temos de ter um elemento de confiança. E isso não é uma coisa que se adquira facilmente, tem de se conquistar. Tive a sorte de conquistar a confiança destes homens, que descreveria como grandes amigos, grandes professores – ou melhor, grandes mestres – de Hunter S. Thompson a Marlon Brando, do Bruce Robinson ao Tim Burton e ao Gore Verbinski. Estabelecemos laços especiais que nos permitem adivinhar o que o outro quer. Às vezes atiro alguma coisa para cima da mesa só para ver a reacção dele.
E onde é que entra o Jerry Bruckheimer?
O Jerry é uma daquelas pessoas como o Dick Zanuck – abençoado seja –, que foi o grande protector do Tim Burton. Com o Jerry passa-se o mesmo. Quando vemos no ecrã ‘Produção de Jerry Burkheimer’ sabemos o que significa, porque ele protege a história e esforça-se em prol do filme. Ele ajuda os artistas por trás do projecto. Está sempre lá a mil por cento. Tem uma inteligência incrivelmente apurada e aparece sempre com ideias engraçadas. O Jerry é uma delícia.
Você já sabia montar a cavalo. Teve de preparar esse aspecto específico para o papel de Tonto?
Um pouco. Já montei antes para fazer alguns filmes e saí-me sempre bastante bem. Não me dou mal com cavalos. Mas os acidentes são coisas que acontecem.
Pode falar-nos do acidente que ocorreu durante a rodagem?
Não tenho a certeza se foi um acidente – acho que o cavalo tinha aquilo guardado para mim. Depois de termos estado a galopar bem depressa nesse dia, seguimos um par de caminhos e correu tudo bem. Às tantas trocámos de trilho para nos aproximarmos do carro das filmagens, mas os cavalos continuaram a galope, queriam correr. Às tantas o Scout [o cavalo] decidiu saltar por cima de uns obstáculos e aí não sei o que aconteceu, mas sei que foi tudo muito depressa e muito devagar. O esquisito foi que não senti medo nem adrenalina, mas vi tudo com muita clareza: as patas musculadas do cavalo a deslocarem-se perigosamente depressa enquanto eu continuava a segurar nas rédeas como um idiota que ainda quer voltar a pôr-se direito. A certa altura tive de tomar uma decisão: deixo-me cair por mim ou espero que um casco me parta a cara ao meio? Decidi cair por mim e então, por milagre, o cavalo levantou as patas da frente e não me atingiu. Podia ter-me esmagado numa questão de segundos.
Em resultado do seu trabalho neste filme, foi adoptado pela nação Comanche. O que significou isso para si?
Nunca tinha sequer sonhado que algo de parecido pudesse acontecer. Agora tenho uma nova família. Esta mulher, LaDonna, é a minha par, como eles dizem em Comanche, e trata-me por filho. Quando eles nos acolhem são muito hospitaleiros.
Isso é ainda mais interessante à luz do que disse sobre ter sangue índio nas veias.
É verdade. Ainda não acredito que me escolheram. A produção foi abençoada pelos Navajo e os Comanche. Fomos tratados inacreditavelmente bem por estas pessoas maravilhosas e acabámos por estabelecer belas relações com estes povos. LaDonna decidiu que queria adoptar-me para a nação Comanche e essa foi provavelmente a maior honra que alguma vez me será concedida nesta vida.
Gosta de se manter ocupado – como actor, na música e agora na área da edição de livros. Qual é o desígnio da sua editora, a Infinitum Nihil?
Estou a trabalhar nisso com um amigo. Temos um pequeno acordo editorial com a Harper-Collins. Publicámos o romance perdido de Woody Guthrie [cantor americano de folk que influenciou, entre outros, Bob Dylan], um livro que ele escreveu no fim da década de 40 e guardou numa caixa.
Também está a fazer um documentário sobre Keith Richards. Quando poderemos vê-lo?
Bem, ainda falta tanto trabalho… Temos tantas horas de gravação, nem sei, mas provavelmente perto de 60 horas. É fascinante, mas ainda temos muito para fazer antes de ele poder sair.
online@sol.pt

AS MIL FACES DE JOHNNY DEPP

JOHNNY DEPP

JOHNNY DEPP

HUMOR DA NAHH

The current mood of nahh at nahh