quinta-feira, 1 de abril de 2010

Documentário relembra perseguição política a John Lennon

Os EUA X John Lennon' é lançado nos 30 anos de morte do ex-Beatle.
FBI e governo dos EUA espionaram cantor nos anos 70.


Realizado em 2006, "Os EUA X John Lennon", documentário de David Leaf e John Scheinfeld, demorou quatro anos para entrar em cartaz no Brasil. Acabou chegando numa boa hora, quando se completam 30 anos do assassinato do ex-Beatle, em Nova York. O filme estreia em São Paulo e no Rio de Janeiro.

Num tempo em que a celebridade mais fácil decorre de uma superexposição da intimidade, é uma boa oportunidade rever o perfil de um astro de rock que se tornou famoso não só pela qualidade de suas canções e declarações bombásticas -- como "somos mais famosos do que Jesus Cristo", que ele passou metade da vida explicando -- mas especialmente por um engajamento político intenso.

Este engajamento é justamente o centro do documentário, que foca a perseguição movida pelo então presidente dos EUA, Richard Nixon, e o chefe do FBI, Edgar Hoover, que mandaram espionar Lennon e fizeram de tudo para deportá-lo do país, em meados dos anos 1970.

Arquivo
Como não poderia deixar de ser, o documentário faz um uso intensivo de material de arquivo -- e há uma enorme fartura de imagens de Lennon, entrevistado hábil e bom de mídia, além de combatente em prol das causas que ele entendia como progressistas. O que lhe valeu o ódio de Nixon e Hoover foi justamente sua luta contra a guerra do Vietnã.

Por onde ia, Lennon atraía atenção. Suas músicas, como "Give peace a chance", viravam hinos na boca de milhares de ativistas em passeatas de protestos pacifistas por todo mundo -- inclusive na porta da Casa Branca.

Fora isso, o músico inglês havia decidido morar em Nova York com sua mulher, a japonesa Yoko Ono, ao lado de quem assumiu mais esta persona pública. O governo norte- americano achou que a saída mais simples era expulsar os indesejáveis do país.

Além do mais, não gostaram nada quando um concerto organizado por Lennon conseguiu tirar da cadeia um ativista, John Sinclair, condenado a dez anos de prisão por ter passado dois cigarros de maconha. Esse poder de comoção, mais a amizade com ativistas radicais, como Abbie Hoffman, Jerry Rubin e os Panteras Negras, fizeram o resto, ativando o espírito anti-Lennon da administração Nixon.

Deportação
O filme reconstitui não só a defesa de Lennon num processo de deportação -- que recorreu a um advogado experiente, Leon Wildes, que, curiosamente, pegou uma causa que achava perdida -- como a sua época.

Amigos como os Panteras Negras Ângela Davis e Bobby Seale, além do escritor Gore Vidal e do apresentador de TV Walter Cronkite, entre outros, são entrevistados, fazendo um balanço daqueles tempos de alta temperatura política.

Embora visivelmente caminhe ao lado de Lennon, o filme não o endeusa, nem santifica. Faz uma ótima crônica de uma época com muitas diferenças, mas também muitas semelhanças com a atual, e oferece material sólido para reflexão.

(Por Neusa Barbosa, do Cineweb)

QUE PENA...

Anjo no céu

Diego do Violino morre, informa AfroReggae

Diego no enterro de Evandro. Foto: 
Marcos Tristão / Agência O Globo O menino Diego Frazão Torquato, o Diego do Violino, de 12 anos, morreu no início da noite desta quinta-feira, confirmou o AfroReggae. Diego era um dos alunos de música clássica das oficinas do grupo em Parada de Lucas. Ele estava internado no Hospital de Saracuruna, em Duque de Caxias. O menino morreu após passar por complicações decorrentes de uma cirurgia de apendicite e sofrer um quadro de leucemia aguda, segundo informou o fundador do AfroReggae, José Júnior, em uma mensagem por escrito.
José Júnior publicou em seu Twitter:  "Nosso anjinho foi pro céu". Na tarde desta quinta, crianças da orquestra tocaram no Centro Cultural do AfroReggae em homenagem a Diego (vídeo: mostra a emocionante apresentação das crianças). Todas aguardavam a notícia de melhora do amigo. O pai de Diego, Telmo Torquato, disse que toda a comunidade de Parada de Lucas, onde a família mora, estava rezando por sua recuperação, e que chegou a receber e-mails de solidaridade até de Londres.
Diego ficou famoso e emocionou o país ao ser fotografado, tocando seu violino em lágrimas, no enterro do coordenador do AfroReggae Evandro João Silva, assassinado no Centro do Rio em outubro do ano passado. Nos últimos dias, o menino dependia da ajuda de aparelhos para regular a pressão sanguínea. Na tarde desta quarta-feira, teve que ser reanimado após sofrer uma parada cardiorrespiratória. 
No dia 27 de março, ele foi submetido a uma operação no apêndice, no Hospital Moacyr do Carmo, em Caxias. Quatro dias depois, foi transferido para o Hospital de Saracuruna, com dificuldade para respirar, em estado grave, quando foi constatada uma infecção generalizada.

Entrevista com a fotógrafa Karen Bystedt

Imagem

Em 2008, a fotógrafa Karen Bystedt lançou um livro chamado They Dared To Dream (''Eles Ousaram Sonhar'') com fotos de 21 astros da atualidade na época que ainda não eram famosos, entre eles, Johnny.

Em uma recente entrevista, a autora comenta como foi trabalhar com Johnny:

''Eu vi uma foto de Johnny em uma revista. Ele tinha tatuagens e uma motocicleta, e pensei 'Que cara descolado'. Então, descobri que ele estava em 'Anjos da Lei'. Contatei seu empresário e contei que estava trabalhando em meu livro. Johnny estava começando; ele não era famoso. Ele adorou fotografar nas locações e se vestiu com o figurino. Foi divertido tê-lo por perto e ele me fez rir durante a sessão de fotos.''

[...]

Q: Em que trabalhará agora?
''Estou trabalhando em fotos selecionadas de Brad Pitt, Sandra Bullock, Johnny Depp e Keanu Reeves para galerias ao redor dos Estados Unidos. Também estou trabalhando em promover meu livro.''

Fonte

Assista abaixo um vídeo com algumas imagens do livro. Johnny aparece depois dos 50 segundos:

VÍDEO

Citações de Johnny que aparecem no vídeo:

''Na época que tinha 15 anos moramos em cerca de 20 casas. Foi difícil.''

''Meu objetivo é continuar aprendendo, porque não estou nem perto de onde quero chegar.''

Site oficial: http://www.theydaredtodream.com/

É tudo mentira Confira algumas notícias bizarras sobre famosos publicadas em 1º de abril

QUEM Online
Conhecido como Dia da Mentira, 1º de abril costuma ser um dia de apreensão para alguns famosos. É que nesta data costumam circular em sites e revistas internacionais notícias absurdas ou bizarras sobre eles.
 A “brincadeira” teve origem na Europa e a tradição é mantida até hoje mesmo por agências de notícias e veículos respeitados, como o “Times” e o "New York Post" . Alguns veículos de comunicação travam verdadeiros concursos para ver qual deles consegue gerar mais polêmica com as histórias inventadas. Relembre algumas mentiras publicadas sobre celebridades nesta data:

Editora 
Globo
 Johnny Depp
Em 1º de abril de 2009, sites norte-americanos  afirmaram em nota que o ator interpretaria o personagem Charada em “Batman 3”, que seria intitulado “Batalha por Gotham”. Além disso a notícia afirmava que o estúdio usaria recursos tecnológicos para criar uma versão virtual de Heath Ledger, que interpretou o personagem Coringa no filme anterior da saga

Editora 
Globo
 Robert Pattinson
As fãs do vampiro Edward que acessaram alguns sites norte-americanos em 1º de abril de 2009 ficaram assustadas com as notícias veiculadas. Um deles dizia que o ator teria desistido de participar dos demais longas da saga “Crepúsculo”. Outro afirmava ainda que, cansado do assédio excessivo, ele iria se afastar do cinema em 2010 o que, obviamente não aconteceu

Editora Globo
Britney Spears
Figura freqüente na mídia por suas atitudes polêmicas, a princesinha do pop foi mais uma das celebridades atingidas por falsas notícias. Em 2009, um site publicou que os problemas da cantora teriam origem em sua infância, quando a cantora era drogada por seu próprio pai que, devido à pobreza da família, também a alimentava com carne de esquilos. A história bizarra foi recontada no site oficial da cantora, em uma lista de 75 notícias "ridículas ou falsas" publicadas sobre ela durante o ano

Editora Globo
Shakira
A cantora colombiana foi vítima de uma notícia falsa de 1º de abril em 2008. Alguns sites divulgaram que circulava na rede um vídeo em que ela aparecia fazendo sexo a três em um iate ao lado do noivo, Antonio de La Rua e do cantor Alejandro Sanz. Apesar de os veículos admitirem pouco depois que se tratava de uma brincadeira, os representantes de Shakira se irritaram com a história. “É um rumor falso. Isso é totalmente absurdo. Não há possibilidade deste vídeo idiota existir”, afirmaram.
  Reprodução
 
 Angelina Jolie
Em 1º de abril de 2008, quando Angelina Jolie estava grávida dos gêmeos Knox Leon e Vivienne Marcheline, um site norte-americano especializado em celebridades afirmou que a gravidez da atriz era falsa. A nota afirmava ainda que a barriga bastante saliente da atriz nada mais era que um enchimento. Angelina teria deixado para divulgar a falsa gravidez após uma viagem ao Iraque, para chamar atenção sobre causas humanitárias no país. Além disso, ela teria tratado da adoção de duas crianças iraquianas, cujas fotos seriam divulgadas após os nove meses de “farsa”

Bastidores de 'Alice' se torna livro

Artigo por Jim Hill

Quando fui à sala de coletiva de imprensa em julho do ano passado na Comic Con, Tim Burton disse que, na verdade, Alice no País das Maravilhas não foi seu primeiro filme usando o fundo verde nas gravações (Sweeney Todd de 2007 foi). Mas por causa da quantidade de cenas do lançamento da Disney utilizando a técnica, o diretor ''tentava dar aos atores algo real para se basear. Um adereço. Um móvel. Apenas para que eles tivessem um chão, tivessem algo servindo como ancora neste mar de verde quando atuavam.''

Imagem

Quando sentei nesta conferência de imprensa em particular, me perguntei a que Tim estava se referindo. Mas agora que li ''Alice in Wonderland: A Vision Companion'' de Mark Salisbury (à venda na Amazon), entendi os desafios que Burton enfrentava.

Este maravilhoso livro com os bastidores do filme revela muitos dos truques cinematográficos que Tim usou para trazer o País das Maravilhas à vida. Alguns dos efeitos foram relativamente simples de realizar (Ex: ao filmar uma cena ''de ponta cabeça pelo lado certo'' para parecer de outro mundo na tela) ...

Imagem

... enquanto a equipe passa semanas preparando, planejando cuidadosamente e ensaiando para dar certo (Ex: a cena da arriscada jornada da minúscula Alice pelo castelo da Rainha Vermelha).

Imagem

Salisbury faz um trabalho brilhante descrevendo como Burton trabalhou com veteranos dos efeitos visuais como Ken Ralston para transformar cenas cruas e cenários verdes...

Imagem

... em um rico e detalhado ambiente da fantasia.

Imagem

Apesar disso - para ser honesto - minha parte favorita das 256 páginas do livro é quando envolve a colaboração entre Tim e Johnny Depp ao criar o Chapeleiro Maluco. Dado que em 20 anos, esses dois trabalharam em 7 filmes juntos, Tim e Johnny estão em grande sintonia. Por isso, ambos retrataram o personagem em aquarela:

Imagem

E, como mencionei no começo desta review, Burton tentou dar aos atores algo para se basear. Como a cabeça do Gato Risonho...

Imagem

... ou equipamentos do tamanho real de cavalos e do Bandersnatch para montar. Assim, Johnny Depp, Mia Wasikowska e Anne Hathaway puderam atuar de uma maneira que fizesse o público gostar e enraizar os loucos personagens de Lewis Carroll.

Imagem

Com a bilheteria que Alice no País das Maravilhas atingiu parece que todo o esforço extra de Tim Burton valeu a pena.

E falando em extra... Salisbury fez com que ''Alice in Wonderland: A Visual Companion'' o mais informativo e divertido possível. Adicionando às páginas sobre as filmagens de pré-produção, storyboards, esculturas, as vezes você se depara com coisas bobas. Como a foto abaixo, por exemplo, que mostra Tim Burton e Helena Bonham Carter (em seu figurino e maquiagem de Rainha Vermelha) em um ''tiroteio'' nos sets.

Imagem

Se você é um grande fã desta versão cinematográfica do clássico conto de Lewis Carroll e/ou gostaria de saber as verdades sobre o primeiro blockbuster de 2010, deve a si uma cópia de ''Alice in Wonderland: A Visual Companion''.

Veja mais fotos do livro clicando aqui.

AS MIL FACES DE JOHNNY DEPP

JOHNNY DEPP

JOHNNY DEPP

HUMOR DA NAHH

The current mood of nahh at nahh