quinta-feira, 3 de junho de 2010

Vanessa Paradis fala sobre Johnny



Em uma entrevista exclusiva, a cantora e atriz francesa Vanessa Paradis estampa a capa da edição de Julho da revista Harper’s Bazaar. A parisiense de 37 anos está em uma sessão de fotos de 10 páginas para a revista, usando apenas peças da Chanel, marca da qual é garota propaganda. A revista com a entrevista completa estará a venda a partir de 7 de julho, mas leia alguns trechos traduzidos abaixo:

Vanessa Paradis e Johnny Depp são um dos mais discretos casais do showbiz. Tanto que é raro vê-los juntos em público, muito menos no tapete vermelho. Vanessa descreve seu relacionamento com o rebelde ator de Piratas do Caribe de 47 anos como uma "mútua domesticação de dois espíritos rebeldes."

"Eu não domestiquei Johnny. Nós domesticamos um ao outro. Johnny é um homem muito especial, ele tem diversos talentos. É um pai maravilhoso e faz muitas coisas diferentes muito bem," disse ela, adicionando que a estrela de Hollywood sabe tocar guitarra.

Ao contrário de Brad Pitt e Angelina Jolie, que são perseguidos por paparazzi, Vanessa e Johnny se mantém para eles mesmos, fugindo da fama em Hollywood para uma vida mais calma e normal na França.

Vanessa explica os motivos por trás desta decisão: "Nosso trabalho nos permite fazer coisas extraordinárias, viajamos e vemos muitas coisas, mas no restante do tempo, estamos muito tranquilos. Ficamos muito tempo distantes, mas nos falamos todos os dias. Não vamos a muitas festas ou tapetes vermelhos. Prefiro ficar em casa ou trabalhar e podemos trabalhar em qualquer lugar. Hoje em dia, com tecnologia, você pode gravar em praticamente qualquer lugar."

O casal tem dois filhos - Lily-Rose,11, e Jack, 8 - sem mencionar, quatro casas, uma ilha no Caribe e um iate. Há incessantes rumores de que eles têm planos para comprar uma propriedade no Reino Unido, mas Vanessa desmente: "Aparentemente, compramos uma casa todo ano... eu certamente sonho com uma casa na Inglaterra, mas ainda não aconteceu."

Fonte

Para relembrar Michael Jackson

Danilo Casaletti
Já vai fazer um ano que Michael Jackson morreu. No começo da noite de 25 de junho de 2009, com as primeiras informações confusas, muitos pensaram que se tratava de uma brincadeira. Mas não era. O rei do pop havia morrido, poucas semanas antes de estrear em Londres sua turnê de retorno aos palcos.
Para quem gosta de datas redondas e quer relembrar o astro, uma boa pedida é a versão brasileira de Michael Jackson: the King of Pop (Michael Jackson, o rei do pop 1958-2009- Companhia Editora Nacional), de Chris Roberts. O livro foi lançado mundialmente dois meses depois da morte do cantor e recebeu elogios do jornal inglês The Guardian, que o classificou como uma das melhores publicações em meio a todas que apareceram após a precoce morte do cantor.
Biógrafo de Lou Reed, Abba, Scarlett Johansson, o jornalista Chris Roberts , fã do astro, utilizou seus conhecimentos no meio musical para enriquecer a narrativa da vida e a da carreira de Michael com fatos e curiosidades de bastidores. Além disso, o livro traz 140 fotos, muitas inéditas, como as que mostram o cantor com sua ex-mulher Debbie Rowe e seus filhos. O livro ainda traz imagens do polêmico funeral do astro, que lotou o ginásio Staples Center, em Los Angeles, e contou com as participações de Stevie Wonder, Lionel Richie e Mariah Carey.
(Foto do livro Michael Jackson, o rei do pop 1958-2009)

Paul McCartney canta Michelle na Casa Branca

010

Foi uma noite fofa. O casal Obama abriu as portas de sua residência na noite desta quarta-feira (2) para receber o ex-Beatle Paul McCartney. O Sir foi agraciado com o prêmio de Gershwin, concedido pela Biblioteca do Congresso Americano, dado anteriormente apenas para Stevie Wonder e Paul Simon.
Na plateia, nomes como Wonder, Elvis Costello, Emmylou Harris, Jack White (White Stripes) e o grupo Foo Fighters. Todos cantaram clássicos dos Beatles para homenagear o convidado ilustre.
Mas, sem dúvida, o ponto alto foi a apresentação do próprio Paul. Aos 67 anos, ele mostrou que ainda encanta. E seu encanto tinha endereço certo: a primeira-dama americana. Paul cantou a canção de amor Michelle.
“Não há nada mais especial do que tocar aqui”, disse Paul. Ele ainda brincou com Barack ao dizer que corria o risco de ser fuzilado pelo presidente, depois de entoar os versos para lá de melosos de Michelle.
O final também foi apoteótico. Barack, Michelle e suas duas filhas Malia e Sasha, subiram ao palco para cantar, juntamente com Paul, o hit Hey Jude.
Fico imaginando se algum artista brasileiro resolvesse fazer uma canção com o nome Marisa…

Stephen Graham em Piratas do Caribe 4

Imagem

Depois de alguns rumores, a participação de Stephen Graham em Piratas do Caribe 4 foi finalmente confirmada pela Variety e alguns detalhes sobre seu personagem foram divulgados.

Ele interpretará Scram, um maquiavélico pirata, parceiro de Jack Sparrow. As filmagens começam esse mês no Havaí com a direção de Rob Marshall e roteiro de Terry Rossio e Ted Elliot.

Graham já trabalhou com Johnny em Inimigos Públicos e recentemente contracenou com Sam Worthington em The Fields.

Fonte

“Exílio em Main Street”: novo documentário dos Rolling Stones é exibido no Multishow

por  Itaici Brunetti


1969 foi um ano importantíssimo na história da música. A banda inglesa The Who lançou o álbum ópera-rock Tommy, os pais do punk The Stooges lançaram seu aclamado disco de estréia, os Beatles fizeram o último show público em cima do telhado da Apple Records, e um dos maiores festivais ao ar livre foi realizado, o Woodstock.
Já os Rolling Stones, que estavam tendo problemas com os impostos do Reino Unido, migraram para o sul da França e aproveitaram para compor o aclamado álbum duplo Exile on  Main Street, um dos mais importantes de sua extensa carreira, lançado apenas em 1972.
Em imagens raras e reveladoras o canal Multishow exibe com exclusividade o inédito documentário Exílio em Main Street (sexta, 04 de junho, 23h), em comemoração ao aniversário de 30 anos do disco. O período tumultuado da banda de quando as drogas serviam de combustível criativo, é mostrado através de fotos em preto e branco tiradas pelo fotógrafo francês Dominique Tarle e conta com depoimentos do cineasta Martin Scorcese e do ex-presidente dos Estados Unidos, Bill Clinton. No fundo, é apenas rock and roll e todos gostam.

Charlie Sheen deve ficar preso por um mês Segundo o "The Sun", ator se declarou culpado por ter agredido a mulher

QUEM Online
Editora Globo
Charlie Sheen deve passar um mês atrás das grades
Charlie Sheen vai ficar preso por 30 dias, depois de se declarar culpado de agredir a mulher, Brooke Mueller, segundo o "The Sun". O astro da série "Two And A Half Men" concordou com em assumir a acusação, e deve comparecer ao tribunal na próxima semana.
Os advogados do ator acreditam que, após o cumprimento da pena, ele possa participar de uma nova série para a TV, em agosto.
Sheen foi detido no Natal do ano passado sob acusação de violência doméstica, por ter ameaçado a mulher com uma faca. Em fevereiro, ele esteve em uma clínica de reabilitação, para tratar problemas com álcool e cocaína.


 Reprodução
Fotos do interior da cela onde Charlie Sheen ficará detido no mês de junho

dia 09 /06 NIVER DO LINDOOOOOOOO

#happybirthdayjohnnydepp #happybirthdayjohnnydepp #happybirthdayjohnnydepp #happybirthdayjohnnydepp

AS MIL FACES DE JOHNNY DEPP

JOHNNY DEPP

JOHNNY DEPP

HUMOR DA NAHH

The current mood of nahh at nahh