segunda-feira, 29 de março de 2010

Ricky Martin assume sua homossexualidade através de seu site oficial Cantor publicou declaração em seu blog na tarde desta segunda-feira, 29

29/03/2010
O cantor Ricky Martin acaba de assumir sua homossexualidade através de seu site oficial. Em um texto publicado na página e divulgado através do Twitter, o porto-riquenho disse que se sente orgulhoso em ser gay. "Eu me sinto muito abençoado por ser quem eu sou".

A revelação, nem tão bombástica assim - as especulações sobre a sexualidade do ex-Menudo datam do início da carreira do cantor -, foi feita em um texto em que Ricky revela ter decidido escrever suas memórias.

"A partir do momento que eu escrevi a primeira frase eu tinha certeza de que o livro seria a ferramenta que me ajudaria a me libertar das coisas que eu carregava dentro de mim por muito tempo", desabafa o cantor. "Coisas que eram demasiado pesadas para serem mantidas lá dentro. Escrevendo esse relato da minha vida, eu me sinto muito perto de minha verdade. E algo a se comemorar", escreveu o cantor.

VEJA TODAS AS NOTÍCIAS DO TVZ

No mesmo post, Ricky admitiu que por muitos anos em apenas um lugar se sentiu sem medo das suas emoções: no palco. "Estar no palco enche minha alma de muitas maneiras, quase completamente", para em seguida explicar o porquê da revelação só agora: "Neste momento, eu estou sentindo a mesma liberdade que eu costumo sentir só no palco. Sem dúvida, eu preciso compartilhar".

Medo de aceitação

Ricky também afirmou que, durante muito tempo, preferiu esconder sua homossexualidade aconselhado pelas pessoas que ama. "Muitas pessoas me disseram que o mundo não estaria disposto a aceitar a minha verdade. Por todos os conselhos que eu recebi dessas pessoas, decidi seguir em frente com a minha vida e não compartilhar a minha verdade. Fui seduzido pelo medo e insegurança, eu me auto-sabotei", desabafa.

"Esses anos de silêncio e reflexão me fizeram mais forte e me lembraram que a aceitação tem que vir de dentro. Este tipo de verdade me dá o poder de conquistar emoções que eu nem sabia que existia", finaliza.

Ricky Martin é pai de dois meninos, Valentino e Matteo, gerados a partir de uma barriga de aluguel, nascidos no segundo semestre de 2008.

Filha de Angelina Jolie, Shiloh aparece mais uma vez com look menininho Menina foi clicada com a mãe e dois irmãos durante passeio em Veneza, na Itália.

Fofucha que só ela, Shiloh, filha de Angelina Jolie e Brad Pitt, apareceu mais uma vez com visual menininho. A menina foi clicada em Veneza, na Itália, neste sábado, 27, durante passeio com a mãe e dois irmãos. A família está na cidade por conta das filmagens do novo longa de Angelina, "The Tourist".

Recentemente, uma revista americana publicou uma matéria na qual dizia que a atriz quer transformar sua filhinha em um menino. Exageros à parte, Shiloh é linda e cheia de estilo, isso sim!
 
Grosby
 Group /Grosby Group

Angelina passeou em Veneza com os filhos Zahara, Pax (à esquerda) e Shiloh, que exibiu look menininho mais uma vez

MORRE NO RIO O GRANDE JORNALISTA ARMANDO NOGUEIRA- Corpo de Armando Nogueira é velado no Maracanã Jornalistas, amigos e parentes se despedem do jornalista. Enterro será realizado nesta terça (30), no Cemitério São João Batista.

O velório do ex-diretor da Central Globo de Jornalismo e comentarista esportivo Armando Nogueira, de 83 anos, começou por volta das 14h40 desta segunda-feira (29), na Tribuna de Honra do Estádio do Maracanã, na Tijuca, Zona Norte do Rio.

Leia também:

Dez frases inesquecíveis do mestre Armando Nogueira

O legado de Armando

O jornalista morreu por volta das 7h desta segunda-feira (29), em seu apartamento, na Lagoa, na Zona Sul do Rio, em consequência de um câncer no cérebro.

Armando Augusto Magalhães Nogueira, mais conhecido como Manduca, filho único do jornalista Armando Nogueira, chegou por volta das 14h30 no velório.

Ele contou que o estádio do Botafogo, time pelo qual o pai torcia, foi oferecido, mas a escolha pelo Maracanã se deu "porque esse era o endereço do Armando Nogueira todos os domingos". "Ele não era cronista de um time só, era o cronista do futebol", completou.

Foto: Patrícia Kappen/G1

Placar do Maracanã homenageia Armando Nogueira (Foto: Patrícia Kappen/G1)


Muitos amigos e parentes chegam ao local para se despedir do jornalista. O vice-presidente das Organizações Globo, João Roberto Marinho, afirmou que Armando Nogueira mudou a linguagem do telejornalismo brasileiro.


  • Aspas Armando deixa para nós mais do que uma lembrança, uma inspiração"
"Armando foi um companheiro maravilhoso no plano pessoal, uma pessoa cativante, adorável. No plano profissional, Armando mudou a linguagem do telejornalismo brasileiro. A televisão começou no Brasil a partir do rádio, então tinha uma linguagem totalmente radiofônica. Armando na TV Globo construiu toda uma linguagem voltada para a televisão com um rigor fantástico na precisão da informação e na qualidade do texto, quando trouxe um padrão de qualidade. Acho que se o Jornal Nacional hoje é o ponto de encontro da maioria dos brasileiros, ele é feito por uma equipe que na grande maioria é de discípulos do Armando, foram todos formados pelo Armando. Armando deixa para nós uma inspiração, mais do que uma lembrança, uma inspiração", disse João Roberto Marinho.

Leia também:

William Bonner: 'Ele me ensinou a fazer telejornalismo'

Sílio Boccanera: 'Ele admirava a palavra'

Armando Nogueira deixa dez livros publicados sobre esportes

Para Alice-Maria, diretora de desenvolvimento e programas especiais da TV Globo, o jornalista foi o responsável pelo telejornalismo no Brasil.

“O telejornalismo hoje no Brasil deve principalmente a ele. Essa homenagem no Maracanã é uma coisa que o Armando Nogueira faria para uma outra pessoa. Isso é uma ideia típica do Armando Nogueira. Quando acontecia alguma coisa emocionante, como a gente ia fechar o Jornal Nacional? Ele tinha ideias brilhantes, ou fazia a gente ter”.

“Ele era um grande amigo, de pelo menos uns 50 anos. É uma grande perda”, disse o empresário Antônio Carlos de Almeida Braga.

Armando Augusto (de óculos escuros), filho de Nogueira, chega ao velório do pai (Foto: Carolina Lauriano/G1)

O diretor de Comunicação da TV Globo, Luis Erlanger, disse que ele é o responsável pela implantação do telejornalismo: "Já tinha o jornalismo impresso, o radio, mas quem levou o jornalismo para a televisão foi o Armando, além de tudo ele levou o conceito de rede. E acho que o jornalismo mais impactante hoje é o da televisão”.


O diretor Daniel Filho disse que nos últimos 30 anos Armando Nogueira teve papel importante na sua vida profissional e também pessoal.

“Eu tive a honra de ter o Armando como conselheiro meu. O Armando deixa esse buraco na nossa vida, o conselheiro, da palavra certa, não só na escrita. Para mim o Armando não foi, ele deixou tudo na minha cabeça e no coração de seus amigos”.

Muito emocionado, o comentarista esportivo Sergio Noronha afirmou que Arnaldo tinha uma "capacidade enorme de fazer frases". E que foi um parceiro, mestre e que não merecia o sofrimento que passou.


Wilson Nogueira, ao lado do corpo do irmão (Foto: Patricia Kappen/G1)

O enterro será realizado na terça-feira (30), às 12h,  no Cemitério São João Batista, em Botafogo, na Zona Sul do Rio.

Luto oficial
O governador Sérgio Cabral e o prefeito Eduardo Paes anunciaram luto oficial de três dias pela morte “do grande jornalista Armando Nogueira, cujo texto se confunde com os melhores momentos do futebol brasileiro. Um acreano que, na juventude, veio morar no Rio de Janeiro e se transformou em um dos ícones do jornalismo do país”.

Biografia
Torcedor apaixonado pelo Botafogo e, em especial, pelo futebol, participou da cobertura de diversas Copas do Mundo a partir de 1954 e dos Jogos Olímpicos, a partir de 1980.

Armando Nogueira ao gravar com amigos um programa no Maracanã, no início dos anos 1990 (Foto: Celso de Castro Barbosa)

Armando nasceu no Acre e veio para o Rio de Janeiro com 17 anos, onde se formou em direito. A carreira de jornalista começou em 1950, no jornal Diário Carioca, onde foi repórter, redator e colunista. Ao longo dos 60 anos de carreira, passou também pela Revista Manchete, O Cruzeiro, Jornal do Brasil.

O jornalista trabalhou ainda na Rede Bandeirantes, e atualmente estava no SportTV, onde apresentava o programa Papo Com Armando Nogueira, e na Rádio CBN, onde participava do CBN Brasil.

Escreveu textos para o filme "Pelé Eterno" (2004) e é autor de dez livros, todos sobre esporte: Drama e Glória dos Bicampeões (em parceria com Araújo Neto); Na Grande Área; Bola na Rede; O Homem e a Bola; Bola de Cristal; O Vôo das Gazelas; A Copa que Ninguém Viu e a que Não Queremos Lembrar (em parceria com Jô Soares e Roberto Muylaert), O Canto dos Meus Amores; A Chama que não se Apaga, e A Ginga e o Jogo.

Angelina Jolie pode interpretar a bruxa má de nova 'Bela adormecida' Atriz estaria muito interessada em interpretar Malévola, diz site. Bruxa do clássico desenho é alta, tem pele verde e chifres e vira dragão.

Angelina Jolie: atriz estaria interessada em viver Malévola nos cinemas (Foto: AFP/Divulgação)

A atriz Angelina Jolie é um dos nomes mais cotados para interpretar a bruxa Malévola no filme que está sendo sendo planejado pela Disney sobre a vilã da fábula "Bela adormecida".

Segundo o site Hollywood.com, a estrela de "Sr. e sra Smith" estaria muito interessada no papel e próxima a assinar contrato.

Em "A bela adormecida", Malévola é uma mulher alta, de pele verde e chifres e capaz de assumir várias formas diferentes, incluindo um apavorante dragão preto e roxo.

"Maleficent" será um filme de ação sobre a a rainha malvada do clássico da animação de 1959. O sucesso de "Alice no país das maravilhas" teria impulsionado a Disney a levar o projeto às telonas.

O filme pode ganhar a direção de Tim Burton - Seu interesse no personagem surgiu durante a fase de pós-produção de "Alice", e o estúdio e os assessores de Burton vêm tentando manter sigilo em torno do projeto. Contudo, ainda não foi oficializado um contrato com Burton.

Segundo o site IMDb, "Maleficent" deve chegar aos cinemas em 2013.

'Alice no País das Maravilhas' lidera nos cinemas mundiais Longa de Tim Burton está há quatro semanas no primeiro lugar. Bilheteria global do filme já ultrapassa os US$ 656 milhões.

A versão 3D de "Alice no País das Maravilhas" criada pelo diretor Tim Burton - um dos dois filmes a ocupar o primeiro lugar nas bilheterias internacionais nos primeiros três meses do ano - encerrou o primeiro trimestre no primeiro lugar pelo quarto fim de semana consecutivo.

O filme da Disney rendeu US$ 46 milhões no fim de semana em 7.170 cinemas em 51 países, totalizando arrecadação de US$ 363 milhões em todo o mundo menos EUA e Canadá. Sua bilheteria global está em US$ 656,1 milhões.

Outros resultados
Antes de "Alice", a sede por diversão 3D no restante do mundo levou "Avatar", da 20th Century Fox, para o primeiro lugar por oito semanas consecutivas, até 28 de fevereiro.

A título de comparação, entre janeiro e o final de março de 2009 oito filmes se alternaram na posição de número 1 internacional (exceto EUA e Canadá), incluindo "Madagascar 2 - a Grande Escapada", da DreamWorks Animation, e "Gran Torino", de Clint Eastwood.

No último fim de semana "Alice" foi desafiado por "Como treinar seu dragão", da DreamWorks Animation, que atraiu US$ 31 milhões a partir de 5.594 cinemas em 35 países.

A arrecadação internacional (fora dos EUA e Canadá) da animação em 3D sobre um adolescente viking solitário que faz amizade com um dragão gigante está em US$ 42 milhões; incluindo a América do Norte, chega a US$ 85,3 milhões. "Como treinar seu dragão" estreou como número 1 na América do Norte e foi o segundo colocado, atrás de "Alice", no restante do mundo.

"Dragão" estreou como número 1 no Brasil, México e Espanha, mas teve sua melhor performance na Rússia.

Enquanto isso, "Avatar" atraiu mais US$ 7,6 milhões no fim de semana de 2.600 cinemas em 63 países, elevando seu total mundial (sem EUA e Canadá) para inusitados US$ 1,95 bilhão. O blockbuster do diretor James Cameron foi o quarto colocado no fim de semana, atrás de "Ilha do medo", de Martin Scorsese, que vendeu US$ 10 milhões em ingressos em 46 países. O drama estrelado por Leonardo DiCaprio já arrecadou ao todo US$ 125,6 milhões fora da América do Norte.

O quinto colocado foi "Um sonho possível," com a ganhadora do Oscar Sandra Bullock, que vendeu US$ 6,7 milhões no fim de semana em 28 países fora da América do Norte (totalizando US$ 224 milhões no resto do mundo até agora).

A comédia romântica "Caçador de recompensas", do diretor Andy Tennant e estrelada por Jennifer Aniston e Gerard Butler, vendeu US$ 6,1 milhões em 1.705 cinemas de 31 países.

Leia mais notícias de Cinema

AS MIL FACES DE JOHNNY DEPP

JOHNNY DEPP

JOHNNY DEPP

HUMOR DA NAHH

The current mood of nahh at nahh