sexta-feira, 25 de junho de 2010

Artigo: Relato sobre filmagens de Inimigos Públicos

Artigo por Stacy Vogel Davis via Blog Up and Coming:

Imagem

[...]

"Meu amigo, Matt Wisniewski, apareceu em Inimigos Públicos como um fotógrafo dos anos 30 (você pode vê-lo na cena da coletiva de imprensa com Christian Bale), e pedi a ele que escrevesse sobre sua experiência:

[...] Em grupos, fomos levados aos guarda-roupas. Eu fazia parte do grupo de fotógrafos/repórteres, então fui com eles. Depois de nos vestir, fomos levados para fora, onde a duas vezes ganhadora do Oscar, a figurinista Colleen Atwood verificou cada um de nós antes de dar sua aprovação.

Depois de algum tempo, os extras foram levados aos poucos atravessando a rua para o tribunal em que filmaríamos. Centenas de fãs de Depp faziam fila na rua, tirando fotos enquanto passávamos e alguns até pediam por autógrafos.

(Depois de entrar), ouvi um barulho vindo da multidão lá fora. Ouvi "Johnny está no prédio" vindo dos walkie-talkies nos cintos dos membros da equipe perto de mim. Então, tudo se silenciou. Ouvi passos, e antes de compreender o que estava acontecendo, Johnny Depp estava de pé ao meu lado. Ele estava usando roupas comuns, um chapéu e óculos de sol. Ele virou-se para mim e disse "Boa dia". Minha cabeça começou a girar. Eu retornei o cumprimento e ele me perguntou como eu estava. A esta altura, não posso nem pensar o quanto devo ter parecido estranho para ele. Eu realmente não sabia o que responder. Disse que estava bem, mas um pouco cansado, e ele disse que eu parecia autentico. Um membro da equipe perto de nós disse que era hora de ir, então ele me desejou boa sorte e subiu as escadas.

Ainda estou tentando entender o que aconteceu quando me disseram para entrar no tribunal. Eles pegaram todos os fotógrafos que Michael Mann queria para a cena, então fiquei em um lugar perto do fundo. Depois um membro da equipe me colocou na terceira fileira.

Por fim, as filmagens começaram. A cena focava em Dillinger sendo levado ao tribunal e na acusação que o manteria em Michigan City, Indiana. A cena no filme deve durar 1 minuto. Depp não tem grandes falas, a ação é basicamente entre seu advogado, um promotor, um delegado e um juiz.

Nós tivemos que gravar a cena mais de 100 vezes em diferentes ângulos. Em cada cena, cada extra sempre tinha que fazer os mesmos movimentos. Eu tinha que sussurrar para a senhora ao meu lado e levantar um pouco para ver Dillinger quando ele entrasse.

Depois de 8 horas filmando uma cena de 1 minuto, as filmagens acabaram, e tive que ir para casa.


Matt foi mais uma vez chamado para aparecer na cena da coletiva de imprensa. Ele não alcançou o estrelato depois de sua aparição em seu primeiro filme, mas construiu uma carreira como um fotógrafo de verdade e designer."

Roteirista de 'Amanhecer' diz que filme terá cenas de sexo

Quarto filme da saga será dividido em duas partes.
Do EGO, no Rio

Robert Pattinson e Kristen Stewart em "Eclipse"

Ao que tudo indica, as cenas de "Amanhecer" serão quentes. Em entrevista à revista "People", a roteirista do quarto longa da saga "Crepúsculo", Melissa Rosenberg, contou que o filme terá cenas de sexo: "Sim, você verá sexo! A relação de Bella e Edward evolui para isso no livro e o mesmo acontecerá no filme. 'Amanhecer' terá muito mais pele que os outros filmes".

Porém, a roteirista acredita que as cenas não serão exageradas: "Se vai ser pornográfico? Eu não sei", disse aos risos para complementar depois: "Não sei para qual faixa etária será a classificação do filme, mas ele tem que ser como o livro e o livro diz mais pele. Logo, vou escrever mais cenas assim".

"Amanhecer" será dividido em duas partes e a primeira tem estreia prevista para novembro de 2011. Na quinta-feira, 24, aconteceu a pré-estreia de "Eclipse", terceiro filme da saga, em Los Angeles.

The Rum Diary ganha data de estréia na Dinamarca



Um site dinamarquês divulgou que The Rum Diary terá sua estréia na Dinamarca em 25 de dezembro. Na Holanda o filme está programado para 16 de dezembro, enquanto Estado Unidos e Brasil ainda não possuem previsão.

The Rum Diary narra a passagem de um jornalista alcoólatra e decadente chamado Paul Kemp (Johnny) pela Porto Rico dos anos 1950 e é a adaptação para o cinema do primeiro livro do jornalismo Hunter S. Thompson. Este é segundo alter-ego de Thompson que Johnny interpreta. Raoul Duke, no filme de Terry Gilliam, "Medo e Delírio" (Fear and Loathing in Las Vegas, 1998) foi o primeiro. The Rum Diary foi filmado ano passado, mas ainda está em processo de produção.

Fonte

Mais fotos de Johnny no Havaí e nova tatuagem

Saíram mais duas fotos de Johnny chegando ao Havaí no dia 22 para as filmagens de Piratas do Caribe 4, On Stranger Tides:
Imagem Imagem

A segunda foto permite uma melhor visão da perna esquerda de Johnny, com uma tatuagem que até o momento não conhecíamos, que parece o Gonzo fist ("punho de Gonzo"), símbolo do jornalista já falecido Hunter S. Thompson, criador do "jornalismo gonzo," que era amigo de Johnny:

Imagem Imagem

Fonte

JohnnyDepp no Havaí no dia 22 de junho para filmagens de #POTC (com nova tattoo na perna esquerda - 2ª foto)

Brasil cumpre objetivo e fica com a liderança após empate com Portugal Placar de 0 a 0 garante primeiro lugar do Grupo G para a seleção, que entretanto mostra falta de alternativas contra lusos em Durban

o jogo


No duelo mais esperado da primeira fase da Copa do Mundo, o Brasil cumpriu seu objetivo principal e ficou com a liderança do Grupo G. Jogou para o gasto, com uma atuação razoável no primeiro tempo e apagada no segundo, e ficou no empate por 0 a 0 com Portugal no estádio Moses Mabhida, em Durban, nesta sexta-feira. A partida contra o adversário mais forte da chave, no entanto, acende o sinal de alerta para o time de Dunga, principalmente quanto ao desempenho pouco produtivo de Julio Baptista, substituto de Kaká, e à dependência do ataque pelo lado direito.
maicon brasil fabio coentrão portugalMaicon enfrenta a marcação de Coentrão: lado direito foi bastante explorado outra vez (Foto: agência Reuters)
O Brasil, que ouviu vaias de parte da torcida após o apito final, acumulou sete pontos em sua chave, contra cinco dos portugueses, quatro dos marfinenses e nenhum dos norte-coreanos. Agora espera a rodada decisiva do Grupo H, nesta tarde (a partir de 15h30m), para conhecer o segundo colocado, que será seu adversário nas oitavas de final, na próxima segunda-feira, às 15h30m (de Brasília). Portugal, que alcançou 19 partidas de invencibilidade e terminou a primeira fase da Copa sem sofrer gol, pegará o líder do Grupo H na terça-feira, no mesmo horário. Na outra partida da rodada decisiva do Grupo G, a Costa do Marfim conseguiu uma inútil vitória por 3 a 0 sobre a Coreia do Norte.
Com a missão cumprida, a seleção brasileira tem a vantagem de percorrer um caminho teoricamente mais fácil até a final. Depois das oitavas, se for avançando, encara Holanda ou Eslováquia nas quartas, e Uruguai, Coreia do Sul, Estados Unidos ou Gana na semifinal. Do outro lado da chave, Argentina, Alemanha, Inglaterra e Portugal batalham por uma vaga na decisão.
As duas seleções apresentaram surpresas em suas escalações. O Brasil, além da entrada de Daniel Alves e Julio Baptista, teve Nilmar substituindo Robinho, poupado. Portugal foi mais radical nas mexidas, com quatro alterações: entraram Ricardo Costa, Duda, o brasileiro Pepe e Danny.
Primeiro tempo nervoso: sete cartões amarelos
Os primeiros minutos da partida mostraram o objetivo de Portugal com as mudanças: reforçar a marcação, sobretudo pelo lado esquerdo da defesa, e sair no contra-ataque. E foi exatamente pelo lado mais congestionado do campo que o Brasil buscou seus ataques, com Daniel Alves se aproximando de Maicon e tentando achar espaços pelo meio. No outro canto, Nilmar se posicionava às costas de Ricardo Costa, esperando por uma falha. Mas ficava isolado, já que Michel Bastos não avançava, e Julio Baptista não passava por ali.
felipe melo brasil cartão amareloFelipe Melo foi um dos sete jogadores a receber cartão amarelo no primeiro tempo (Foto: agência EFE)
Se o Brasil avançava com Maicon, Portugal aproveitava o espaço deixado pelo lateral-direito para conseguir seus ataques. Na melhor oportunidade, Coentrão deu passe aéreo da esquerda para Tiago na entrada da área. O meia pegou de primeira, num lance bastante plástico, mas de pouco perigo. O craque Cristiano Ronaldo - eleito o melhor em campo pela terceira vez seguida - jogou mais centralizado, em vez de se deslocar pelas pontas, e não assustou na primeira etapa. Conseguiu apenas um chute de fora da área, defendido sem problemas por Julio Cesar. Poderia ter uma segunda chance, se Juan não colocasse a mão na bola, interceptando bom lançamento de Duda e recebendo cartão amarelo.
A advertência não foi apenas para o zagueiro. Outros seis jogadores - quatro portugueses e dois brasileiros - também ficaram pendurados, um recorde nesta Copa para os 45 minutos iniciais. E às vezes em lances ríspidos. Felipe Melo distribuiu entradas duras e sofreu um pisão de Pepe, que fez o sinal de "1 a 1" para ele, após claro revide. Dunga preferiu poupar o volante de uma lesão mais grave no tornozelo e de um cartão vermelho desnecessário, trocando-o por Josué.
A seleção brasileira, que teve 63% de posse de bola na primeira etapa, esteve perto de tirar o zero do placar. Mesmo isolado, Nilmar teve duas boas chances. Uma foi criada por ele mesmo, após dar chapéu em Ricardo Costa e isolar a bola em seguida. A outra veio em passe primoroso de Luis Fabiano: Nilmar se esticou e conseguiu concluir a gol, mas esbarrou em boa defesa de Eduardo, que espalmou para o travessão. Luis Fabiano também teve a sua oportunidade, cabeceando com estilo após cruzamento de Maicon. A bola passou raspando a trave.
Portugal se solta, e Brasil se atrapalha
No segundo tempo, Portugal continuou explorando o seu lado esquerdo, onde nos primeiros minutos Cristiano Ronaldo recebeu dois passes livre na ponta. Nos dois lances tentou encontrar alguém na área, mas foi impedido por um carrinho providencial de Lúcio, no primeiro, e por uma cabeçada acrobática de Juan no segundo. Os lusos mostravam que estavam mais dispostos a atacar e reforçaram essa estratégia ao trocarem Duda pelo atacante Simão logo aos dez minutos.
Julio Cesar precisou entrar em ação aos 15, espalmando um chute de Raul Meireles, após desarme de Lúcio em Cristiano Ronaldo, que chegou ao ataque sozinho enfrentando quatro adversários. Enquanto o goleiro era atendido, após choque com o português, e exibia uma proteção nas costas, Dunga mostrava no banco de reservas muita irritação com a falha na marcação.
Vendo o adversário tomar a iniciativa do jogo na segunda etapa, o Brasil tentava variar suas jogadas, apostando em Michel Bastos na esquerda. Mas o lateral não teve sucesso no ataque, sendo vaiado por parte da torcida após um cruzamento errado. Pelo meio, a situação também era complicada, com Julio Baptista se movimentando pouco e aceitando facilmente a marcação.
Nos 15 minutos finais, Brasil e Portugal pouco se arriscaram, satisfeitos com o empate zerado. Sem muitas alternativas do meio-campo para frente, Lúcio fez o papel do volante que sai para o jogo, avançando com a bola e procurando um companheiro mais bem posicionado.  Dunga ainda trocou Julio Baptista por Ramires, que tinha um cartão amarelo e corria o risco de ficar suspenso nas oitavas, e Luis Fabiano por Grafite, que fez sua estreia na Copa.
Nos cinco minutos de acréscimo, Ramires quase marcou, após chute que desviou no adversário e quase traiu o goleiro Eduardo, que se esticou e fez excelente defesa. Continuou no placar o empate por 0 a 0, o primeiro do Brasil em Mundiais desde a final de 1994, contra a Itália.

 

Direto do túnel do tempo, relembre as fases de Michael Jackson

O Rei do Pop, cuja morte completa um ano nesta sexta, 25, passou por inúmeras transformações em vida.
Do EGO, no Rio



A morte de Michael Jackson completa um ano nesta sexta, 25. Em vida, o astro foi o Rei do Pop e também da metamorfose. Em 40 anos de carreira, o cantor passou por várias mudanças. Relembre as fases de Michael.


Michael Jackson: Filhos do cantor se divertem na praia

Paris, Blanket e Prince foram fotografados por paparazzi no Havaí
QUEM Online
Brain Pix
Prince, Paris e Blanket, filhos do cantor Michael Jackson, aproveitaram o verão no hemisfério norte para ir à praia. As crianças, que irão pela primeira vez à escola no mês de setembro, estão curtindo férias, em Maui, no Havaí. De acordo com a agência "Brain Pix", eles foram fotografados por paparazzi enquanto se divertiam ao lado de amigos no mar, nesta semana. Em sua primeira entrevista desde a morte do filho, Katherine Jackson contou que pretende dar uma vida mais normal aos netos.
"Eu diria que estou sendo menos rigorosa, mas estou tentando seguir o caminho de Michael para criá-los. Mas eles não têm amigos. Eles não vão para a escola. Eles têm aulas em casa. Então decidi que eles irão para um colégio particular pela primeira vez no mês de setembro. Ter a família por perto tem ajudado muito as crianças. Eles saem sempre juntos e se divertem."
Brain Pix

Brain Pix

Ricky Martin brinca com os filhos em praia do México

Cantor publicou em site de relacionamentos foto ao lado dos gêmeos Valentino e Matteo
QUEM Online
.Reprodução
Ricky Martin teve seu momento pai coruja. O cantor postou em sua página em um site de relacionamentos fotos ao lado dos filhos gêmeos Matteo e Valentino. Em seu perfil, ele conta que as imagens foram feitas durante tarde de sol em uma praia do México e cedidas por um de seus fã-clubes.
Sem camisa, o ex-Menudo exibiu suas tatuagens e se divertiu na beira do mar na companhia dos garotinhos - que completam 2 anos em agosto. Na hora de ir embora, ele colocou os gêmeos em um carrinho preso em sua bicicleta. Os irmãos, que nasceram em 2008,  foram gestados através de uma barriga de aluguel.
Recemente, Ricky Martin revelou sua homossexualidade em um post publicado em seu Twitter. "Seguir vivendo como estou hoje seria ofuscar indiretamente o brilho puro com o qual meus filhos nasceram. Chega! As coisas tem que mudar! Estou certo de que isso não poderia acontecer a 5 ou 10 anos atrás. Isso aconteceu hoje. Hoje é o meu dia, meu tempo, meu momento. Hoje aceito minha homossexualidade como um presente que a vida me deu. Me sinto orgulhoso de ser quem sou."
Reprodução
Reprodução

Robert Pattinson, Kristen Stewart e Taylor Lautner reúnem multidão em Los Angeles

Elenco de "Crepúsculo" participou de première de "Eclipse" na última quinta-feira (24)
QUEM Online
AP
Robert Pattinson, Kristen Stewart e Taylor Lautner reúnem multidão em teatro de Los Angeles
O Nokia Theatre, em Los Angeles, ficou pequeno para receber o elenco da saga "Crepúsculo". Com uma multidão de fãs do lado de fora, Robert Pattinson, Taylor Lautner e Kristen Stewart arrancaram gritos e lágrimas do público feminino durante a première de "Eclipse", na última quinta-feira (24). Os atores, que interpretam os personagens Edward Cullen, Jacob e Bella, respectivamente, se juntaram aos outros colegas da saga dos vampiros para assistir a exibição do terceiro filme da franquia.
Entrevistado no tapete vermelho, Pattinson contou que precisava voltar cedo ao hotel por conta das filmagens de seu novo trabalho nos cinemas, "Water for Elephantes". "Tenho que trabalhar amanhã. Começo a filmar às 5h da manhã", contou o ator, que se dividiu para distribuir autógrafos e posar para fotos com suas admiradoras.
AP
Mesmo com todo o assédio do público e da imprensa, Taylor Lautner admitiu que ainda fica nervoso durante uma première. "Estou muito nervoso. Muito. Se sou só eu e Kristen não é tão bom porque eu e ela ficamos nervosos, então nos apoiamos um no outro. Mesmo assim é maravilhoso ver todos esses fãs. Agora está muito mais fácil do que foi com 'Lua Nova'", disse o jovem, que recentemente esteve na Europa para promover o filme.
AP
Taylor Lautner posa para fotos com fãs no tapete vermelho

Kristen Stewart, que usou um vestido da estilista Elie Saab, revelou que precisou trocar os sapatos momentos antes de passar pelo tapete vermelho. "Estava pronta para entrar, mas meus pés estavam doendo muito." A atriz também falou sobre sua personagem. "Foi muito divertido. Fiquei tão focada na Bella que quando acabou não sabia o que fazer. Ela cresceu muito neste filme. Ela escolhe Edward e não precisa mais dele." Uma semana antes da première, milhares de fãs acamparam na porta do Nokia Theatre para poder ver mais de perto os ídolos de "Crepúsculo". Divididos em barracas e fazendo revezamentos, os seguidores da saga se aglomeraram na grade durante a passagem do elenco pelo tapete vermelho.


AP
Robert Pattinson e Kristen Stewart

AP 

AP
Saiba mais

Morte de Michael Jackson completa um ano nesta sexta, 25. Relembre

Astro morreu por abuso de medicamentos controlados, nos quais era viciado.
Biessa Diniz Do EGO, no Rio



AFP/Agência

Michael Jackson (arquivo)

A morte de Michael Jackson chocou o mundo em 25 de junho de 2009. O astro, que se preparava para um retorno triunfal aos palcos com a turnê "This is It", morreu em casa, vítima de homicídio provocado por uma injeção fatal de anestésico - crime pelo qual seu médico particular, Conrad Murray, responde na justiça.

Michael sofreu uma parada cardíaca depois da injeção. O resultado do laudo é baseado na autópsia que revelou que o anestésico Propofol, encontrado no corpo do cantor, foi administrado por terceiros e sem qualquer indicação médica. Além disso, o medicamento foi administrado fora do procedimento normal, sem aparelhos para monitorar o paciente. O cantor não estava respirando quando os paramédicos chegaram ao local, de acordo com informações do Cap. Steve Ruda, do corpo de bombeiros de Los Angeles, que contou que eles fizeram massagem cardíaca já dentro da ambulância. Segundo policiais, Jackson chegou ao hospital em coma profundo e não resistiu.   

. Audiopops: você se lembra dos maiores sucessos de Michael Jackson
 
çReprodução /Reprodução

Paris fala no funeral do pai ao lado da tia, Janet (arquivo)

Comoção após o choque

A morte de Michael causou comoção em todo o mundo e foi acompanhada pelos fãs como cada lance de seus 40 anos de carreira. Para homenagear o astro, foi realizado um funeral público em um estádio de Los Angeles duas semanas após a morte. A família Jackson participou do evento, que mais parecia um show e teve apresentação de estrelas como Mariah Carey. Paris, filha do cantor, emocionou o mundo ao fazer uma declaração no palco.

O enterro do astro, no entanto, aconteceu mais de dois meses depois do falecimento, em 03 de setembro, em uma cerimônia íntima apenas para poucos amigos e familiares.

. Um ano sem Michael Jackson. Confira o especial do EGO 

Depois de inúmeras homenagens de fãs pelo mundo, os admiradores do cantor puderam conferir seus últimos momentos no palco, durante os ensaios da turnê "This is It", programada para começar em Londres uma semana apenas depois de sua morte. O documentário foi lançado em cinemas do mundo todo e teve recorde de público.

Herança fica para mãe e filhos
O cantor, que tinha dívidas gigantescas quando morreu, deixou herança para seus três filhos - Prince Michael, Paris e Prince II, mais conhecido como Blanket. O cantor pede no documento que a mãe seja a guardiã dos filhos e que, se ela viesse a morrer antes disso ou não pudesse cumprir a função por algum motivo, a cantora Diana Ross a substituísse. O testamento fica em um fundo de investimento em nome de sua mãe, Katherine Jackson, e de seus três filhos, o Michael Jackson Family Trust. A herança de Michael é avaliada em mais de US$ 500 milhões - em bens, não em dinheiro, incluindo direitos sobre catálogo musical sob administração da Sony-ATV.

Teorias da conspiração
Um ano depois da morte do cantor, alguns fãs ainda parecem não acreditar. São comuns na internet sites dedicados a "provar" que Jackson estaria vivo. Um página que afirma que o astro está circulando pelos EUA com o rosto deformado, com a aparência de uma vítima de queimaduras, tem recebido mais de 1 milhão de acessos diários.

AS MIL FACES DE JOHNNY DEPP

JOHNNY DEPP

JOHNNY DEPP

HUMOR DA NAHH

The current mood of nahh at nahh