quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

Once Upon a Time contará história de Alice no País das Maravilhas

“Once Upon a Time” já reinventou as histórias de Cinderela, Pinóquio, João e Maria, Rumpelstiltskin e Aladin, entre outras. Um dos próximos episódios da série de fantasia não vai fugir à regra e recontará mais um clássico da literatura infantil.
Segundo o site EW, Alice no País das Maravilhas será a bola da vez. Em 2010, a história baseada no livro de Lewis Carroll já tinha virado filme pelas mãos do cineasta Tim Burton.
O 17º episódio desta temporada inaugural deve prestar homenagem a esse universo encantado, sob o título “Hat Trick”, em referência ao personagem Chapeleiro Maluco, vivido por Johnny Depp no cinema.
A dupla de produtores de “Once Upon a Time”, Edward Kitsis e Adam Horowitz, afirmou que a inspiração para o episódio veio, na verdade, de outro filme: o musical “Tommy” (1975). Não por acaso, o cantor da banda The Who, Roger Daltrey, que estrelou “Tommy”, fará uma participação especial e emprestará sua voz para a Centopeia Falante. “Hat Trick” deve ir ao ar entre março e abril na TV americana.
A série da ABC atualiza as tramas dos contos de fadas num drama passado na fictícia cidade de Storybrooke, em New England. Lá, habitam os personagens das fábulas encantadas, que não se lembram de suas verdadeiras identidades e vivem como pessoais normais. Isso graças a uma maldição imposta pela Bruxa Má. “Once Upon a Time” funciona como uma espécie de procedural, onde toda semana conhecemos a história de um personagem diferente, e tem sua narrativa dividida em duas linhas de tempo, passado e presente.

Johnny Depp (também) vai levar ao cinema a história dos "West Memphis

memphis3_a_l.jpg

O ator Johnny Depp e a sua produtora, a Infinitum Nihil, acabam de adquirir os direitos de adaptação ao cinema de um livro de memórias de Damien Echols, um dos três homens, conhecidos comos os West Memphis Three, que foram condenados pelo assassinato de três crianças, supostamente por motivos satânicos.
 
O trio, entretanto libertado pelo tribunal, foi detido em 1993, quando todos ainda eram adolescentes. As provas nunca convenceram ninguém e Hollywood ligou muito ao caso. E se Johnny Depp, Eddie Vedder e Henry Rollins falaram muito da situação publicamente, Peter Jackson e Fran Walsh financiaram mesmo a defesa dos acusados. Em 2007 ficou provado que no local dos crimes não existia quaisquer indicadores de DNA que ligassem os três homens às mortes. Para além disso, foi ainda revelado que pode ter estado uma quarta pessoa no local e que os corpos mutilados das crianças podiam ser resultado da vida selvagem nos terrenos onde foram encontradas. Novas testemunhas apontam agora o crime na direção do padrasto das vítimas .
 
Vale a pena dizer que já foram executados três documentários da HBO sobre o assunto estando um deles nomeado na categoria de Melhor Documentário aos Óscares (Paradise Lost 3: Purgatory). Em termos de ficção, existe já um outro projeto em andamento («Devil’s Knot») sobre todo o processo. Com a realização de Atom Egoyan, esse filme contará com presença no elenco de «Colin Firth (O Discurso do Rei).
w.c7nema.net Respeita o nosso trabalho

AS MIL FACES DE JOHNNY DEPP

JOHNNY DEPP

JOHNNY DEPP

HUMOR DA NAHH

The current mood of nahh at nahh