sexta-feira, 21 de maio de 2010

lindooo....

Retrato de Julian Schnabel feito por Johnny Depp. Vanessa Paradis: "Este é um dos primeiros quadros a óleo dele. Ele o criou com muito pouca tinta e apenas alguns traços do pincel. A semelhança com seu modelo é surpreendente. O efeito de luz e sombra me impressiona."

Quando Johnny foi fotografado por Watson, ele tinha 30 anos



"Não existe nenhum homem que pode olhar para Johnny Depp e dizer 'ele se parece comigo'. Depp ainda é um pouco old school. Ele tem uma beleza inalcançável. É simplesmente único."
Albert Watson


do blog ..adorei
http://www.fotolog.com.br/youknowoficial/19956714
brigada migaa..

Dakota Fanning aparece em novos pôsteres de 'Eclipse' Filme estreia no dia 30 de junho.

Dakota Fanning aparece nos novos pôsteres de "Eclipse", divulgados nesta sexta-feira, 21. No filme, que estreia no dia 30 de junho, a atriz vive uma vampira do mal chamada Jane. Xavier Samuel, que faz sua estreia na saga, também está nas imagens. Ele fará o vampiro Riley, que ajudará a tentar assassinar Bella (Kristen Stewart).

. Divulgado mais um poster de 'Eclipse'


Reprodução/Reprodução

Dakota Fanning se destaca neste pôster de "Eclipse"

Novo still de "The Rum Diary"

Saiu um novo still de "The Rum Diary," filme que Johnny gravou ano passado, está praticamente finalizado, mas ainda não tem data de estreia:

Imagem

Veja o primeiro still.

O filme narra a passagem de um jornalista alcóolatra e decadente chamado Paul Kemp (Johnny) pela Porto Rico dos anos 1950 e é a adaptação para o cinema do primeiro livro do jornalismo Hunter S. Thompson. Este é segundo alter-ego de Thompson que Johnny interpreta. Raoul Duke, no filme de Terry Gilliam, "Medo e Delírio" (Fear and Loathing in Las Vegas, 1998) foi o primeiro.

Beyoncé lança segunda versão para o clipe de 'Halo'; confira


Remember those walls I built
Well baby they're tumbling down
And they didn't even put up a fight
They didn't even make a sound
I found a way to let you in
But I never really had a doubt
Standing in the light of your halo
I got my angel now

It's like I've been awakened
Every rule I had you breaking
It's the risk that I'm taking
I ain't never gonna shut you out

Everywhere I'm looking now
I'm surrounded by your embrace
Baby I can see your halo
You know you're my saving grace
You're everything I need and more
It's written all over your face
Baby I can feel your halo
Prey it won't fade away

I can feel your halo, halo, halo
Can see your halo, halo, halo
Can feel your halo, halo, halo
Can see your halo, halo, halo

Hit me like a ray of sun
Burning through my darkest night
You're the only one that I want
Think I'm addicted to your light
I swore I'd never fall again
But this don't even feel like falling
Gravity can't forget
To pull me back to the ground again

Feels like I've been awakened
Every rule I had you breaking
It's the risk that I'm taking
I'm never gonna shut you out

Everywhere I'm looking now
I'm surrounded by your embrace
Baby I can see your halo
You know you're my saving grace
You're everything I need and more
It's written all over your face
Baby I can feel your halo
Prey it won't fade away

I can feel your halo, halo, halo
Can see your halo, halo, halo
Can feel your halo, halo, halo
Can see your halo, halo, halo
Can feel your halo, halo, halo
Can see your halo, halo, halo
Can feel your halo, halo, halo
Can see your halo, halo, halo
Halo, halo

Everywhere I'm looking now
I'm surrounded by your embrace
Baby I can see your halo
You know you're my saving grace
You're everything I need and more
It's written all over your face
Baby I can feel your halo
Prey it won't fade away

I can feel your halo, halo, halo
Can see your halo, halo, halo
Can feel your halo, halo, halo
Can see your halo, halo, halo
Can feel your halo, halo, halo
Can see your halo, halo, halo
Can feel your halo, halo, halo
Can see your halo, halo, halo

Drica Moraes leva o filho para passear A atriz, que se recupera de uma leucemia, foi fotografada no Rio.

Drica Moraes passeou com o filho Mateus, 1 ano, na Lagoa Rodrigo de Freitas, na Zona Sul do Rio, nesta sexta-feira, 21. Essa é a primeira vez que a atriz aparece em público desde que iniciou o tratamento da leucemia em fevereiro deste ano. A doença da atriz foi descoberta após ela sentir um mal estar e precisar ser intermada no Rio. Na época, o ator Pedro Neschiling iniciou uma campanha de doação de sangue para Drica.


Walace
 Barbosa/.Ag News

Drica Moraes passeia com o filho Mateus na Lagoa

Prato do dia: Os camaleões do cinema!


No mundo do cinema vemos muitos atores que mudam completamente a fisionomia a cada personagem interpretado. Outros são meio canastrões ou são apenas considerado um bom ator, pois quando assistimos um filme dele sempre reconhecemos como fulano de tal representando o personagem x.

Eu sou fã do ator que se entrega ao personagem e que muda completamente por ele. Não falo somente de colocar máscaras e maquiagens para alcançar tal feito, muitos o fazem e são infelizes na atuação. Eu admiro os que se entregam de corpo e alma, mudam a forma de olhar, falar, os jeitos e trejeitos... incorporam mesmo o papel. E estes eu considero os verdadeiros camaleões do cinema mundial!

O top 10 foi baseado numa pesquisa feita por mim, sem usar nenhuma fonte específica, por isso poderá haver opiniões diversas dos leitores. Na hora de fazer a lista, tentei ao máximo buscar as tais características citadas acima. Tem muito ganhador de Oscar nela e atores que representaram o mesmo papel.
Bem...vamos ao que interessa, minha lista é essa:

10. Dustin Hoffman
Ganhou dois Oscar(ou seria Oscars?) e foi indicado outras cinco. Foi diversas vezes indicado ao Globo de Ouro e ao BAFTA,
O papel dele que mais me marcou foi o premiado Raymond Babbitt, de Rain Man, onde contracenou com Tom Cruise.
Filmes de destaque: Entrando numa fria maior ainda, O Júri, Mera Coincidência, Hook - A volta do Capitão Gancho, Dick Tracy, Rain Man, Tootsie, Kramer versus Kramer, Perdidos na noite, A Primeira Noite de um Homem.
09. Morgan Freeman
Ganhou o Oscar de melhor ator coadjuvante por Menina de Ouro.
Considero um dos atores injustiçados pela Academia. Seus papéis quase sempre me emocionam, grande ator!
Filmes de destaque: Todo Poderoso, Invictus, Menina de Ouro, Amistad, Se7en - Os Sete Pecados Capitais, Um Sonho de Liberdade, Os Imperdoáveis, Conduzindo Miss Daisy.
08. Al Pacino
Alfredo Pacino concorreu a 8 Oscars e ganhou somente uma vez. No entanto, é um ator premiadíssimo no mundo do cinema, pois não só temos o Academy Awards como referência.
Nem preciso citar o papel mais marcante dele, acho que falar em Al Pacino e não lembrar de Perfume de Mulher é quase uma "heresia".
Filmes de destaque: O Poderoso Chefão, Simone, Perfume de Mulher, Dick Tracy, O Advogado do Diabo, Donnie Brasco, Sucesso a Qualquer Preço, Um dia de cão.
07. Robert de Niro
Robert de Niro tem 2 Oscars e 2 Globo de Ouro em sua vasta carreira.
Já falei dele em outro post aqui no blog. Ele é conhecido por ter protagonizado diversos filmes de Martin Scorsese e é apreciado por levar muito a sério seus papéis.
Não vi todos os filmes dele, mas com certeza é um dos maiores atores que já vi na telonas.
Filmes de destaque: Poderoso Chefão, Taxi driver, Touro Indomável, O Rei da Comédia, Os Intocáveis, Tempo de Despertar, O Despertar de um Homem, Cabo do Medo, O franco-atirador, Máfia no Divã, Homens de Honra, Entrando numa fria, Entrando numa fria maior ainda.
06. Heath Ledger
Pensei muito se deveria ou não colocá - lo na lista. Heath Ledger era uma promessa, um jovem ator que provavelmente faria grandes papéis. Acabou ganhando o Oscar de ator coadjuvante por sua interpretação do Joker/Coringa e diversas outras premiações póstumas. Uma perda para o cinema...e para os fãs.
Filmes de destaque: 10 Coisas Que Eu Odeio Em Você, A Última Ceia, Os Reis de Dogtown, O Segredo de Brokeback Mountain, Casanova, Coração de Cavaleiro, Batman: O Cavaleiro das Trevas.
05. Marlon Brando
Considerado um dos melhores atores de todos os tempos, ganhou diversos prêmios em sua longa carreira.
Eu, infelizmente, não sou da época em que Marlon Brando fez seus grandes personagens. Vi alguns filmes antigos dele, mas a minha memória recente sempre lembrará dele super acima do peso em Don Juan de Marco. No entanto, isso não desmerece o magnifíco ator - e muito belo quando jovem - que atuou em mais de 40 filmes.
Filmes de destaque: Um Bonde Chamado Desejo, Viva Zapata!, Júlio César, Sindicato de Ladrões, Sayonara, A Face Oculta, Último tango em Paris, O Poderoso Chefão, Apocalypse Now, Assassinato Sob Custódia, Don Juan de Marco.
04. Jack Nicholson
Foi outro ator que fiquei na dúvida se colocaria entre os 10 ou não. Sabe por que? Acho ele muitas vezes canastrão, aquele sorriso meio irônico e um pouco arroz de festa. Só que levar minhas impressões da pessoa dele em conta, fariam dessa lista mais pobre. Um lista sem Jack Nicholson não seria completa.
É o maior nome do Oscar, sendo indicado por 12 vezes e levando em 3 oportunidades.
Tem tantos personagens inesquecíveis, que seria difícil citar alguns em poucas linhas...
Filmes de destaque: O corvo, Um estranho no ninho, Laços de ternura, Sem Destino, Cada Um Vive Como Quer, As bruxas de Eastwick, Batman, Melhor é Impossível, O Iluminado, Questão de Honra, Tratamento de Choque, Alguém tem que Ceder, Antes de Partir.
03. Anthony Hopkins
Anthony ocupa a terceira posição simplesmente porque já assisti vários filmes dele e não o reconheci de primeira, tamanha era a caracterização perfeita que ele fazia do personagem. Para mim, é um dos melhores atores que já vi! Já chorei com suas atuações dezenas de vezes e já fiquei com medo, raiva e encantada outras tantas.
Oscar? Apenas um, por Hannibal Lecter, no filme O Silêncio dos Inocentes.
Filmes de destaque: O Lobisomem, O Silêncio dos Inocentes, Dragão vermelho, Em Má Companhia, Encontro marcado, A Máscara do Zorro, Amistad, Os amores de Picasso, Nixon, Lendas da paixão, Vestígios do dia, Drácula de Bram Stoker, O leão no inverno.
02. Tom Hanks
Outro grande ator! Seus primeiros filmes não primaram pela excelente qualidade, mas sempre conseguiram arrecadar grandes bilheterias. Já em 1989 concorreu ao primeiro Oscar e até hoje já foi 5 vezes indicado, abocanhando a estatueta em duas oportunidades. É também reconhecido por seu trabalho como produtor de cinema. Já falei dele no mesmo post onde também está presente o Robert de Niro.
Tom Hanks já me cativou em tantos filmes, que seria impossível dizer apenas um personagem marcante, só que deixar de citar Forrest Gump também seria uma falha na lista, pois com certeza é um dos melhores papéis que ele fez.
Filmes de destaque: Splash - Uma sereia em minha vida, Um dia a casa cai, Quero ser grande, A fogueira das Vaidades, Filadélfia, Sintonia de amor, Forrest Gump - O contador de histórias, Apollo 13, O Resgate do Soldado Ryan, À espera de um milagre, Náufrago, O Terminal, O Código Da Vinci.
01. Johnny Depp
O culpado por este post ter sido escrito. Na verdade o título original era Um camaleão chamado Johnny. Só que com minhas andanças pelos blogs, vi que tanta gente já tinha escrito sobre ele, que meu post seria apenas mais um. Por incrível que pareça até achei outros posts o chamando de camaleão também. Quase desisti deste tema, até que me surgiu a idéia de colocar outros atores que também mudaram fisicamente por seus papéis e que a cada filme imprimiam perfeitamente as características de seus personagens.
É fácil dizer porque Johnny Depp está em primeiro lugar. Difícil é selecionar seus melhores papéis.
Quanto as premiações? Algumas indicações, alguns prêmios e ZERO Oscars. Agora, pergunte se ele se importa com isso? Não, então os fãs também não precisam se preocupar. Ele continuará essa carreira tão diferente, mudando de acordo com o que lhe é proposto. E por isso o meu troféu camaleão vai para John Christopher Depp II .
Filmes de destaque: Cry-baby, Edward Mãos-de-Tesoura, Gilbert Grape - Aprendiz de sonhador, Ed Wood, Don Juan De Marco, Tempo Esgotado, A Lenda do Cavaleiro sem Cabeça, Chocolate, Piratas do Caribe, Janela Secreta, A Fantástica Fábrica de Chocolate, Alice no País das Maravilhas.
Num próximo post sobre artes, pretendo criar a lista das 10 cameloas, ou seria camaleão fêma, do cinema!

Rolling Stones trazem mais do mesmo, ainda bem



O rock nunca morre. Nada nunca mais vai morrer por causa da tecnologia. E assim a banda inglesa The Rolling Stones volta agora com novidades de 1972. Foi em naquele ano que a banda de Mick Jagger e Keith Richards lançou o álbum duplo Exile on Main Street. Uma edição especial comemorativa aos 40 anos do disco tem lançamento mundial nesta semana, pela Universal. Além do álbum propriamente dito, traz dez faixas inéditas, reprocessadas e remasterizadas para os padrões de estúdio atuais.
Exile on Main Street é um trabalho renovador na carreira dos Stones. As sessões de gravações foram longas, caóticas e refletiram a fase de renovação da banda, depois da morte de Brian Jones, em 1969. Entre 1969 e 1972, os Stones gravaram em vários locais. Começaram por um castelo no sul da França, alugado por Keith, e depois foram para Londres e Los Angeles.
A primeira fase de gravações foi caótica (na foto acima, Mick e Keith estão na mesa de gravação). Um tanto bagunçados, os Stones plaenejavam reorientar seu estilo, ampliando suas músicas para outros gêneros. O novo guitarrista dos Stones, Mick Taylor, que entrou no lugar de Brian Jones, era um habilidoso músico de blues e dos estilos sulistas dos Estados Unidos. Além disso, foram convidados vários músicos, como Dr. John, Billy Preston e o pianista Nicky Hopkins.  O resultado foi um álbum duplo de raiz, vamos dizer assim, com muita intervenção na mesa de som. Os inéditos, redescobertos durante a produção do relançamento, como a balada “Dancing in the light” e o blues “So divine (Aladdin story)”, são o mais do mesmo. Mas o mesmo dos Rolling Stones é ainda mais e melhor do que se produz hoje no rock. O material extra mostra como a influência de Keith Richards era maior nesse tempo. Até porque a maior parte das gravações aconteceu na casa do guitarrista.
Predomina o estilo ríspido de Keith, com a ajuda das intervenções de Mick Taylor. Mick Jagger parece ter a voz afogada em jam sessions maravilhosas, como em “Good time women”.  E há rock’n'roll em estado puro, na instrumental “Tittle 5″, levada por Keith Richards e Mick Jones, que termina de repente e assim encerra o álbum.  Mas eu me pergunto por que a banda estava tão fascinada pelo Neil Young nessa época? Insegurança com o próprio estilo?
Felizmente, a coleção original de 18 músicas é uma seleção do sumo dos Stones. Ela traz o melhor do disco (confira capa abaixo). Ela apontava para várias direções. E a nenhuma, porque os Rolling Stones sempre foram iguais a si próprios, mesmo querendo mudar. Em 1972, como em 2010, vale a definição dada à banda por seu líder, o vocalista Mick Jagger: “Somos uma banda de pub que toca em grandes estádios”. E estúdios. Os estúdios são os sarcófagos desses deuses antigos.

AS MIL FACES DE JOHNNY DEPP

JOHNNY DEPP

JOHNNY DEPP

HUMOR DA NAHH

The current mood of nahh at nahh