quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Diretor abandonou aposentadoria e voltou a beber por filme com Johnny Depp


The Rum Diary, filme produzido e estrelado porJohnny Depp, mexeu bastante com a vida do roteirista e diretor Bruce Robinson. Além de ter voltado à ativa depois de mais de dez anos de aposentadoria, ele também voltou a beber para escrever o roteiro, baseado em um livro de Hunter S. Thompson.

Em uma entrevista ao site do jornal britânicoThe Independent, ele contou que só aceitou largar a aposentadoria por insistência de Depp - que prometeu ao próprio Thompson que o filme seria feito por Robinson - e que conseguiu voltar à sobriedade assim que terminou a produção, apesar de seu histórico de alcoolismo.

“Eu estava sentado em frente à máquina de escrever com seis anos e meio de sobriedade conquistados. E por causa daquele título, “The Rum Diary”, meu lado criativo dizia “VÁ”. E o lado AA (Alcoólicos Anônimos) dizia “NÃO”. O resultado é que eu não conseguia escrever uma maldita linha. Nada, nada, nada”, contou.

Ele lembra que então disse para sua esposa, Sophie, “não consigo. Talvez - isso pode um desvio do álcool, mas...talvez eu não consiga escrever isto a não ser que tome um pouco de vinho”. E, para sua surpresa, ela respondeu “bem, então você vai ter que tomar um pouco”.

Robinson lembra que passou a tomar uma garrafa de vinho por dia e que pelo menos uma vez ficou bêbado com Depp ao tomar litros de cerveja em um lugar chamado Fajardo, onde estava muito, muito quente. Mas ele garante que, assim que o roteiro ficou pronto, abandonou o álcool totalmente. “Quando não estava mais no ambiente de Johnny eu voltei à sobriedade”, disse.

O diretor disse que pode até vir a tomar uma taça de vinho ocasionalmente, mas que pretende voltar a frequentar as reuniões do AA. A boa notícia, no entanto, é que a experiência despertou nele a vontade de voltar a trabalhar.

The Rum Diary me ‘desvacinou’. Eu agora tenho esse desejo real de fazer isso novamente”. Mas isso não significa que ele queira voltar aos estúdios. “Quando começamos a filmar, meu primeiro lema foi ‘não vou chegar perto de um estúdio’. Se a câmera não couber, nós derrubamos a parede’. A experiência toda foi como um sonho. O produtor do filme é Johnny. O que significa quer, enquanto ele estiver no set, sorrindo, com seu braço ao meu redor, eu estou f* salvo”, completou.

The Rum Diary, onde Depp faz o papel de Paul Kemp, um jornalista freelance que escreve para um jornal no Caribe (um alter ego do próprio Hunter S. Thompson), ainda não tem data para lançamento, mas a previsão é que ele estreie por volta de setembro deste ano.
Bruce Robinson não escrevia um roteiro desde 1999, quando fez Premonição, e não dirigia um filme desde 1992, ano em que foi lançado Jennifer 8 - A Próxima Vítima.

Quem é o seu favorito personagem Johnny Depp?

johnny-depp-charactersCrédito de imagem: Mary Ellen Mark (2); Firooz Zahedi, Anthony MandlerNós vimos ele jogar um excêntrico pirata, um excêntrico chocolateiro, cineasta excêntrico, e um excêntrico ... excêntrico (que é, pelo menos, como nós rótulo o Chapeleiro Maluco) , mas em 04 de março, vamos ver Depp assumir um (e animação) camaleão excêntrico chamado Rango em Rango . E, pensando nisso, olhando para seus papéis anteriores, Depp próprio é um camaleão, excêntrico, não? Mas qual personagem excêntrico da impressionante currículo de Depp é o primeiro em seu coração? Vote na nossa enquete após o salto: Quem é o seu favorito personagem Johnny Depp?

Produtores se preparam para o Carvalheira Fantasy


Os produtores do bloco Eu juro que foi sem querer, Fábio Trindade, Filipe Barroso, Riva Campina se preparam para o Carvalheira Fantasy. Inspirados na festa que estão organizando, todos prometem vestir uma fantasia ligada à temática de praia. Fábio deve ir de pirata e está tentando convecer a namorada Maria Eduarda Brasil – que planejava ir de barbie – a adotar a ideia.
Fábio Trindade deve encarnar o Johnny Depp no Carvalheira Fantasy
Filipe e Riva prometem algo, digamos, mais ousado. Estão à procura de uma fantasia de tubarão, o mascote do Eu juro que foi sem querer. Se não conseguirem, devem ir de surfista mordido.

TOP 10: NUNCA GANHARAM O OSCAR

O Oscar é o maior prêmio do cinema mundial. Ainda que o troféu represente um cavaleiro careca que veste apenas uma espada para tapar as partes íntimas, a estatueta é o artigo mais cobiçado de Hollywood. 

Mas os indicados são muitos e nem todos podem sair contemplados. 

As vezes, injustamente. 

And the Oscar didn't go to..












10. Peter O'Toole
O veterano ator irlandês tem em seu currículo filmes do calibre de Lawrence da Arábia (1962), Calígula (1979) e O Último Imperador (1989), tendo sido indicado ao Oscar por oito vezes. Em todas essas cerimônias, saiu de mãos vazias, mas, em 2003, foi recompensado com um Oscar honorário por sua contribuição à história do cinema. 
a do cinema. 
9. John Malkovich
Em filmes como Ligações Perigosas(1988) e Na Linha de Fogo (1993), este ator americano provou seu talento a ponto de muitas pessoas quererem ser John Malkovich. Sua versatilidade e irreverência o tornaram um dos atores mais queridos de Hollywood, tendo sido indicado ao Oscar duas vezes, nenhuma delas com sucesso.


8. Fred Astaire
Sua carreira começou aos cinco anos, em vaudevilles e na Broadway. No cinema, foi o maior dançarino de todos os tempos, tendo feito A Roda da Fortuna (1953) e Cinderela em Paris(1957). Em 1950, recebeu um Oscar honorário por sua contribuição ao cinema, mas sua primeira e única indicação veio apenas em 1974, como coadjuvante. Não levou...

7. Tim Burton
Maestro das maiores bizarrices protagonizadas por Johnny Depp no cinema, o diretor Tim Burton fez trabalhos tão estranhos quanto memoráveis, como Edward Mãos de Tesoura (1990). Nunca foi indicado a melhor diretor, tendo apenas seus filmes ganhado indicações. Já está mais do que na hora do Oscar se render ao seu exotismo.

6. Stanley Kubrick
Currículo invejável: 2001 - Uma Odisseia no Espaço (1968), Laranja Mecânica (1971) e O Iluminado (1980), entre outros. Seus filmes figuram em qualquer roll de grandes obras do cinema e seu nome entre os grandes diretores. No entanto, nenhuma de suas quatro indicações ao Oscar de melhor diretor se converteu em uma estatueta dourada na estante.

5. Leonardo DiCaprio
Assim como sua amiga Kate Winslet, Leonardo DiCaprio vem fazendo ótimos filmes depois do estrondoso sucesso deTitanic. Kate, que até 2008 figuraria nessa lista, já conseguiu se livrar da maldição da falta de Oscar. Leonardo, que já foi indicado por três vezes, ainda não. Corre que ainda dá tempo, Leo!


4. Johnny Depp
Para as bizarrices de Tim Burton darem certo é preciso de um ator talentoso e versátil capaz de sustentar personagens tão exóticos. E este ator é Johnny Depp. Com três indicações ao Oscar de melhor ator (duas para principal e uma para coadjuvante), o astro ainda não conseguiu levar para casa a sua mais do que merecida estatueta.


3. Alfred Hitchcock
Não há aposto melhor para Hitchcock: mestre do suspense, de filmes memoráveis como Os Pássaros (1963),Janela Indiscreta (1954) e O Homem que Sabia Demais (1956). Foi indicado cinco vezes a melhor diretor e inexplicavelmente não venceu porPsicose (1960). Levou um Oscar honorário em 1968, que agradeceu com apenas um "thank you". 

2. Marilyn Monroe
Símbolo sexual de toda uma geração e personificação da diva de Hollywood, Marilyn Monroe teve uma vida curta, mas suficiente para nos dar obras memoráveis como Os Homens Preferem as Loiras (1953) e O Pecado Mora ao Lado (1955). Nem seu clásico vestido branco esvoaçante foi indicado. Marilyn foi completamente ignorada pela Academia. 

1. Charles Chaplin
Maior nome do cinema americano, Chaplin nunca ganhou um Oscar competitivo, apesar das indicações a roteiro e ator por O Grande Ditador(1940). Porém, teve a honra de receber por duas vezes um Oscar honorário: em 1929, primeiro ano da premiação, pela versatilidade e genialidade; e em 1973, por sua incalculável contribuição ao cinema.
Fonte: FONTE

AS MIL FACES DE JOHNNY DEPP

JOHNNY DEPP

JOHNNY DEPP

HUMOR DA NAHH

The current mood of nahh at nahh