quinta-feira, 22 de julho de 2010

Vídeo com Johnny é exibido na Comic Con 2010



O estranho tweet postado no perfil oficial da Disney no Twitter acaba de ser explicado:

Johnny não foi a Comic Con pessoalmente, mas foi exibido lá um vídeo em 3D com ele vestido de Jack Sparrow falando um pouco sobre Piratas do Caribe, On Stranger Tides. E de acordo com o PopWatch, Depp prometeu que o quarto filme da franquia contará com "zumbis, assassinos, sereias e uma viciosa e vivaz Penelope Cruz". E se a reação do público com a aparição de Johnny no evento pode servir de indicação, o entusiasmo com Piratas do Caribe continua o mesmo.

-- edit --

Mais alguns detalhes do vídeo:

Johnny estava sentado na praia, vestido como Jack com uma garrafa de rum e falou diretamente com o público que o assistia. Ele disse que certamente não estaria embarcando em sua busca pela Fonte da Juventude em breve, e mesmo que estivesse não estaria procurando por uma tripulação. Mas se estivesse, alguém do público estaria interessado?

Fonte

Nome de personagem de Rango é revelado e site viral!

Lembra-se do teaser da animação dirigida por Gore Verbinski que foi divulgado mês passado? Enquanto o filme é sobre um camaleão lidando com uma crise de identidade, o primeiro promocional é um enorme peixe de brinquedo laranja flutuando pelo deserto. Não fez muito sentido e faz muito menos agora. Então, o que exatamente era?

Felizmente, a Comic Con, convenção que está acontecendo em San Diego nos Estado Unidos até dia 25 de julho, trouxe a resposta. O nome do peixe é Senhor Timms e é um peixe muito especial, que está aqui para espalhar alegria e felicidade. Ele tem seu próprio estande no salão de exposições do evento e pequenas versões do brinquedo foram distribuídas. Acesse o site viral do "Mr. Timms":

http://www.mrtimms.com/

Imagem Imagem

Clique nas imagens para acessar o CinemaBlend e vê-las maiores.

Tweet sobre Jack Sparrow pela Disney



O Twitter oficial da Disney postou uma mensagem sobre Piratas do Caribe 4 um tanto enigmática:

"Jack Sparrow acabou de anunciar que pode (ou não) estar enfrentando sereias, zumbis, e assassinos bárbaros para encontrar a Fonte da Juventude" - postado hoje.

Siga a @DisneyPictures e o You Know no Twitter.

Carol Channing sobre Johnny


Há algum tempo atrás Johnny declarou que seu "papel dos sonhos seria interpretar a lenda musical Carol Channing em um filme sobre sua vida," na época a cantora e atriz respondeu que "Johnny se sairia muito bem".

Em uma recente entrevista com Channing ao programa The View, o assunto foi relembrado e questionada sobre, ela responde: "Bem, que eu saiba nunca fui interpretada por uma mulher. Então, isso não me surpreende. E ele é um artista talentoso."

Para ver o comentário da atriz assista o vídeo clicando aqui.

“Cidade de Deus” conquista 7º lugar na lista dos 100 melhores filmes do mundo da Empire


O site da revista britânica Empire divulgou esta semana sua lista com os 100 melhores filmes do cinema mundial. Em primeiro lugar, o japonês “Os Sete Samurais” (1954), dirigido por Akira Kurosawa. Em sétimo, o brasileiro “Cidade de Deus” (2002), de Fernando Meirelles. Não participam do ranking produções da Grã-Bretanha nem dos EUA.
Sobre por que “Cidade de Deus” merece estar entre os dez mais, o site afirma: “O retrato corajoso do lado sombrio da vida nas favelas do Rio de Janeiro chamou a atenção de todos, mas é a incrível naturalidade das atuações do grande e inexperiente elenco jovem que fez o filme ir além e deixou claro que este não é mais um festival de miséria.”
A única outra obra brasileira que figura na lista é “Central do Brasil” (1998), dirigida por Walter Salles — coproduzida em pareceria com a França. Ficou em 57º.
Em 2008, “Cidade de Deus” havia aparecido em 177º lugar no ranking da Empire de 500 melhores filmes de todos os tempos, que inclui produções britânicas e americanas.
Será que só a falta de concorrência internacional foi responsável pela subida de 170 postos nessa nova lista? Ou o peso político que o Brasil vem ganhando no cenário global recentemente também influenciou a mudança?
Você pode conferir a lista completa clicando aqui ou na relação abaixo. (Lembre-se: só entraram nesse ranking filmes que não são do Reino Unido nem dos EUA).
01. Os Sete Samurais (Akira Kurosawa, 1954, Japão)
02. O Fabuloso Destino de Amelie Poulain (Jean-Pierre Jeunet, 2000, França)
03. Encouraçado Potemkin (Sergei Eisenstein, 1925, Rússia)
04. Ladrões de Bicicleta (Vittorio de Sica, 1948, Itália)
05. O Labirinto do Fauno (Guillermo del Toro, 2006, Espanha)
06. A Batalha de Argel (Gillo Pontecorvo, 1966, França)
07. Cidade de Deus (Fernando Meirelles, 2002, Brasil)
08. O Sétimo Selo (Ingmar Bergman, 1957, Suécia)
09. O Salário do Medo (Henri-Georges Clouzot, 1953, França)
10. A Viagem de Chihiro (Hayao Miyazaki, 2001, Japão)
11. A Doce Vida (Federico Fellini, 1960, Itália)
12. Metrópolis (Fritz Lang, 1927, Alemanha)
13. A Regra do Jogo (Jean Renoir, 1939, França)
14. A Liberdade é Azul/A Igualdade é Branca/A Fraternidade é Vermelha (Krzysztof Kieslowski, 1993/1994, Polônia)
15. Deixe Ela Entrar (Tomas Alfredson, 2008, Suécia)
16. Era Uma Vez em Tóquio (Yasujiro Ozu, 1953, Japão)
17. A Canção da Estrada/O Invencível/O Mundo de Apu (Satyajit Ray, 1955/1956/1959, Índia)
18. Oldboy (Park Chan-wook, 2003, Coreia do Sul)
19. Aguirre – A Cólera dos Deuses (Werner Herzog, 1972, Alemanha)
20. E Sua Mãe Também (Alfonso Cuarón, 2001, México)
21. Nosferatu (F.W. Murnau, 1922, Alemanha)
22. Rashomon (Akira Kurosawa, 1950, Japão)
23. O Espírito da Colméia (Victor Erice, 1973, Espanha)
24. Vá e Veja (Elem Klimov, 1985, Rússia)
25. O Barco – Inferno no Mar (Wolfgang Petersen, 1980, Alemanha)
26. A Bela e a Fera (Jean Cocteau, 1946, França)
27. Cinema Paradiso (Giuseppe Tornatore, 1988, Itália)
28. Lanternas Vermelhas (Zhang Yimou, 1991, China)
29. Os Incompreendidos (François Truffaut, 1959, França)
30. Conflitos Internos (Alan Mak e Lau Wai-keung, 2002, Hong Kong)
31. Godzilla (Ishiro Honda, 1954, Japão)
32. O Ódio (Mathieu Kassovitz, 1995, França)
33. M – O Vampiro de Dusseldorf (Fritz Lang, 1931, Alemanha)
34. Valsa com Bashir (Ari Folman, 2008, Israel)
35. A Grande Ilusão (Jean Renoir, 1937, França)
36. Decálogo (Krzysztof Kieslowski, 1988, Polônia)
37. Roma Cidade Aberta (Roberto Rossellini, 1945, Itália)
38. Cinzas e Diamantes (Andrzej Wajda, 1958, Polônia)
39. O Samurai (Jean-Pierre Melville, 1967, França)
40. A Aventura (Michelangelo Antonioni, 1960, Itália)
41. Meu Vizinho Totoro (Hayao Miyazaki, 1988, Japão)
42. Amor à Flor da Pele (Wong Kar-wai, 2000, Hong Kong)
43. Cyrano de Bergerac (Jean-Paul Rappeneau, 1990, França)
44. Viver (Akira Kurosawa, 1952, Japão)
45. Suspiria (Dario Argento, 1977, Itália)
46. Jules e Jim – Uma Mulher Para Dois (François Truffaut, 1962, França)
47. Dez (Abbas Kiarostami, 2002, Irã)
48. A Queda – As Últimas Horas de Hitler (Oliver Hirschbiegel, 2004, Alemanha)
49. As Férias do Sr. Hulot (Jacques Tati, 1953, França)
50. Trens Estritamente Vigiados (Jiri Menzel, 1966, Tchecoslováquia)
51. Akira (Katsuhiro Otomo, 1988, Japão)
52. Touki Bouki (Djibril Diop Mambéty, 1973, Senegal)
53. Tudo Sobre Minha Mãe (Pedro Almodóvar, 1999, Espanha)
54. Festa de Família (Thomas Vinterberg, 1998, Dinamarca)
55. Lagaan – Era Uma Vez na Índia (Ashutosh Gowariker, 2001, Índia)
56. A Bela da Tarde (Luis Buñuel, 1967, França)
57. Central do Brasil (Walter Salles, 1998, Brasil)
58. Persépolis (Vincent Paronnaud e Marjane Satrapi, 2007, Irã)
59. Heimat (Edgar Reitz, 1985, Alemanha)
60. Jean de Florette/A Vingança de Manon (Claude Berri, 1986, França)
61. Faca na Água (Roman Polanski, 1962, Polônia)
62. Oito e Meio (Federico Fellini, 1963, Itália)
63. O Profeta (Jacques Audiard, 2009, França)
64. Asas do Desejo (Wim Wenders, 1987, Alemanha)
65. Um Cão Andaluz (Luis Buñuel, 1929, Espanha)
66. O Tigre e o Dragão (Ang Lee, 2000, China)
67. O Silêncio do Lago (George Sluizer, 1988, Holanda)
68. Solaris (Andrei Tarkovski, 1972, Rússia)
69. O Chamado (Hideo Nakata, 1998, Japão)
70. Fervura Máxima (John Woo, 1992, Hong Kong)
71. Persona (Ingmar Bergman, 1966, Suécia)
72. Dez Canoas (Rolf de Heer e Peter Djigirr, 2006, Austrália)
73. Caché (Michael Haneke, 2005, Áustria)
74. Devdas (Sanjay Leela Bhansali, 2002, Índia)
75. Acossado (Jean-Luc Godard, 1960, França)
76. Os Idiotas (Lars Von Trier, 1998, Dinamarca)
77. O Clã das Adagas Voadoras (Zhang Yimou, 2004, China)
78. Mulheres à Beira de um Ataque de Nervos (Pedro Almodóvar, 1988, Espanha)
79. Bande à Part (Jean-Luc Godard, 1964, França)
80. Mãe Índia (Mehboob Khan, 1957, Índia)
81. O Hospedeiro (Bong Joon-Ho, 2006, Coreia do Sul)
82. Batalha Real (Kinji Fukasaku, 2000, Japão)
83. Xala (Ousmane Sembene, 1974, Senegal)
84. Orfeu (Jean Cocteau, 1950, França)
85. O Conformista (Bernardo Bertolucci, 1970, Itália)
86. Corra Lola Corra (Tom Tykwer, 1998, Alemanha)
87. Andrei Rublev (Andrei Tarkovski, 1966, Rússia)
88. Leningrad Cowboys (Aki Kaurismaki, 1989, Finlândia)
89. Os Amores de uma Loira (Milos Forman, 1965, Tchecoslováquia)
90. Rififi (Jules Dassin, 1955, França)
91. Adeus Lenin (Wolfgang Becker, 2003, Alemanha)
92. O Fantasma do Futuro (Mamoru Oshii, 1995, Japão)
93. O Quarto Homem (Paul Verhoeven, 1983, Holanda)
94. Yeelen – A Luz (Souleymane Cissé, 1987, Mali)
95. O Vôo do Dragão (Bruce Lee, 1972, Hong Kong)
96. Delicatessen (Jean-Pierre Jeunet e Marc Caro, 1991, França)
97. Adeus Minha Concubina (Chen Kaige, 1993, China)
98. Ran (Akira Kurosawa, 1985, Japão)
99. Iron Monkey (Yuen Woo-Ping, 1993, China)
100. Guardiões da Noite (Timur Bekmambetov, 2004, Rússia)

Fotos do navio Queen Anne's Revenge (antigo Pérola Negra) e dos sets de #PiratesOfTheCaribbean




179 por meganrmayo
178 por meganrmayo
177 por meganrmayo

GALERA VOTE NO JOHNNY DEPP COMO PAI DO ANO..O LINK TÀ EMBAIXO..vlw


Vote em #JohnnyDepp como pai do ano no @Votorama! http://migre.me/ZdED

Fotos dos sets de POTC e mais info sobre as filmagens

A produção de Piratas do Caribe 4 que acontece no Havaí não atrai críticas somente sobre como os executivos são "profissionais e educados," mas também sobre os sets, que são os maiores já feitos pelos trabalhadores locais.

"Trabalhei em diversas produções que usaram o Halona Blowhole como locação durante 25 anos e nunca fiz parte de algo dessa magnitude," disse um membro da equipe local.

O departamento de construção do filme informou que a equipe retornará a Los Angeles no fim desta semana, para semana que vem as filmagens acontecerem em um "enorme armazém" onde a equipe construiu o interior de um navio pirata, provavelmente do Barba Negra.

Fonte (algumas fotos encontradas na fonte, podem ser vistas aqui, mas podem conter spoilers).

E mais algumas fotos de certos trechos dos sets no Havaí:

Imagem Imagem Imagem Imagem

Mais duas fotos aqui e aqui.

Fonte

Votos no Teen Choice não são válidos fora dos EUA


Infelizmente, os votos de fãs brasileiros no Teen Choice Awards, nas indicações de Johnny e Alice no País das Maravilhas, não serão válidos. Na página de regras da votação:

"A votação no Teen Choice 2010 é aberta apenas a residentes permanentes legais dos 50 (cinquenta) Estados Unidos e no Distrito de Columbia, que se encontram fisicamente e que residam nele (excluindo residentes de Guam, Porto Rico e todos os outros E.U.A e territórios estrangeiros e bens), que estão entre as idades de 13 e 19 anos de idade, em 14 de junho de 2010. Os funcionários da Teenasaurus Rox, Inc. (”Patrocinador”), Fox Broadcasting Company, Bob Bain Productions, News Corporation, ou suas empresas associadas, parceiros promocionais, agências de publicidade e/ou membros de suas famílias (cônjuge, filhos, irmãos e os pais, independentemente do local onde vivem) e/ou pessoas que vivem na mesma casa que tais pessoas, relacionados ou não, não são elegíveis para votar."

Informação via @jdeppblog

Diretor de 'Piratas do Caribe' divulga primeira foto oficial do filme

Na foto, Johnny Depp aparece vestido como Jack Sparrow, protagonista da série.
Do EGO, no Rio

Twitter /-Reprodução

Johnny Depp em cena de 'Piratas do Caribe 4'


O diretor do quarto filme "Piratas no Caribe" publicou em seu Twitter a primeira foto oficial do longo. "No set no Havaí. Capitão Jack voltou! Piratas do Caribe On Stranger Tides no verão 2011" disse Jerry Bruckheimer.

Jack e Mãos de Tesoura em lista da revista SET

A edição número 270 da revista SET de junho marca 23 anos da revista e para comemorar traz uma lista com os "50 Personagens Mais Sensacionais da História", incluindo Jack Sparrow e Edward Mãos de Tesoura. A revista ainda está nas bancas e custa R$9,90.

Imagem

Créditos pela imagem da capa: Cultura em Foco

Grandes Filmes do Johnny Depp: http://migre.me/Z3nX por Jose Luis Pedroso do site @grandesfilmes

Ótima cinebiografia de uma das figuras mais estranhas da história do cinema, o diretor, roteirista, ator e produtor Ed Wood, o "pior diretor de todos os tempos".

Edward D. Wood Jr., muito bem interpretado por Johnny Depp, era um homem apaixonado por cinema. Fã de Orson Welles, ele achava que um dia iria lançar o seu próprio Cidadão Kane e, para isso, fazia de tudo para conseguir escrever e filmar suas fitas.

Ao conhecer o velho e decadente Bela Lugosi, interpretado por Martin Landau, finalmente vê a chance de lançar seus filmes. Utilizando o nome do antigo astro dos filmes de terror, ele consegue patrocínio para suas obras.





O único problema é que ele escreve histórias medíocres, com tramas infantis e sem sentido, recheadas de clichês e diálogos pomposos. Para piorar, sua direção é patética. Ele não se preocupa em repetir as cenas, guiar atores e nem mesmo com a continuidade da fita. Parece sempre tão maravilhado com sua própria criação que está acima destas coisas técnicas. Tudo isso faz com que seus filmes, pretensamente sérios e cheios de mensagens edificantes, tenham aquele inconfundível ar de comédia involuntária.





Tim Burton se preocupou em nos passar a impressão de estarmos dentro do processo de criação de Ed. Diversas cenas “clássicas” dos filmes do diretor são recriadas por Burton, sempre com uma precisão incrível, incluindo seus erros primários (como começar a filmar de dia e continuar à noite).

Depp, que em 1994 ainda era visto com desconfiança por muita gente, personifica com perfeição o ingênuo criador. Era o seu segundo trabalho com Tim Burton, naquela que é uma das mais conhecidas e prolíficas parcerias do cinema atual. Não dá para não se identificar com o Wood de Johnny, que faz com que fiquemos torcendo para que ele consiga terminar suas fitas bizarras. Ainda hoje tenho problemas para pensar no rosto do verdadeiro Ed Wood, sempre vem o Depp na cabeça, sem os dentes da frente, obviamente.





No entanto, apesar do filme todo estar redondo, nada se compara à interpretação de Martin Landau. Vencedor do Oscar de melhor coadjuvante. Landau faz um Bela Lugosi destruído pela heroína, mas ainda orgulhoso de sua antiga carreira. Um homem cheio de mágoa, que odeia Boris Karloff (que fez a criatura em Frankenstein) e que encontra na empolgação de Ed Wood um alento para seu fim de carreira.

Burton acertou em fazer a fita em preto e branco e dar um ar meio trash a ela, mas sem nunca cometer os erros que deixaram Edward D. Wood Jr. famoso. Os créditos são perfeitos, remetendo ao do filme Plano 9 do Espaço Sideral. Além disso, apesar de não ser uma história muito feliz, o filme tem um certo ar de comédia que o torna ainda mais agradável. A trilha sonora e os efeitos também ajudam, nos remetendo aos filmes B da década de 50. Uma verdadeira homenagem.

Dá vontade de parar tudo e correr para assistir às pérolas de Wood (o que eu fiz, por sinal).

Imperdível.

Acesse o blog dos Grandes Filmes e saiba tudo sobre cinema.

ATENÇÃO: Este texto e estas informações são conteúdo exclusivo do Johnnydepp.com.br e de seu respectivo autor, ao retirar o conteúdo deste site peça solicitação por e-mail: contato@johnnydepp.com.br

AS MIL FACES DE JOHNNY DEPP

JOHNNY DEPP

JOHNNY DEPP

HUMOR DA NAHH

The current mood of nahh at nahh