terça-feira, 13 de julho de 2010

Rumor: Johnny como Dr. Estranho?

Imagem

O Deadline noticiou hoje que os roteiristas Thomas Donnelly e Joshua Oppenheimer foram contratados para um filme sobre Dr. Estranho que será produzido pela Marvel/Disney. E Johnny parece estar sendo cotado para o projeto, pelo menos para os sites especializados em cinema e HQ, que começaram a notícia e se referem a ele como "a escolha mais óbvia".

Diversos estúdios, incluindo Columbia, Dimension e Paramount já tentaram adaptar o material do personagem, antes que seus direitos passassem a pertencer a Marvel em 2009. Nos quadrinhos, por Stan Lee, Dr. Stephen Strange é um bem-sucedido cirurgião, que depois de um acidente de carro, fica impossibilitado de operar novamente. Sem rumo, acaba no Himalaia e conhece um "Ancião", e com ele começa aprender sobre feitiçaria. Dr. Strange é um dos mais importantes heróis da Marvel Comics.

Um dos motivos que fizeram o nome de Johnny ser associado a esse rumor é que, além de ser um ator que está evidência, Depp teria a idade certa para encarnar o personagem. Mas é bom lembrar que não é a primeira vez que Johnny é "cotado" para ser um personagem dos quadrinhos, assim como aconteceu no boato com Batman 3 ou Blade.

Fonte

Sobre Johnny Depp e música

Muita gente não tem conhecimento do talento musical do Johnny, e aproveitando que hoje é o Dia Mundial do Rock, aqui vai um post dedicado a ele com informações que tirei daqui do próprio You Know (www.johnnydepp.com.br/foradastelas) com vídeos adicionais:

Antes de se tornar ator, Johnny viveu sua vida como um típico adolescente procurando em seus hobbies a sua paixão, dentre elas a música que trouxe grandes amizades e momentos especiais. Ele começou a se interessar aos 12 anos com seu instrumento favorito: a guitarra.

Se dedicando todos os dias a sua paixão, com a idéia de ser músico, Depp larga a escola aos 15 anos formando assim sua primeira banda “The Flames”, logo depois mudado para The Kids e Six Gun Method, indo direto para Los Angeles atrás do sucesso. Fizeram shows em clubes noturnos, depois até cresceram, chegando a abrir shows de artistas como Iggy Pop.

O começou da carreira de ator, fez Depp sair do Six Gun Method para estudar interpretação, mas nunca deixou a música de lado, pelo contrário, participou do clipe de uma música de Tom Petty (assista abaixo) e de The Lemonheads, além de tocar o solo de guitarra na música “Fade In-Out” do Oasis.





Em 1995, entrou em uma outra banda, chamada P. Em 1996 lançaram o primeiro CD que além de Depp, contava na formação com Gibby Haynes (Butthole Surfers), Steve Jones (ex- Sex Pistols), Bill Carter, Sal Jenco e Flea (Red Hot Chilli Peppers):




Além das bandas em que Johnny tocou podemos vê-lo mostrando isso dentro da área cinematográfica como na trilha do filme “Chocolate” (onde interpreta o cigano Roux) tocando The Minor Swing, que você ouve no vídeo abaixo, e Caravan. Outra contribuição é ter escrito em parceria uma das músicas para Sands, seu personagem no filme Era uma Vez no México, e ter tocado em algumas músicas do CD Bliss (de 2000), da sua mulher Vanessa Paradis, tendo co-escrito duas das músicas: Bliss e St. Germain.




Além disso tudo, que não é pouca coisa, Johnny também participou este ano do single cover da música “I Put A Spell on You,” gravada em prol das vítimas do terremoto no Haiti:




Para terminar, Johnny já tocou com a banda britânica Babybird e dirigiu um clipe deles (assista abaixo) e diversos clipes de Vanessa Paradis.



@Patty
July 13th, 2010 | Equipe


Vanessa Paradis na Hello! Magazine



Vanessa Paradis admitiu que ficaria "aterrorizada" se tivesse que se casar com Johnny em uma cerimônia tradicional.

A cantora de 37 anos, que vive com o ator desde 1998, disse que pensar em um grande casamento é assustador.

Ela disse a Hello! Magazine: "Um casamento tradicional com muitos convidados, uma igreja cheia de flores e uma grande quantidade de dinheiro sendo gasta não é atraente para mim. Acharia mais assustador que qualquer outra coisa”.

Johnny, 47, e Vanessa tem dois filhos, Lily-Rose, 11, e Jack, 8, mas ela diz que não suporta quando a família é forçada a se separar, entretanto, as viagens expõe as crianças a novas experiências. "Não podemos ficar separados por muito tempo. As crianças também não gostam. Espero que isso os faça tolerantes e abertos. Enquanto tiverem tudo que precisam - o que é muito, cerca de 40 malas - terão uma vida tão normal quanto possível."

E se ela sente falta da família, sempre haverá o Skype, mesmo se for difícil dizer "adeus".

"Skype é bom, mas eu não gostaria de usar todos os dias. É muito difícil apertar o stop."

Fonte

Ian McShane fala sobre Piratas do Caribe 4


Ian McShane, que interpreta o Barba Negra em Piratas do Caribe 4 deu uma entrevista antes das filmagens da franquia começarem no Havaí, que você pode assistir completa clicando aqui.

"Piratas veio em uma ótima hora. É divertido fazer um filme comercial," diz ele (a partir de 2 min e 50 de vídeo). O ator confirma a agenda que está programada para o filme: 1 mês em Kauai, 1 mês em Oahu, 1 mês em Los Angeles e 2 meses em Londres. "Não se pode reclamar desse tipo de coisa," completa. "E o filme é incrível. Estou ansioso em trabalhar com Sr. Depp. Nunca ouvi uma palavra negativa sobre ele. Acho-o muito talentoso."

Fonte

Obs.: É provável que quando McShane fala sobre o tempo de filmagem em cada locação ele tenha apenas simplificado na entrevista, pois as gravações serão feitas em 92 e o tempo citado pelo ator excede este prazo, ou seja, o tempo em Oaku ou L.A. não chegará a 1 mês completo.

A música que vem de Hollywood: De Robert Pattinson a Toni Collete,Johnny Depp, cinco atores que soltam a voz sem medo de ser feliz

Muitos atores arrasam nas telas e não se contentam apenas com o sucesso no cinema. Como mortais, alguns tem como hobby soltar a sua voz, seja profissionalmente ou nas horas vagas e sem platéia. Eis cinco casos de cinco sucessos hollywoodianos que detonam no microfone.

1. Juliette Lewis

jl_5
Mesmo na vibe indie Lewis quer o topo do sucesso. Tanto que, mesmo depois de ter abandonado a banda que a projetou no cenário musical, a intrépida atriz dá seus pulinhos solos, repetindo o sucesso e angariando mais fãs com seu visual estranho e sua musica alternativa. Eu gosto.

2. Johnny Depp

jd_kids_2
Um dos mais versáteis atores de Hollywood também demonstra um talento musical reconhecido até por p** veia do rock com Keith Richards.  Há 30 anos, quando Depp tinha espinhentos  16 anos  formou a banda The Kids que, logo em seguida mudou o nome para Six Gun Method. O grupo separou antes de assinar o primeiro contrato, mas  às vezes reúne os velhos companheiros para fazer shows que tenham como foco a caridade.  No palco, é discreto, mas igualmente talentoso… e dá licença: muito sexy.

3. Bacon Brothers

bacon_bros
Kevin Bacon já provou que sabia dançar quando resolveu encarar o personagem principal de Footloose, clássico dos anos 80 que é lembrado até os dias de hoje. Numa dessas, se juntou a seu irmão, Michael Bacon, e decidiu abrir o próprio negócio da música, isso desde 1995.  Os Bacon Brothers são suuuuucesso. Desde 1997 já lançaram seis álbuns sendo o último em novembro de 2008. E pelo jeito tem dado certo.  Pelo menos, parece divertido.

4. Toni Collete

toni-collette9_3
A atriz que atualmente arrasa na série United States of Tara mostra seu talento musical a frente do Toni and the Finish. A Australiana lançou o álbum Beautiful Awkward Pictures, lançado em outubro de 2007.  E na Australia conseguiu chegar a 12 ª posição na parada indie da terra dos cangurus. Nada mal…

5. E por último, mas não menos importante… Robert Pattinson

rpattinson_3
Não é segredo para ninguém que, pra mim, tanto Crepúsculo quanto Lua Nova mereciam ser dois DVDs virgens. Assisti o primeiro e sinceramente, não encontro razões para tanto rebuliço no segundo. Mas há um trunfo inegável na produção: Robert Pattinson, a bola da vez hollywoodiana. O bagunçado ator também é cantor e compositor e pasme: dos meus favoritos. Cantando parece um gatinho manhoso, mas tem potencial. Em Crepúsculo ele aparece na trilha. Para Lua Nova anunciou que não quer nem pensar em cantar que é pra ão queimar filme. Uma pena…

O DIA MUNDIAL DO ROCK E JOHNNY DEPP TUDO A VER...DEPP É O SINÔNIMO DE ROCK

Johnny Depp regressa aos palcos... com antiga banda rock [veja 
vídeo] -
Johnny Depp regressa aos palcos... com antiga banda rock [veja vídeo]

Segunda reunião em homenagem à manager dos Kids nos anos 80.


Johnny Depp voltou a reunir os Kids em dois concertos de homenagem à manager da banda, Sheila Witkin, falecida em 2006.

A reunião deste fim-de-semana em Pompano Beach, na Florida, marca o segundo regresso aos palcos do actor com a antiga banda rock de liceu depois de, no ano passado, terem assinalado o primeiro ano da morte de Witkin.

Johnny Depp regressa aos palcos... com antiga banda rock [veja 
vídeo] -
The Kids nos anos 80


Fundada por um grupo de amigos de 17 anos, a banda rock com Johnny Depp na guitarra chegou a abrir concertos de Talking Heads, Iggy Pop,The Pretenders e Ramones.  

Numa recente entrevista à Rolling Stones, Depp revelou que a música foi o "primeiro amor" da sua vida. "Pego numa guitarra e o espaço altera-se", confessou. 

Na homenagem a Sheila Witkin, os Kids tocaram alguns temas do repertório da banda, além de versões como  "Be My Baby", das Ronettes, em que Depp partilhou o microfone com o melhor amigo de infância e filho da manager,Bruce Witkin.

"Be My Baby" tocada pelos Kids no passado Sábado



Parabéns Capital do rock (do reggae, do pop, do rap...)


Por muitos anos a principal justificativa para tantas bandas de rock originárias de Brasília era a falta do que fazer. Nos final dos anos 70, a recém construída capital ainda deixava muito a desejar para os jovens que lá se viam obrigados a morar. Já diz o ditado que “mente parada é oficina do cão”. Neste caso, um cão “roquenrôu”, que inspirou talentos e fez brotar do concreto um novo estilo de música: o Rock Brasília.

Desdenhado por muitos, o som que vinha daquele imenso canteiro de obras começou a incomodar. À medida que os acordes vazavam das paredes do Brasília Rádio Center ou da Colina, para outros cantos da cidade e regiões do Brasil, o isolamento era quebrado e resultava em música. Música de qualidade, politizada, inteligente, criativa. Legião Urbana, Plebe Rude, Capital Inicial, Paralamas do Sucesso, Finis Africae, Detrito Federal, são os grandes responsáveis pelo rótulo capital do rock. Mais recentemente Raimundos, Rumbora, Maskavo, Móveis Coloniais de Acaju continuam justificando o título.

A cidade que separou o joio do trigo, o setor de oficinas do setor hospitalar, o setor hoteleiro do setor comercial e os prédios das casas, conseguiu, ao mesmo tempo, unificar emoções. Em alguns anos, o rock, mesmo com todo seu engajamento, seria muito pouco para a nova Capital, agora Capital da Música. GOG, Natiruts, DFC, Câmbio Negro, BSB-BH, KiKo Peres, InNatura, Jah Live e tantos outros fazem jus a uma inspiração que vai muito além da falta do que fazer. Aliás, a falta do que fazer ficou para trás, mas a força do rock candango continua ainda mais viva.

Na capital onde o céu e o cerrado se fundem ao cimento, a falta de esquinas e do mar continuarão inspirando gerações e nos brindando com música e poesia.

Dia Mundial do Rock


Divulgação
Hoje, dia 13 de julho, é o Dia Mundial do Rock. Você sabe desde quando se comemora esta data? Desde 1985. Foi no Live Aid - festival pelo fim da fome na Etiópia - que o dia 13 de julho ficou conhecido como o dia mundial do rock.

O Live Aid foi um festival que aconteceu simultaneamente na Filadélfia (EUA) e em Londres (Inglaterra) e trouxe nomes como Black Sabbath (com Ozzy), Status Quo, INXS, Loudness, Mick Jagger, David Bowie, Dire Straits, Queen, Judas Priest, Bob Dylan, Duran Duran, Santana, The Who e Phil Collins entre muitos outros. Aliás, Phil Collins abriu o show nos EUA e na sequência, voou para Londres para fechar o festival...

Outros festivais com essa mesma consciência social ocorreram na década de 80 como o U.S.A. For Africa, Live Aid, Farm Aid, Hear 'n' Aid, Artists Against Apartheid e o Amnesty International, reunindo sempre grandes nomes do mundo pop e rock. O Live Aid talvez tenha ficado mais famoso, e não é pra menos, arrecadou mais de 60 milhões de dólares que foram doados em prol dos famintos na África. Curiosamente, não foi feito nenhum vídeo, CD, DVD sobre o festival até hoje, muito possivelmente pela grande quantidade de artistas envolvidos no projeto...

Confira um especial sobre o Rock.

Data do enterro do músico morto na segunda-feira (12) não foi divulgado. Paulo Moura morreu de câncer e estava internado desde o último dia 4.

Johnny Depp e Tim Burton: relembre os filmes dos 20 anos de parceria

A nova versão para ‘Alice no País das Maravilhas’ é o sétimo filme em que ator e diretor se unem

Por Daniel Ottaiano
'Sweeney Todd - O Barbeiro Demoníaco da Rua Fleet' é baseado em um
 musical da Broadway de mesmo nome. Depp interpreta Benjamin Barker 
(Sweeney Todd), um barbeiro assassino em busca de vingança após ser 
preso injustamente
'Sweeney Todd - O Barbeiro Demoníaco da Rua Fleet' é baseado em um musical da Broadway de mesmo nome. Depp interpreta Benjamin Barker (Sweeney Todd), um barbeiro assassino em busca de vingança após ser preso injustamente
por Divulgação
A parceria entre Johnny Depp e Tim Burton completa 20 anos em 2010, com o lançamento de ‘Alice no País das Maravilhas’, que chega aos cinemas brasileiros na próxima sexta-feira (23). A nova versão para a obra de Lewis Carroll é o sétimo filme em que ator e diretor se unem. Confira a galeria de fotos e relembre a sociedade entre os dois.

Galeria de fotos
'Sweeney Todd - O Barbeiro Demoníaco da Rua Fleet' é baseado em um 
musical da Broadway de mesmo nome. Depp interpreta Benjamin Barker 
(Sweeney Todd), um barbeiro assassino em busca de vingança após ser 
preso injustamente Johnny Depp voltou aos personagens excêntricos na versão de 2005 de
 'A Fantástica Fábrica de Chocolate', em que interpreta Willy Wonka, 
dono de uma fábrica de doces que decide abrir as portas para que cinco 
crianças conheçam seu imenso laboratório de guloseimas

É campeão! 5 grandes filmes espanhóis

por Gustavo Di Lorenzo Villas Boas em 12.07.2010 às 18h28

Esse ano é da Espanha! O país, que se tornou campeão do mundo de futebol na última segunda-feira (12), está em festa e queremos comemorar também. Para isso, relembramos alguns pontos altos do cinema espanhol, solo que rendeu grande frutos para as telonas. Confira nossa seleção de cinco títulos imperdíveis:
ABRE LOS OJOS – 1997

Chegou ao Brasil com o título Preso na Escuridão. O longa relata o cotidiano de César, que passa a viver uma história de terror depois de sofrer um acidente provocado por uma apaixonada obsessiva. O roteiro deu origem a uma versão americana: ‘Vanilla Sky’. Com poucas diferenças no enredo, as duas fitas contam com Penélope Cruz interpretando a mesma personagem.
O diretor Alejandro Amenábar assina também ‘Os Outros’ e ‘Mar Adentro’.
EL DIPUTADO – 1978

Tratando de homossexualidade e política, acompanhamos a trajetória de Roberto Orbea. O político de esquerda viveu durante o regime franquista e iniciou sua ascensão política na transição democrática. Quando Orbea se torna deputado, um atentado abala sua vida pessoal e o faz repensar sua carreira.
EL LABERINTO DEL FAUNO – 2006

Dividindo produção com o México, recebeu o nome de O Labirinto do Fauno no Brasil. No filme, conhecemos Ofélia – uma menina que passa a morar com seu padrasto, um capitão do regime franquista. Vivendo, então, em uma realidade cruel, a garota torna-se personagem de uma fábula pessoal, que envolve o espectador.
Indicado à seis categorias do Oscar, levou três estatuetas para casa: melhor direção de arte, melhor fotografia e melhor maquiagem.
LUCÍA Y EL SEXO – 2001

O drama ganhou repercussão internacional, contando a vida de Lucía. Com o desaparecimento do namorado, a garçonete viaja para uma ilha, onde descobre segredos do passado de seu parceiro.
VOLVER – 2006

Estrelado por Penélope Cruz, a trama mostra a volta de duas irmãs à casa de seus pais, que teriam morrido em um incêndio no local. Com direção de Pedro Almodóvar, lidamos com acontecimentos e descobertas inacreditáveis durante as 2 horas da fita.
Recebeu os prêmios de melhor atriz e melhor roteiro, no Festival de Cannes de 2006.

Johnny entre os 50 homens mais sexy do mundo. Vote!

A Glamour Magazine UK montou uma votação dos 50 homens mais sexy do mundo, e é claro que Johnny Depp está na lista. Clique aqui e vote ;)

AS MIL FACES DE JOHNNY DEPP

JOHNNY DEPP

JOHNNY DEPP

HUMOR DA NAHH

The current mood of nahh at nahh