terça-feira, 4 de junho de 2013

A Revista Lone Ranger em F

Próxima saída de seu novo filme "The Lone Ranger", Johnny Depp fala a F *** contar em 50 anos, falando sobre o fato de que ainda está chocada com o seu sucesso.
Depp, que completará 50 anos em 9 de junho , diz que ele não tem uma crise de meia idade e insiste para que ele não o fez até mesmo medo do envelhecimento. "Qual é a alternativa?", Ele pergunta. "Eu acho que você pode permanecer uma criança para sempre, se você quiser. Eu conheci um monte de pessoas mais velhas, que eram como crianças, eles têm a energia das crianças, a curiosidade e fascínio. Eu acho que é uma grande diversão envelhecer. "
Depp, que completará 50 anos em 09 de junho, não admitem ter uma crise de meia idade e insiste que ele não é mesmo medo de envelhecer. "Qual é a alternativa?", Ele pergunta. "Eu acho que você pode ficar uma criança para sempre, se quiser. Conheço muitas pessoas nos seus últimos anos, que eram como crianças, teve a energia de crianças pequenas, a curiosidade e fascínio. Eu acho que é uma grande diversão envelhecer. "
9f0b9cc80d7b

poster de lego!



Johnny Depp espantado com sucesso

9,951,710.300Johnny Depp não gosta de olhar para trás. Embora ele já atuou em alguns dos filmes mais populares dos últimos anos, ainda surpreende por seu sucesso.
"Uma vez que alguém montou um vídeo com vários clipes de filmes que eu já joguei", disse à Total Film.
"Quando eu vi todos os meus personagens alinhados desse jeito, eu estava feliz por tê-lo sempre "fugiu" no meu trabalho. Ainda hoje me sinto muito feliz de fazer parte do jogo ... Ou pelo menos, a parte dele, sem ter que estar muito confuso, sabe? ".
Em seu mais recente trabalho, intitulado "The Lone Ranger", Depp interpreta um nativo americano. Para ele jogar esse personagem também tinha um significado pessoal. 
"Provavelmente um sexto da minha herança genética é nativo americano, mas é claro que não é fácil de controlar", explicou ele. 
"Na prática, isso significa que em algum lugar na minha árvore genealógica c ' que era um caso de violência sexual. " 
a 49 anos de idade, que já jogou os bandidos no filme "Piratas do Caribe" e "Inimigos Públicos", deixou escapar um comentário sobre o novo filme. 
"Nós vamos dar-lhe um poderoso e completar. Exatamente o que eu queria, quando eu era um garoto - ir ver um filme que me encantam e ao mesmo tempo emozionasse mim e me comoveu. Este é exatamente o que você vai experimentar assistindo "The Lone Ranger", "ele disse sorrindo.
"E vamos enfrentá-lo, os bandidos são uma piada. Eles fazem coisas que não podemos fazer. Quebrar as regras. E, consequentemente, tornar-nos uma emoção. "
Johnny Depp ainda está surpreso que ele possa "fugir" de ser um ator. 
The 49-year-old já apareceu em uma série de filmes de sucesso, incluindo a franquia Piratas do Caribe, Chocolate e Sleepy Hollow. 
AIMS Ele nunca para assistir a sua filmes de volta, mas não posso acreditar que ele continua a fazê-lo bem quando ele é confrontado com a evidência de Sua obra. 
"Alguém uma vez juntos um rolo de vários pedaços de filmes diferentes que eu fiz", explicou à Total Film. 
"Quando Eu vi todos os personagens alinhados em uma fileira assim, eu pensei que era incrível que eu era capaz de fugir com ele. Eu ainda sinto a sorte de estar no jogo ... bem, para estar no jogo sem ter que jogar o jogo muito horrível muito, sabe? "
projeto mais recente de Johnny é o Lone Ranger, onde ele joga nativo americano Tonto.
Para a estrela parecia como um filme pessoal e ele estava ansioso em parte para "make up" para a forma como os nativos americanos foram tratados.
"'m, provavelmente, um nativo XVI americano, mas é claro que é difícil de rastrear", revelou.
"Basicamente, isso é maldade como é que, em algum lugar ao longo da linha, que era o produto de estupro. "
O ator está empolgado com a introdução de fãs para o seu último empreendimento.
Johnny não é estranho a jogar bandidos nos filmes Piratas e teatro Public Enemies.
"Nós somos apenas vou dar-lhe uma grande experiência, expansiva. Que é o que eu queria quando eu era criança - para ir para um filme de verão que realmente me encantou, me animado e me comoveu, e é isso que The Lone Ranger faz ". Ele sorriu
"E bem, bandidos são divertidos. Começam a fazer coisas que não podemos, sabe? Sim, eles quebram as regras. Eu sei que existe essa emoção vicária. "

via  Depp Heaven Itália 

Mostra sobre cultura cigana exibe documentário com Johnny Depp na Caixa Cultural

  • Johnny Depp em cena de "Caravana Cigana", de Jasmine Dellal, com sessões nos dias 11 e 16 de junho
    Johnny Depp em cena de "Caravana Cigana", de Jasmine Dellal, com sessões nos dias 11 e 16 de junho
Uma seleção de filmes com a temática cigana será exibida na mostra "Caravana Cigana", de 4 a 16 de junho, na Caixa Cultural São Paulo. A mostra traz 20 filmes e um debate sobre a representação dos ciganos por meio do cinema na atualidade. A entrada é gratuita.
Há produções nacionais e de países como França, Iugoslávia, Hungria, Inglaterra e Estados Unidos. Os filmes chamam a atenção para a cultura cigana e para a construção de sua identidade nos tempos atuais.
Entre os destaques da programação estão "Caravana Cigana", de Jasmine Dellal, documentário musical que traz Johnny Depp no elenco; "Apenas o vento", de Bence Fliegauf, ganhador do Urso de Prata no Festival de Berlim, em 2012; e "Dança, amor e ventura", de Ary Severo, primeiro filme brasileiro de ficção com personagens ciganos.
Haverá também uma retrospectiva dos filmes do diretor de origem cigana, Tony Gatlif, com títulos como "Transylvania" e "O estrangeiro louco".
Já o debate "Os ciganos através do cinema: representação e identidade hoje" ocorre no sábado (8), às 19h. Não há necessidade de inscrição prévia.
A mostra tem curadoria de Orsolya Balogh e Débora Butruce.
Confira a programação completa abaixo.
Dia 4 de junho
19h – "Gato preto, gato branco", de Emir Kusturica (Iugoslávia, 1998, comédia – 127 min, digital, 12 anos)
Dia 5 de junho
17h – "Latcho Drom", de Tony Gatlif (França, 1993, documentário – 103 min, DVD, Livre)
19h – "O tempo dos ciganos", de Emir Kusturica (Iugoslávia/Itália/Inglaterra, 1988, drama – 142 min, DVD, 14 anos)
Dia 6 de junho
15h – "Canções de Vidas", de Csaba Bereczki (Hungria, 2008, documentário – 100 min, DVD, Livre)
17h – "Santa Sara", de Laura Mansur (Brasil, 2010, documentário – 15 min, digital, Livre) / "American Gipsy", de Jasmine Dellal (EUA, 1999, documentário – 80 min, DVD, 10 anos)
19h – "Vespa", de Diana Gróo (Hungria, 2010, drama – 85 min, digital, 10 anos)
Dia 7 de junho
15h – "Dança, amor e ventura", de Ary Severo (Brasil, 1927, drama – 8 min, DVD, Livre) / "Ciganos do Nordeste", de Olney São Paulo (Brasil, 1976, documentário – 51 min, digital, Livre)
17h – "Transylvania", de Tony Gatlif (França, 2006, drama – 103 min, DVD, 10 anos)
19h – "Cheio de Banha", de Kristóf Kovács (Hungria, 2007, documentário – 63 min, DVD, Livre) / "Gipsy Side", de Gát Balázs (Hungria, 2006, documentário – 45 min, DVD, 12 anos)
Dia 8 de junho
15h – "Swing", de Tony Gatlif (França, 2002, comédia dramática – 90 min, DVD, Livre)
17h – "Pedra Bruta", de Julia Zakia (Brasil, 2009, experimental – 8 min, digital, Livre) / "Tarabatara", de Julia Zakia (Brasil, 2007, documentário – 23 min, digital, Livre) / "Feliz Vida Nova", de Àrpád Bogdán (Hungria, 2007, drama – 81 min, digital, 12 anos)
19h – Debate: "Os ciganos através do cinema: representação e identidade hoje", com Julia Zakia e Yáskara Guelpa, mediação de Débora Butruce (curadora)
Dia 9 de junho
15h – "Amante Latino", de Pedro Carlos Rovai (Brasil, 1979, musical – 104 min, DVD, 14 anos)
17h – "Apenas o vento", de Bence Fliegauf (Hungria, 2012, drama – 87 min, digital, 12 anos)
19h – "O estrangeiro louco", de Tony Gatlif (França, 1998, comédia dramática – 100 min, DVD, 10 anos)
11 de junho
17h – "Vespa", de Diana Gróo (Hungria, 2010, drama – 85 min, digital, 10 anos)
19h – "Caravana Cigana", de Jasmine Dellal (EUA, 2006, documentário musical – 110 min, DVD, Livre)
12 de junho
17h – "Swing", de Tony Gatlif (França, 2002, comédia dramática – 90 min, DVD)
19h – "Cheio de Banha", de Kristóf Kovács (Hungria, 2007, documentário – 63 min, DVD, Livre) / "Gipsy Side", de Gát Balázs (Hungria, 2006, documentário – 45 min, DVD, 12 anos)
13 de junho
15h – "O estrangeiro louco", de Tony Gatlif (França, 1998, comédia dramática – 100 min, DVD, 10 anos)
17h – "Dança, amor e ventura", de Ary Severo (Brasil, 1927, drama – 8 min, DVD, Livre) / "Ciganos do Nordeste", de Olney São Paulo (Brasil, 1976, documentário – 51 min, digital, Livre)
19h – "O tempo dos ciganos", de Emir Kusturica (Iugoslávia/Itália/Inglaterra, 1988, drama – 142 min, DVD, 14 anos)
14 de junho
15h – "Amante Latino", de Pedro Carlos Rovai (Brasil, 1979, musical – 104 min, DVD, 14 anos)
17h – "Santa Sara", de Laura Mansur (Brasil, 2010, documentário – 15 min, digital, Livre) / "American Gipsy", de Jasmine Dellal (EUA, 1999, documentário – 80 min, DVD, 10 anos)
19h – "Latcho Drom", de Tony Gatlif (França, 1993, documentário – 103 min, DVD, Livre)
15 de junho
15h – "Pedra Bruta", de Julia Zakia (Brasil, 2009, experimental – 8 min, digital, Livre) / "Tarabatara", de Julia Zakia (Brasil, 2007, documentário – 23 min, digital, Livre) / "Feliz Vida Nova", de Àrpád Bogdán (Hungria, 2007, drama – 81 min, digital, 12 anos)
17h – "Canções de Vidas", de Csaba Bereczki (Hungria, 2008, documentário – 100 min, DVD, Livre)
19h – "Apenas o vento", de Bence Fliegauf (Hungria, 2012, drama – 87 min, digital, 12 anos)
16 de junho
15h – "Caravana Cigana", de Jasmine Dellal (EUA, 2006, documentário musical – 110 min, DVD, Livre)
17h – "Gato preto, gato branco", de Emir Kusturica (Iugoslávia, 1998, comédia – 127 min, digital, 12 anos)
19h – "Transylvania", de Tony Gatlif (França, 2006, drama – 103 min, DVD, 10 anos)


Serviço
Mostra "Caravana Cigana"
Quando: de 4 a 16 de junho de 2013 (de terça-feira a domingo)
Onde: Caixa Cultural São Paulo – Praça da Sé, 111, centro
Quanto: Entrada franca; os ingressos poderão ser retirados com 1 hora de antecedência
Capacidade: 50 lugares
Acesso para pessoas com necessidades especiais
Mais informações: (11) 3321-4400

via uol

AS MIL FACES DE JOHNNY DEPP

JOHNNY DEPP

JOHNNY DEPP

HUMOR DA NAHH

The current mood of nahh at nahh