segunda-feira, 7 de março de 2011

Medo e Delírio (Fear and Loathing in Las Vegas/Terry Gilliam/1998)

Elenco: Johnny Depp, Benicio Del Toro, Tobey Maguire, Cameron Diaz, Gary Busey, Grag Bierko



A principal sensação ao assistir Medo e Delírio é de ter tomado um LSD, o filme é uma grande viagem do Diretor Terry Gilliam narrando a história de um jornalista (Johnny Depp) e seu advogado (Benicio Del Toro) fazendo a cobertura de um evento sobre motociclismo e outro sobre drogas em Las Vegas. A câmera filmando em posições diversas dá o tom do filme, que prima pelo nosense, nos levando a rir em muitas cenas das loucuras cometidas pela dupla de protagonistas. Em alguns momentos, o uso abusivo das drogas tem um tom didático; talvez a intenção do Diretor fosse essa mesma, fazer uma crítica velada ao comsumismo exarcebado dessas substancias naquela epóca, já que o filme se passa nos anos 70 e mostrando como esses anos influenciaram o mundo nas décadas seguintes. Porém, como Terry Gilliam é um Diretor que não explica seus filmes, talvez uma outra suposição seria mostrar que o mundo está tão chato que só se drogando muito para conseguir viver. Medo e Delírio, apesar de ser um filme dos anos 90, achei que se mantém bem atual, e com certeza influenciou muitos cineastas com sua estética e narrativa. Johnny Depp e Benicio Del Toro são um show a parte, com várias cenas antológicas. Curiosamente, vários atores e atrizes famosos fazem pontas nesse filme, como Tobey MaguireCameron DiazEllen Barkin e Christina Ricci, um atrativo a parte. Um Terry Gilliam na medida para os amantes da sétima arte. Nota 08.

21 Jump Street | Filme de Anjos da Lei encontra a sua protagonista


Brie Larson se junta a Channing Tatum, Jonah Hill e Ice Cube

21 Jump Street, o filme que adapta ao cinema a série de TV oitentista Anjos da Lei, acaba de achar a sua protagonista. Segundo o DeadlineBrie Larson (United States of Tara) ficou com o cobiçado papel de Molly, a principal personagem feminina da trama.
Ela se junta a Channing TatumJonah Hill e Ice Cube. Hill, o Seth de Superbad, produz o filme e escreve o roteiro ao lado de Mike BacallPhil Lord e Chris Miller, de Tá Chovendo Hambúrguer, serão os diretores.
Exibida originalmente de 1987 a 1990, 21 Jump Streetapresentava os tais anjos, um grupo de elite formado por jovens policiais que trabalhavam à paisana, se infiltrando em escolas e combatendo o crime. Ice Cube viverá o chefe de polícia que coordena o grupo.
Stephen J. Cannell, cocriador da série, falecido em setembro de 2010, aparecerá postumamente na lista de produtores do longa. As filmagens começam no final de abril. A estreia está marcada para 16 de maio de 2012.

HOMENAGEM AO DIA DAS MULHERES DIA 08 DE MARÇO_DON JUAN DE MARCO


Johnny DeppDia 08 de março, terça-feira de Carnaval é também o Dia Internacional da Mulher. Resolvi relembrar aqui um filme que faz uma homenagem a mulher em sua essência de uma forma bastante criativa. O mito Don Juan inspirou diversas obras de arte desde pinturas, passando por peças teatrais e literatura, mas nenhum transformou o sedutor sem escrúpulo em um romântico que compreende a alma da mulher tal qual esta versão cinematográfica de 1995 dirigida e roteirizada por Jeremy Leven. O Don Juan daqui não quer apenas colecionar conquistas. O personagem vivido por Johnny Depp quer apenas amar as mulheres em sua plenitude, despertando o que melhor tem nelas. E, claro, como todo bom romântico, sofre pelo desprezo de sua amada Dona Ana.

A apresentação do personagem na abertura do filme é inesquecível. Toda a preparação na frente do espelho, as gotas de perfume, colocando as luvas, a máscara... A forma como a câmera nos mostra aos poucos o ator, os detalhes, a composição da cena, a direção de arte. Nos coloca no clima. Entra então, a voz over explicando que ele é o maior amante do mundo, mas quis o destino que a única mulher que importava o desprezou, por isso, ele iria acabar com a própria vida. Mas, antes, se dá ao direito de uma última conquista. A cena em que demonstra a desconhecida no bar como a pele da mulher é sensível e todo o desenrolar é muito bem realizada. Johnny Depp consegue nos passar tudo com o olhar. 


Marlon Brando e Johnny DeppA história começa quando o psiquiatra Dr. Jack Mickler vivido por Marlon Brando (gordo, mas ainda charmoso) é chamado para ajudar a um jovem que está prestes a se suicidar. Ao chegar perto, ele encontra um jovem que se diz Don Juan, o maior amante do mundo, caracterizado de capa, máscara e espada, e que pretende morrer pelas mãos do famoso espadachim Don Francisco da Silva. Entrando no jogo do paciente, Mickler diz que é Don Octávio Del Flores, o tio de Francisco e o convida para se hospedar em sua casa até que Don Francisco volte, enquanto isso, ele lhe conta sua história.

Marlon Brando e Faye DunawayO jogo entre psiquiatra e paciente em delírio é deslumbrante. Por demonstrar respeito por ele, Don Juan aceita a presença do médico e fazem o tratamento como uma espécie de aposta. Se o rapaz convencê-lo de que é mesmo o maior amante do mundo, está liberado. Senão, toma remédios e aceita o tratamento. O interessante é a convivência entre médico e paciente acaba ajudando mais ao médico que ao paciente. Através do ponto de vista do rapaz, Dr. Jack Mickler começa a rever seus conceitos de vida e a forma como tratou sua esposa durante esses anos. Uma das cenas mais bonitas dessa transformação é quando Mickler pergunta a esposa, vivida por Faye Dunaway quais foram os sonhos que ela foi deixando para trás enquanto ele só se preocupava com ele.

Don Juan DeMarcoA narração do personagem sobre como teria sido sua vida é o plus do filme. Com muito humor e clima sensual, vamos sendo apresentados a detalhes incríveis que se fecham de uma forma divertida e cruel ao mesmo tempo. O "jamais consentirei" de Dona Júlia. A brincadeira no harém, as mulheres se despedindo na praia. O encontro com Dona Ana. A história de seus pais. A gente se envolve naquele romantismo e torce pelo personagem, querendo que algo ali seja real, tal qual o psiquiatra que se encanta pelo paciente. Louco ou não, o que fascina em Don Juan é a capacidade de sonhar e despertar o melhor que temos dentro de nós, sem pudores. Afinal, todos somos românticos em nosso íntimo.

Esta é a essência de Don Juan DeMarco, ver a mulher como um ser especial, frágil e forte ao mesmo tempo, algo a ser descoberto. O que casa perfeitamente com a música tema de Bryan Adams. "Para realmente amar uma mulher você precisa conhecê-la profundamente por dentro. Ouvir cada pensamento, cada sonho e dar-lhe asas quando ela quiser voar". É esse dom que o rapaz diz ter desde pequeno: o de compreender o que a mulher precisa e dar-lhe. Com ou sem delírio, suas idéias e argumentos fazem com que o mundo fique um pouco mais fácil na relação a dois. Afinal, que mal há em sonhar um pouco e vivenciar este sonho?

Este é outro filme analisado a pedido de Cristiano Contreiras. 


via CinePipocacult

AS MIL FACES DE JOHNNY DEPP

JOHNNY DEPP

JOHNNY DEPP

HUMOR DA NAHH

The current mood of nahh at nahh