segunda-feira, 19 de abril de 2010

ALICE já arrecadou mais de 800 milhões de dólares, é o 22º maior lançamento de todos os tempos e o 4º maior filme da Disney!

All-Time Worldwide Box office

Rank Title Worldwide Box Office
1. Avatar (2009) $2,717,023,267
2. Titanic (1997) $1,835,300,000
3. The Lord of the Rings: The Return of the King (2003) $1,129,219,252
4. Pirates of the Caribbean: Dead Man's Chest (2006) $1,060,332,628
5. The Dark Knight (2008) $1,001,921,825
6. Harry Potter and the Sorcerer's Stone (2001) $968,657,891
7. Pirates of the Caribbean: At World's End (2007) $958,404,152
8. Harry Potter and the Order of the Phoenix (2007) $937,000,866
9. Harry Potter and the Half-Blood Prince (2009) $933,956,980
10. Star Wars: Episode I - The Phantom Menace (1999) $922,379,000
11. The Lord of the Rings: The Two Towers (2002) $921,600,000
12. Jurassic Park (1993) $919,700,000
13. Harry Potter and the Goblet of Fire (2005) $892,194,397
14. Ice Age: Dawn of the Dinosaurs (2009) $887,773,705
15. Spider-Man 3 (2007) $885,430,303
16. Shrek 2 (2004) $880,871,036
17. Harry Potter and the Chamber of Secrets (2002) $866,300,000
18. Finding Nemo (2003) $865,000,000
19. The Lord of the Rings: The Fellowship of the Ring (2001) $860,700,000
20. Star Wars: Episode III - Revenge of the Sith (2005) $848,462,555
21. Transformers: Revenge of the Fallen (2009) $835,276,689
22. Alice in Wonderland (2010) $827,631,301
23. Independence Day (1996) $811,200,000
24. Spider-Man (2002) $806,700,000
25. Star Wars (1977) $797,900,000
26. Shrek the Third (2007) $791,106,665
27. Harry Potter and the Prisoner of Azkaban (2004) $789,458,727
28. Spider-Man 2 (2004) $783,577,893
29. The Lion King (1994) $783,400,000
30. Indiana Jones and the Kingdom of the Crystal Skull (2008) $783,011,114
31. 2012 (2009/I) $766,812,167
32. The Da Vinci Code (2006) $757,236,138
33. E.T.: The Extra-Terrestrial (1982) $756,700,000
34. The Chronicles of Narnia: The Lion, the Witch and the Wardrobe (2005) $738,809,845
35. The Matrix Reloaded (2003) $735,600,000
36. Up (2009) $727,079,556
37. Transformers (2007) $700,759,914
38. New Moon (2009) $687,919,304
39. Forrest Gump (1994) $679,400,000
40. The Sixth Sense (1999) $661,500,000
41. Pirates of the Caribbean: The Curse of the Black Pearl (2003) $653,200,000
42. Star Wars: Episode II - Attack of the Clones (2002) $648,200,000
43. Kung Fu Panda (2008) $633,395,021
44. The Incredibles (2004) $624,037,578
45. Ice Age: The Meltdown (2006) $623,829,763
46. Hancock (2008) $623,546,274
47. Ratatouille (2007) $615,935,493
48. The Lost World: Jurassic Park (1997) $614,300,000
49. The Passion of the Christ (2004) $604,370,943
50. Mamma Mia! (2008) $601,204,210
51. Madagascar: Escape 2 Africa (2008) $594,082,968
52. War of the Worlds (2005) $591,377,056
53. Casino Royale (2006) $587,607,184
54. Men in Black (1997) $587,200,000
55. I Am Legend (2007) $583,986,216
56. Star Wars: Episode VI - Return of the Jedi (1983) $572,700,000
57. Iron Man (2008) $571,827,600
58. Night at the Museum (2006) $571,063,268
59. Quantum of Solace (2008) $569,968,427
60. Armageddon (1998/I) $554,600,000
61. King Kong (2005) $547,051,260
62. Mission: Impossible II (2000) $545,300,000
63. Home Alone (1990) $533,800,000
64. Star Wars: Episode V - The Empire Strikes Back (1980) $533,800,000
65. WALL·E (2008) $532,506,889
66. Monsters, Inc. (2001) $528,900,000
67. The Day After Tomorrow (2004) $527,939,919
68. The Simpsons Movie (2007) $525,532,370
69. Sherlock Holmes (2009) $518,378,879
70. Ghost (1990) $517,600,000
71. Terminator 2: Judgment Day (1991) $516,800,000
72. Aladdin (1992) $501,900,000
73. Indiana Jones and the Last Crusade (1989) $494,800,000
74. Twister (1996) $494,700,000
75. Angels & Demons (2009) $485,975,846
76. Toy Story 2 (1999) $485,700,000
77. Troy (2004) $481,228,348
78. Saving Private Ryan (1998) $479,300,000
79. Charlie and the Chocolate Factory (2005) $471,856,431
80. Jaws (1975) $470,600,000
81. Pretty Woman (1990) $463,400,000
82. The Hangover (2009) $461,613,371
83. Bruce Almighty (2003) $458,900,000
84. 300 (2006) $456,592,590
85. The Matrix (1999) $456,300,000
86. Gladiator (2000) $456,200,000
87. X-Men: The Last Stand (2006) $455,260,014
88. Shrek (2001) $455,100,000
89. Cars (2006) $454,752,771
90. National Treasure: Book of Secrets (2007) $453,961,501
91. Mission: Impossible (1996) $452,500,000
92. Pearl Harbor (2001) $450,400,000
93. Ocean's Eleven (2001) $444,200,000
94. Alvin and the Chipmunks: The Squeakquel (2009) $441,543,166
95. The Bourne Ultimatum (2007) $440,725,045
96. The Last Samurai (2003) $435,400,000
97. Tarzan (1999) $435,200,000
98. Meet the Fockers (2004) $432,667,575
99. Mr. & Mrs. Smith (2005) $427,936,103
100. Men in Black II (2002) $425,600,000
101. Die Another Day (2002) $424,700,000
102. Dances with Wolves (1990) $424,200,000
103. The Matrix Revolutions (2003) $424,000,000
104. Cast Away (2000) $424,000,000
105. Mrs. Doubtfire (1993) $423,200,000
106. The Chronicles of Narnia: Prince Caspian (2008) $418,814,023
107. The Mummy Returns (2001) $418,700,000
108. Terminator 3: Rise of the Machines (2003) $418,200,000
109. Night at the Museum: Battle of the Smithsonian (2009) $414,643,721
110. The Mummy (1999) $413,300,000
111. Batman (1989) $413,200,000
112. Rain Man (1988) $412,800,000
113. The Bodyguard (1992) $410,900,000
114. Signs (2002) $407,900,000
115. Madagascar (2005) $406,800,000
116. X2 (2003) $406,400,000
117. Sex and the City (2008) $400,637,269
118. Mission: Impossible III (2006) $395,382,309
119. Gone with the Wind (1939) $390,500,000
120. Robin Hood: Prince of Thieves (1991) $390,500,000
121. Superman Returns (2006) $389,569,408
122. The Mummy: Tomb of the Dragon Emperor (2008) $388,876,165
123. Raiders of the Lost Ark (1981) $383,900,000
124. Star Trek (2009) $382,704,099
125. Grease (1978) $379,800,000
126. Happy Feet (2006) $378,992,827
127. Beauty and the Beast (1991) $378,300,000
128. Ice Age (2002) $378,300,000
129. Live Free or Die Hard (2007) $377,520,804
130. Godzilla (1998) $375,800,000
131. X-Men Origins: Wolverine (2009) $374,883,016
132. Monsters vs Aliens (2009) $373,632,128
133. Click (2006/I) $373,040,146
134. Terminator Salvation (2009) $372,120,003
135. What Women Want (2000) $370,800,000
136. The Fugitive (1993) $368,700,000
137. Hitch (2005/I) $367,600,000
138. True Lies (1994) $365,200,000
139. Die Hard: With a Vengeance (1995) $365,000,000
140. The Golden Compass (2007) $364,083,519
141. Notting Hill (1999) $363,000,000
142. Jurassic Park III (2001) $362,900,000
143. Slumdog Millionaire (2008) $362,319,195
144. Fast & Furious (2009) $360,322,220
145. There's Something About Mary (1998) $360,000,000
146. Planet of the Apes (2001) $358,900,000
147. The Flintstones (1994) $358,500,000
148. Toy Story (1995) $358,100,000
149. Minority Report (2002) $358,000,000
150. A Bug's Life (1998) $357,900,000
151. Alvin and the Chipmunks (2007) $357,526,336
152. The Exorcist (1973) $357,500,000
153. My Big Fat Greek Wedding (2002) $356,500,000
154. Basic Instinct (1992) $352,700,000
155. The World Is Not Enough (1999) $352,000,000
156. Batman Begins (2005) $352,000,000
157. GoldenEye (1995) $351,500,000
158. Twilight (2008/I) $351,449,475
159. Ocean's Twelve (2004) $351,331,634
160. Back to the Future (1985) $350,600,000
161. Se7en (1995) $350,100,000
162. Who Framed Roger Rabbit (1988) $349,200,000
163. Hannibal (2001) $349,200,000
164. Deep Impact (1998) $348,600,000
165. Dinosaur (2000) $347,800,000
166. Pocahontas (1995) $347,100,000
167. Tomorrow Never Dies (1997) $346,600,000
168. Top Gun (1986) $344,800,000
169. I, Robot (2004) $342,795,350
170. How the Grinch Stole Christmas (2000) $340,400,000
171. Enchanted (2007) $339,906,877
172. Wanted (2008) $338,794,280
173. National Treasure (2004) $337,605,002
174. Catch Me If You Can (2002) $337,400,000
175. American Beauty (1999) $336,000,000
176. Batman Forever (1995) $335,000,000
177. How to Train Your Dragon (2010) $334,751,066
178. Apollo 13 (1995) $334,100,000
179. Indiana Jones and the Temple of Doom (1984) $333,000,000
180. Back to the Future Part II (1989) $332,000,000
181. The Rock (1996) $330,500,000
182. Over the Hedge (2006) $329,619,340
183. Fantastic Four (2005) $329,295,569
184. Rush Hour 2 (2001) $329,100,000
185. The Curious Case of Benjamin Button (2008) $328,890,802
186. Crocodile Dundee (1986) $328,000,000
187. The Perfect Storm (2000) $327,000,000
188. The Hunchback of Notre Dame (1996) $325,500,000
189. The Devil Wears Prada (2006) $324,432,962
190. A Christmas Carol (2009) $323,550,096
191. Clash of the Titans (2010) $321,300,220
192. Schindler's List (1993) $321,200,000
193. The Mask (1994) $320,900,000
194. Inglourious Basterds (2009) $320,623,073
195. Fatal Attraction (1987) $320,100,000
196. Lethal Weapon 3 (1992) $319,700,000
197. Beverly Hills Cop (1984) $316,400,000
198. Air Force One (1997) $315,000,000
199. The Proposal (2009/I) $314,647,053
200. As Good as It Gets (1997) $313,300,000
201. A Beautiful Mind (2001) $312,100,000
202. Ocean's Thirteen (2007) $311,144,465
203. Austin Powers: The Spy Who Shagged Me (1999) $309,600,000
204. Ransom (1996) $308,700,000
205. Runaway Bride (1999) $307,900,000
206. Chicago (2002) $306,400,000
207. Liar Liar (1997) $306,300,000
208. Shark Tale (2004) $306,162,022
209. Bolt (2008) $305,653,579
210. 101 Dalmatians (1996) $304,200,000
211. Mulan (1998) $303,500,000
212. G.I. Joe: The Rise of Cobra (2009) $300,867,630
213. Hook (1991) $300,800,000
214. Rocky IV (1985) $300,400,000
215. Rambo: First Blood Part II (1985) $300,400,000
216. Beverly Hills Cop II (1987) $300,000,000
217. Close Encounters of the Third Kind (1977) $300,000,000
218. Chicken Little (2005) $298,181,507
219. The Pursuit of Happyness (2006) $297,986,036
220. Stuart Little (1999) $297,600,000
221. Look Who's Talking (1989) $297,100,000
222. Meet the Parents (2000) $295,500,000
223. Horton Hears a Who! (2008) $295,429,187
224. The Blind Side (2009) $294,746,167
225. X-Men (2000) $294,100,000
226. Ghost Busters (1984) $291,600,000
227. Doctor Dolittle (1998) $290,100,000
228. Superman (1978) $289,400,000
229. The Departed (2006) $289,373,442
230. Shakespeare in Love (1998) $289,100,000
231. Austin Powers in Goldmember (2002) $289,000,000
232. Coming to America (1988) $288,800,000
233. My Best Friend's Wedding (1997) $286,900,000
234. G-Force (2009) $285,020,252
235. Lethal Weapon 4 (1998) $284,700,000
236. Speed (1994/I) $283,200,000
237. Bee Movie (2007) $283,197,121
238. Batman Returns (1992) $282,800,000
239. Wedding Crashers (2005) $282,718,368
240. Casper (1995) $282,300,000
241. Shutter Island (2010) $279,800,945
242. Home Alone 2: Lost in New York (1992) $279,600,000
243. The Polar Express (2004) $277,810,096
244. 4: Rise of the Silver Surfer (2007) $277,520,333
245. American Pie 2 (2001) $276,400,000
246. What Lies Beneath (2000) $275,500,000
247. Van Helsing (2004) $275,025,245
248. Jerry Maguire (1996) $273,600,000
249. The Silence of the Lambs (1991) $272,700,000
250. The Bourne Supremacy (2004) $272,549,130
251. The Nutty Professor (1996) $269,300,000
252. 10,000 BC (2008) $269,070,548
253. The Green Mile (1999) $268,700,000
254. Bambi (1942) $268,000,000
255. Scooby-Doo (2002) $267,600,000
256. xXx (2002) $267,200,000
257. Indecent Proposal (1993) $266,600,000
258. American Gangster (2007) $264,627,620
259. Jumanji (1995) $264,600,000
260. The Fifth Element (1997) $263,600,000
261. Lilo & Stitch (2002) $262,700,000
262. The Firm (1993) $262,300,000
263. Gran Torino (2008) $262,185,755
264. Bad Boys II (2003) $261,900,000
265. Total Recall (1990) $261,400,000
266. Borat: Cultural Learnings of America for Make Benefit Glorious Nation of Kazakhstan (2006) $260,405,958
267. Scary Movie (2000) $259,900,000
268. Sen to Chihiro no kamikakushi (2001) $259,200,000
269. Charlie's Angels (2000) $258,500,000
270. The Full Monty (1997) $256,900,000
271. Erin Brockovich (2000) $256,500,000
272. The Village (2004) $255,395,633
273. Waterworld (1995) $255,200,000
274. Cliffhanger (1993) $255,000,000
275. Bridget Jones's Diary (2001) $254,400,000
276. The Incredible Hulk (2008) $254,218,390
277. Charlie's Angels: Full Throttle (2003) $252,500,000
278. This Is It (2009) $251,844,424
279. Lara Croft: Tomb Raider (2001) $251,600,000
280. You've Got Mail (1998) $250,700,000
281. Hercules (1997) $250,600,000
282. High School Musical 3: Senior Year (2008) $250,356,401
283. The Truman Show (1998) $249,200,000
284. Babe (1995) $249,000,000
285. Unbreakable (2000) $248,900,000
286. The Princess and the Frog (2009) $247,374,107
287. Dumb & Dumber (1994) $246,200,000
288. Robots (2005) $245,600,000
289. Eragon (2006) $245,230,163
290. Rush Hour (1998) $245,200,000
291. Enemy of the State (1998) $245,100,000
292. The Godfather (1972) $244,900,000
293. Four Weddings and a Funeral (1994) $244,100,000
294. Back to the Future Part III (1990) $243,700,000
295. Wild Hogs (2007) $243,213,584
296. Marley & Me (2008) $242,751,473
297. 8 Mile (2002) $242,300,000
298. Hulk (2003) $241,700,000
299. Face/Off (1997) $241,600,000
300. The Blair Witch Project (1999) $240,500,000
301. 'Crocodile' Dundee II (1988) $239,600,000
302. Out of Africa (1985) $239,500,000
303. Cloudy with a Chance of Meatballs (2009) $239,470,275
304. Love Actually (2003) $239,200,000
305. Die Hard 2 (1990) $237,700,000
306. A Few Good Men (1992) $237,300,000
307. Batman & Robin (1997) $237,200,000
308. Saturday Night Fever (1977) $237,113,184
309. Dead Poets Society (1989) $235,900,000
310. 2 Fast 2 Furious (2003) $234,400,000
311. Eraser (1996) $234,400,000
312. Big Daddy (1999/I) $233,500,000
313. The Mask of Zorro (1998) $233,400,000
314. Bean (1997) $232,000,000
315. Hauru no ugoku shiro (2004) $231,710,455
316. The English Patient (1996) $231,700,000
317. Sister Act (1992) $231,600,000
318. Journey to the Center of the Earth (2008) $230,702,060
319. American Wedding (2003) $230,700,000
320. Get Smart (2008) $230,513,314
321. Gone in Sixty Seconds (2000) $230,500,000
322. The Day the Earth Stood Still (2008) $230,363,785
323. The Ring (2002/I) $230,100,000
324. Artificial Intelligence: AI (2001) $230,000,000
325. Constantine (2005) $229,500,000
326. La vita è bella (1997) $228,900,000
327. Bridget Jones: The Edge of Reason (2004) $228,203,020
328. Sleepless in Seattle (1993) $227,900,000
329. Something's Gotta Give (2003) $227,500,000
330. Lethal Weapon 2 (1989) $227,300,000
331. Juno (2007) $226,992,840
332. Brother Bear (2003) $226,029,248
333. Yes Man (2008) $225,980,195
334. Good Will Hunting (1997) $225,800,000
335. Space Jam (1996) $225,400,000
336. Rocky (1976) $225,000,000
337. One Hundred and One Dalmatians (1961) $224,000,000
338. Taken (2008/I) $223,882,658
339. Percy Jackson & the Olympians: The Lightning Thief (2010) $223,451,207
340. Con Air (1997) $223,100,000
341. Honey, I Shrunk the Kids (1989) $222,700,000
342. The Little Mermaid (1989) $222,300,000
343. Jumper (2008) $221,970,146
344. Mr. Bean's Holiday (2007) $221,953,210
345. It's Complicated (2009) $221,703,470
346. Presumed Innocent (1990) $221,300,000
347. Interview with the Vampire: The Vampire Chronicles (1994) $221,300,000
348. Fahrenheit 9/11 (2004) $220,078,393
349. Ghost Rider (2007) $219,702,596
350. Elf (2003) $219,700,000
351. Knocked Up (2007) $218,734,225
352. The Prince of Egypt (1998) $218,400,000
353. Flightplan (2005) $218,306,988
354. What Happens in Vegas (2008) $218,276,912
355. Bedtime Stories (2008) $217,993,847
356. The Terminal (2004) $217,845,279
357. Wild Wild West (1999) $217,700,000
358. Twins (1988/I) $216,600,000
359. Ghostbusters II (1989) $215,400,000
360. The Patriot (2000) $215,300,000
361. Valentine's Day (2010) $214,842,071
362. Public Enemies (2009) $214,830,725
363. Dirty Dancing (1987) $213,892,689
364. The Bourne Identity (2002) $213,500,000
365. Pulp Fiction (1994) $212,900,000
366. Ace Ventura: When Nature Calls (1995) $212,300,000
367. Vertical Limit (2000) $212,300,000
368. Disclosure (1994) $212,000,000
369. Entrapment (1999) $211,700,000
370. Master and Commander: The Far Side of the World (2003) $210,326,386
371. The Others (2001) $209,700,000
372. End of Days (1999) $209,300,000
373. Wo hu cang long (2000) $209,000,000
374. Jaws 2 (1978) $208,900,000
375. Red Dragon (2002) $208,600,000
376. Kingdom of Heaven (2005) $208,300,000
377. Collateral (2004) $208,003,492
378. Australia (2008) $207,551,662
379. Clear and Present Danger (1994) $207,500,000
380. Million Dollar Baby (2004) $207,400,000
381. The Fast and the Furious (2001) $207,283,925
382. Miss Congeniality (2000) $207,000,000
383. The Jungle Book (1967) $205,800,000
384. JFK (1991) $205,400,000
385. Traffic (2000) $204,800,000
386. Braveheart (1995) $204,000,000
387. The Ugly Truth (2009) $203,115,214
388. Moonraker (1979) $202,700,000
389. The Break-Up (2006) $202,483,135
390. Sleepy Hollow (1999) $202,000,000
391. Kindergarten Cop (1990) $202,000,000
392. Teenage Mutant Ninja Turtles (1990) $201,900,000
393. American Pie (1999) $201,700,000
394. Philadelphia (1993) $201,300,000
395. Vanilla Sky (2001) $201,000,000
396. You Don't Mess with the Zohan (2008) $200,818,837
397. Valkyrie (2008) $200,276,421
398. District 9 (2009) $200,146,235
Last update: 19 April 2010

Bilheterias de 'Alice' no Japão e Espanha!

Alice no País das Maravilhas estreou no último dia 17 no Japão e 16 de abril na Espanha e arrecadou $14 e $10.1 milhões de dólares respectivamente. O filme continua entre os 10 mais vistos nos Estados Unidos.

Em termos de bilheteria mundial, 'Alice' já arrecadou mais de 800 milhões de dólares, é o 22º maior lançamento de todos os tempos e o 4º maior filme da Disney, ficando atrás de Piratas do Caribe: O Baú da Morte, Piratas do Caribe: No Fim do Mundo e Procurando Nemo.

Fonte

19 de abril, dia do Índio!

 india-addsite-wordpress
19 de abril de 1940 foi a data em que os delegados indígenas se reuniram pela 1ª vez em assembléia no Congresso Interamericano. Todos os países da América foram convidados a participar dessa celebração.
Reunida em Patzcuaro (México), a assembléia aprovou, entre outras propostas, o estabelecimento do Dia do Índio pelos governos dos países americanos. Este dia seria dedicado ao estudo do problema do índio atual pelas diversas instituições de ensino.
Segundo fontes oficiais, o Brasil tem hoje cerca de 560 terras indígenas e aproximadamente 460 mil índios. São 206 povos (ou etnias), concentrados, em sua maioria – 70% do total -, numa parcela da Amazônia Legal que engloba seis Estados: Amazonas, Acre, Roraima, Rondônia, Mato Grosso e Pará. Além disso, a Funai (Fundação Nacional do Índio) também registra a existência de 40 povos isolados na Amazônia Ocidental.
Em densidade populacional, os seis maiores povos indígenas do Brasil são Guarani (30 mil), Ticuna (23 mil), Kaingang (20 mil), Macuxi (15 mil), Guajajara (10 mil), Yanomami (9.975).
Origem
Os povos indígenas que hoje vivem na América do Sul são originários de povos caçadores vindos da América do Norte através do istmo do Panamá. Há milhares de anos -não há consenso entre os arqueólogos sobre a antigüidade da ocupação humana na América do Sul-, os povos indígenas ocuparam virtualmente toda a extensão do continente. De lá para cá essas populações desenvolveram diferentes modos de uso e manejo dos recursos naturais e formas de organização social distintas entre si.
Tradicionalmente, as sociedades indígenas não se fixavam a um mesmo território por muito tempo. As aldeias indígenas eram organizadas, levando-se em consideração a quantidade, a qualidade e a distribuição espacial dos recursos indispensáveis ao desenvolvimento de suas comunidades.
No Brasil, desde o século 16, existem instrumentos legais que definem e propõem uma política para os índios, fundamentados na discussão da legitimidade do direito dos índios ao domínio e soberania de suas terras. Esse direito – ou não – dos índios ao território que habitam está registrado em diferentes legislações portuguesas, envolvendo Cartas Régias, Alvarás, Regimentos etc.
 indio-addsite-wordpress-elton-boss
Política indigenista
Até 1988, a política indigenista brasileira estava centrada nas atividades voltadas à incorporação dos índios à comunhão nacional, princípio indigenista presente nas Constituições de 1934, 1946, 1967 e 1969. A Constituição de 1988 suprimiu essa diretriz, reconhecendo aos índios sua organização social, costumes, línguas, crenças e tradições e os direitos originários sobre as terras que tradicionalmente ocupam.
Os índios também ampliaram sua cidadania, já são partes legítimas para ingressar em juízo em defesa de seus direitos e interesses. Assim, o principal objetivo da política indigenista hoje é a preservação das culturas indígenas, através da garantia de suas terras, e o desenvolvimento de atividades educacionais e sanitárias.
Entretanto, a insuficiência de recursos oficiais, a integração cada vez mais comum do índio às sociedades urbanas e os conflitos raciais e sociais dos povos brasileiros têm colocado em risco a concretização das propostas políticas e direitos indígenas garantidos por Constituição.


''Burton não precisa mais brigar para me dar um papel'', diz Johnny Depp

ESPECIAL ''ALICE NO PAÍS DAS MARAVILHAS'' [Photo] Para muitos, Johnny Depp é o  principal ator de Hollywood. Com boa aparência e talento, o astro de 46 anos é garantia de bilheterias, independente do papel que estiver interpretando. A  versatilidade virou sua marca. Após ganhar projeção em filmes de baixo orçamento, como “Gilbert Grape – Aprendiz de Sonhador” e “Cry-Baby”, foi o filme “Edward Mãos-de-Tesoura”, de 1990, que o levou à fama.
Ao interpretar o problemático Edward, Johnny deixou claro que era mais do que um rosto bonito, embora o sucesso de bilheteria, os paparazzi e seus relacionamentos com mulheres famosas (entre elas Jennifer Grey, Winona Ryder e Kate Moss) tenham feito com que virasse uma celebridade midiática.TRECHO DE "ALICE NO PAÍS DAS MARAVILHAS''
Apesar da atenção que recebeu,Johnny Depp acena para o público em première de ''Alice no País das Maravilhas'' no Japão Depp tomou outro rumo e parece se concentrar na carreira de ator. Ao trocar sucessos certos de bilheteria por personagens peculiares que chamam sua atenção, Johnny assumiu papéis em uma grande variedade de filmes, incluindo “A Lenda do Cavaleiro Sem Cabeça”, “Chocolate”, “Em Busca da Terra do Nunca” e “O Libertino”. E, depois de Jack Sparrow, personagem de ''Piratas do Caribe'', admite que ficou mais atrativo para os estúdios, até então relutantes em lhe dar um qualquer papel Notoriamente tímido, Depp é famoso por detestar ver a si mesmo na tela grande, mas fez uma exceção para seu mais recente papel, como o Chapeleiro Maluco em “Alice no País das Maravilhas” –sua sétima colaboração com Tim– e estava claramente feliz com as reações positivas de seus próprios filhos, que adoraram sua interpretação maluca e sombria do personagem icônico. Em entrevista, o ator contou como escapa da pressão da fama, suas colaborações com Tim e como deixou sua marca no Chapeleiro Maluco.UOL Cinema - Qual é o segredo do seu sucesso?
Depp - Acaso. Apenas sorte, sério. Eu tive muita sorte ao longo dos anos, é um milagre as pessoas ainda me contratarem após algumas das coisas que fiz. Não há como prever. Antes de “Piratas do Caribe”, eu fui rotulado de “veneno de bilheteria”, algo que não me incomodava. E então “Piratas” aconteceu e agora Tim (Burton) não precisa mais brigar com os estúdios para me dar um papel, o que aconteceu durante muitos anos.
UOL Cinema - Como você lida com a fama e toda a adoração pública?
Depp -Você nunca se acostuma a esse tipo de coisa. Esse é o motivo para eu não sair de casa com frequência. Eu não vou a lugar nenhum. Eu entendo do que se trata a celebridade e a fama, e as aprecio, mas há um limite para esse tipo de coisa com a qual uma pessoa consegue lidar. Se a escolha é entre ser constantemente bajulado ou ficar sentado em um quarto escuro, eu prefiro o quarto escuro.UOL Cinema - “Alice no País das Maravilhas” tem muitos personagens estranhos e maravilhosos. Eles te influenciaram quando você estava filmando?
Depp - Eu tive sonhos horrendos, mas sempre tive a tendência de ter sonhos sombrios. Eu não me lembro especificamente de nenhum dos que me atormentaram durante a filmagem, mas não acho que tenha tido algo a ver com a filmagem, foi algo isolado. Certa vez eu tive um em que o capitão da série de TV “A Ilha dos Birutas” me perseguia pelas ruas de Hollywood.UOL Cinema - Você não gosta de assistir aos seus filmes, mas você assistiu “Alice no País das Maravilhas”?
Depp - Se eu puder evitar o espelho diante do qual escovo meus dentes pela manhã, eu evito. Eu encontro segurança no grau mais profundo de ignorância. Se você puder permanecer ignorante a respeito de quase tudo, você ficará bem. Apenas continue seguindo em frente. É ok notar as coisas, mas julgar as coisas retardará você, então não gosto de ver a mim mesmo nos filmes. Eu não gosto de estar ciente do produto, eu gosto é do processo. Não é minha culpa. Não fui eu que fiz. Eu estava lá, mas não fiz. Eu não suporto assistir meus filmes. Eu prefiro partir com a experiência do processo e apenas com isso, o que me basta. Mas este aqui eu assisti porque é o Tim no seu máximo. Ele realmente foi longe neste aqui.UOL Cinema - Seus filhos viram o filme?
Depp - Eles viram e adoraram. Eles ficaram malucos com ele, citando coisas do filme. Foi incrível. Eles amaram e não ficaram nem um pouco assustados.[Photo] Johnny Depp dá vida ao Chapeleiro Maluco, na adaptação de ''Alice no País das Maravilhas''
UOL Cinema - “Alice no País das Maravilhas” é seu sétimo filme com Tim Burton. Como seu relacionamento com ele mudou ao longo dos anos?
Depp -  Nós nos conhecemos há 20 anos, em “Edward Mãos-de-Tesoura”, e o fato dele ter me escalado naquele filme foi um milagre. Assim que você conhece alguém por tanto tempo, você se torna íntimo, mas em termos do processo e do trabalho, não mudou nada desde aquela época, exceto por um tipo de abreviação. Tim mexe a cabeça ou entorta os olhos de uma certa forma e eu já sei o que ele deseja. Mas uma coisa evoluiu entre nós, não há como deixar de falar... quando homens adultos começam a trocar fraldas e coisas assim, e conversam a respeito. Ter filhos, esse tipo de coisa. Uma das coisas que mais me orgulho foi de ter sido a primeira pessoa a dar ao Tim uma caixa completa de DVDs de “The Wiggles” (uma série de TV musical infantil australiana). Ele ainda não me perdoou por isso.

UOL Cinema - Quanto você opinou sobre sua interpretação do Chapeleiro Maluco?
Depp - Eu sentia fortemente como deveria ser sua aparência, como seria seu comportamento, que ele não deveria apenas promover um baile em um salão e apenas fazer loucuras para obter risadas. Eu senti que devia haver outro lado dele, algum grau de dano ou trauma.

UOL Cinema - Ele tem uma aparência singular. Qual foi seu toque pessoal no visual do personagem?
Depp - Em termos de aparência do personagem, parte do material inicial veio diretamente do livro, como esses pequenos detalhes estranhos e enigmáticos que o autor, Lewis Carroll, deixou lá. Ele diz coisas como, “Eu estou investigando coisas que começam com a letra M”, que eu considero muito intrigante porque nunca há uma resposta, mas tem a ver com mercúrio. Eu comecei a pesquisar sobre chapeleiros e havia essa coisa chamada doença do chapeleiro –a substância que usavam para colar os chapéus continha muito mercúrio e eles acabavam se envenenando, e a doença se manifestava de formas diferentes, como desordens de personalidade ou coisas ainda mais estranhas e sombrias. O produto de fato tinha uma coloração alaranjada, que é o motivo dos detalhes laranjas. Minha abordagem ao personagem foi apenas a ideia de encontrar esses lugares interiormente, passar para os extremos da personalidade, de forma que, em um minuto você está em fúria plena, no minuto seguinte você mergulha em medo e em seguida ao auge da frivolidade, que foi o que tentei fazer nas cenas sempre que encontrava o momento certo.UOL Cinema - Quem é seu louco favorito?
Depp - Tim, porque ele me arruma trabalho. De certo modo ele é maluco, mas é uma loucura que funciona para ele. Correndo o risco de embaraçá-lo, eu sempre admirei o Tim por seu compromisso com sua visão e com a impossibilidade do compromisso, por fazer exatamente o que queria, da forma que queria, em seu estilo único. No meu entender, ele é um dos poucos artistas verdadeiros trabalhando no cinema.

EU AMO BRASÌLIA , NASCI AQUI ME ORGULHO DA MINHA CIDADE,, Nos 50 anos de Brasília, pioneiros relembram construção da cidade

Ex-doméstica conta sobre o dia em que serviu café ao ‘doutor Jorcelino’.
‘O que hoje é o Eixo Rodoviário tinha um monte de boi’, recorda engenheiro.

Do G1, em Brasília
Nos 50 anos de Brasília, o G1 resgatou algumas histórias de pessoas que trabalharam na construção da cidade. Os “pioneiros”, como são conhecidos os primeiros moradores da capital do país, relembram do local escolhido como um grande vazio, onde “tudo era igual” para qualquer lado que se olhasse. Naquele tempo, uma viagem de carro de 140 km entre Anápolis (GO) e Brasília poderia chegar a 30 horas.
Pioneiros- JK e Zenaide BarbosaPioneiros- JK e Zenaide Barbosa (Foto: Arquivo
Público do Distrito Federal)
Zenaide Barbosa lembra o dia em que conheceu o então presidente do Brasil, Juscelino Kubitscheck, idealizador da mudança da capital do Rio de Janeiro para Brasília. Em 2 de outubro de 1956, então com 16 anos, ela ouviu o ronco do motor do avião presidencial chegando à Fazenda do Gama. Ela lembra o irmão ter pedido para  preparar um café. "Chegou um povo do Rio aí. O Presidente da República, doutor ‘Jorcelino’”, disse seu irmão.
Veja galeria de fotos
“Morei no Rio e já o conhecia de nome”, lembra Zenaide. Quando foi servir o café, Kubitschek perguntou: "Você me conhece?" E Zenaide respondeu “só pela televisão”, conta a pioneira. “Eu vi um homem simples, que não se importou de tomar café em xícaras tão simples, em um bule tão descascado”, lembra Zenaide.
Depois desse encontro, ela não voltou a ver JK e nem teve contato com o mundo da política. Morou em Taguatinga, trabalhou como empregada doméstica e diz ter conseguido o necessário para viver. “Nunca me faltou nada e também nada me sobra”, disse.
A fala mansa só se altera quando ela fala do escândalo político que abalou Brasília nos últimos meses, com a prisão do então governador José Roberto Arruda, acusado de chefiar um suposto esquema de distribuição de propina. Arruda foi solto no dia 12 abril, após dois meses preso. O caso, conhecido como mensalão do DEM, levou a um pedido de intervenção federal na capital.
“Brasília não merecia isso que está acontecendo. As pessoas não têm atendimento básico em saúde e educação e esses homens colocando dinheiro nas meias e nos paletós”, falou Zenaide, em referência a vídeos feitos pelo delator do esquema mostrando deputados recebendo a suposta propina. “Espero que as novas gerações não sigam esses exemplos ruins. Eu vivi Brasília do cerradão, dos bichos e hoje vejo uma grande cidade. A nova geração precisa, mais uma vez, olhar para o futuro”, disse Zenaide.
A primeira pista
Atahualpa e a esposa, Nelly, minutos após pousarem na Fazenda
 do GamaAtahualpa e a esposa, Nelly, minutos após
pousarem na Fazenda do Gama (Foto: Arquivo
Pessoal)
O engenheiro Atahualpa Shimtz Prego chegou ao planalto central no final de outubro de 1956, poucos dias após a primeira visita de Kubitschek ao local, como engenheiro responsável pela construção da pista do aeroporto internacional.
“Em 16 de outubro de 1956, a Companhia Metropolitana de Construção [especializada em obras de terraplenagem e pavimentação, com sede no Rio de Janeiro] me contou que o governo federal tinha convocado a firma para um importante serviço em uma área inóspita e distante do litoral e queriam saber se eu me interessava no trabalho”, contou. “Dois antigos engenheiros da firma já haviam recusado a proposta. Falei: 'Temos que ir amanhã, porque depois de amanhã eu já desisto.'"
Pioneiros - Aeroporto de Brasília em 1958Aeroporto de Brasília em 1958
(Foto: Arquivo Público do Distrito Federal)
Havia apenas uma pista de terra batida no Aeroporto de Vera Cruz, onde se localiza, atualmente, a Estação Rodoferroviária de Brasília e uma pequena pista de pouso na Fazenda do Gama. “A viagem de carro entre Anápolis e Brasília [140 km], por exemplo, podia durar até 30 horas”, conta. Ao ver Brasília atualmente, Prego relembra o cenário há 54 anos. “O que hoje é o Eixo Rodoviário tinha um monte de boi. Tinha perdiz e codorna”, destacou. “A gente olhava para um lado, olhava para o outro e era tudo igual”, avaliou.
Os trabalhadores não sabiam se podiam mesmo acreditar na promessa da capital. “A gente não acreditava nisso, eu sentia que a turma estava desconfiada. Achávamos que ao terminarmos a obra, iriam abandoná-la”, recorda. Em 1968, no entanto, o jovem engenheiro teve que deixar a cidade. ”Gostaria muito de ter continuado aqui. Eu acho fantástico ter participado da construção da capital”, diz.
'Batismo espiritual'
Para celebrar simbolicamente o início das obras, o presidente JK convidou a população para uma missa campal na cidade. Em três de maio de 1957, cerca de 1,5 mil pessoas ouviam as bênçãos proferidas por dom Carlos Carmelo de Vasconcelos. “Este é o batismo espiritual da construção da nova Capital do Brasil”, disse JK após as palavras do sacerdote.
Pioneiros- Primeira Missa_3_5_1957Primeira missa celebrada em Brasília em 1957 (Foto: Arquivo Público do Distrito Federal)
O jornalista Adirson Vanconcelos tinha chegado à cidade pela primeira vez naquele dia, aos 18 anos, para fazer a cobertura da missa para o jornal Correio do Povo de Recife (PE). “Fiquei muito entusiasmado. Empolguei com o que não existia, com o nada. Como que aquilo viria a ser a capital”, afirma Vasconcelos. “Aqui só tinha um céu e sol lindo. E o horizonte...” No final de 1957, Vasconcelos mudou-se para a cidade para mandar notícias sobre o andamento das obras. “Era uma dificuldade mandar essas notícias, eu tinha que enviá-las por telégrafo.”
O clima de cordialidade entre os pioneiros ficou guardado nas lembranças do jornalista. “Todo mundo tinha o mesmo objetivo: o desafio de entregar a capital em 1960. Todo mundo fazia seu trabalho devido ao idealismo de cumprir essa meta. As pessoas eram muito solidárias umas com as outras. Elas tinham fé e ânimo. Íamos andando sem fazer previsões do futuro”, destaca .
Vasconcelos já escreveu cerca de 30 livros relacionados a Brasília e acredita ter sido um "escolhido". “Nós, pioneiros, fomos vocacionados e predestinados por Deus,” disse.
Primeira turna de 'candanguinhos'
Natanry Osório foi responsável por alfabetizar a primeira turma de candanginhos (como eram conhecidos os filhos dos pioneiros que vieram para Brasília durante a sua construção, chamados de candangos). Em 1959, ela era uma das poucas mulheres na cidade. “Como quase não tinha mulher naquela época, os homens viam a gente andando na rua e viravam para olhar”, conta.
A professora é casada com Carlos Antônio Osório, primeiro advogado a montar um escritório na Cidade Livre, atual Núcleo Bandeirante. Natanry era professora provisória, mas teve seu contrato definitivo assinado no dia da inauguração da nova Capital, em 21 de abril de 1960. “Eu nem lembrava mais disso. Acho que eu já estava predestinada a viver aqui. Confesso que me emocionei ao ver o contrato assinado com a data da inauguração”, disse Natanry.
  •  
Pioneiros - Natanry Osório Natanry Osório, o marido, Antonio Carlos,
e a sogra, nas ruas da Cidade Livre, atual Núcleo
Bandeirante (Foto: Arquivo Pessoal)
Natanry não tem dúvidas sobre a importância das pioneiras na história da cidade. “Eram verdadeiras guerreiras, altruístas, apaixonadas. A maioria dos políticos não teve as companheiras ao lado. Até meu marido me pediu para ficar em Goiânia, mas eu recusei. Era algo histórico, momento único e eu queria participar.”
“Juscelino nos passava uma grande certeza e um entusiasmo. Apesar de não termos um contato direto com o presidente. O importante é que todos tinham esse espírito. É claro que existiam dificuldades, mas o sentimento de esperança era tão grande que a gente não se incomodava com os problemas” contou a professora Natanry.

AS MIL FACES DE JOHNNY DEPP

JOHNNY DEPP

JOHNNY DEPP

HUMOR DA NAHH

The current mood of nahh at nahh