sábado, 21 de maio de 2011

“A companhia de Johnny é meio viciante”, diz Penélope Cruz

Penelope Cruz pode ser uma estreante na tripulação dos "Piratas do Caribe", mas não para seu comandante, o capitão Jack Sparrow - dez anos atrás Cruz e Johnny Depp co-estrelaram o drama "Profissão de Risco", e ficaram amigos desde então
21/05/2011 | 14:22 | Uol Cinema


Arquivo
Penélope Cruz pode ser uma estreante na tripulação dos “Piratas do Caribe”, mas não para seu comandante, o capitão Jack Sparrow – dez anos atrás Cruz e Johnny Depp co-estrelaram o drama “Profissão de Risco”, e ficaram amigos desde então.
“Aquele filme foi uma experiência mágica”, diz Depp. “Especialmente porque estávamos os dois com uma pessoa maravilhosa, Ted Demme, que ele descanse em paz” (Demme, primo de outro diretor ilustre, Jonathan, morreu subitamente, de um ataque cardiaco, em 2002, com apenas 38 anos).
Os dois permaneceram em contato durante a década, sempre com planos vagos de “fazer alguma coisa” juntos. Por isso, Penelope conta, quando o projeto de “Navegando em Águas Misteriosas” chegou até ela, disse sim sem titubear e sem sequer ler o roteiro: “Tudo o que eu precisava saber é que ia finalmente trabalhar com Johnny!”
UOL Cinema: Como se desenvolveu esse relacionamento entre você e Johnny Depp?
Penélope Cruz: Ele foi meu parceiro num dos primeiros filmes que fiz em inglês. E foi uma experiencia maravilhosa. Eu passei a perturbar meu agente , dizendo “quero fazer outro filme com ele!” E meu agente respondia que eu precisava melhorar meu inglês…. Bom, agora meu inglês já está bem melhor…
A companhia de Johnny é meio viciante: ele é uma pessoa inteligentíssima, charmosa, divertida. E não sei como ele faz, mas a cada novo filme ele está melhor. Não um pouco melhor: muito melhor. E não é só isso: ele é uma das melhores pessoas que encontrei no show business. É leal, verdadeiro, confiável.
Só tem um problema com Johnny: eu não consigo parar de rir quando estou trabalhando com ele. Ele é muito engraçado , tem um senso de humor peculiar.

UOL Cinema: Ele aprontou muito durante as filmagens, mesmo com você grávida?
Penélope Cruz: Claro que aprontou! Ele arrumou uma almofadinha que ele controla à distancia e faz um barulho como se pessoa tivesse peidado. Eu era a vítima favorita. Caía sempre na brincadeira.
UOL Cinema: E como foi a filmagem de um projeto tão intenso e você, grávida?
Penélope Cruz: Foi…interessante. Principalmente a parte em locação em Porto Rico: fazia um calor infernal e, como tínhamos várias cenas de helicóptero, não havia como construir um banheiro sem que ele aparecesse na tomada. E cada tomada demorava quinze, vinte minutos…
UOL Cinema: Você já trabalhou com alguns dos maiores diretores do mundo – Woody Allen, Almodovar. Agora é sua segunda vez com Rob Marshall, depois de “Nine”. Como é o estilo dele como diretor?
Penélope Cruz: Ele é um cavalheiro, acima de tudo. Um cavalheiro de outras eras, tão educado, tão charmoso, tão calmo. Parece um mestre zen. E ele está sempre assim. Pode estar dirigindo uma cena com 500 extras e um monte de explosões e ele continua calmíssimo. E muito, muito bondoso.
UOL Cinema: Você aprendeu alguma coisa sendo uma pirata?
Penélope Cruz: Aprendi esgrima! Dois meses antes de começar as filmagens eu comecei a aprender com os dois especialistas que trabalharam em todos os filmes Piratas do Caribe. Eles são incríveis e estão em todas as cenas mais perigosas – eles sabem o que fazem, tem controle total, nunca se machucam. Eu amei aprender a lutar como um espadachim. É uma dança, na verdade. Eu aprendi ballet durante 17 anos, queria ser bailarina profissional… não deu certo, mas agora sou pirata com espada e tudo!


via www,johnnydepp.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AS MIL FACES DE JOHNNY DEPP

JOHNNY DEPP

JOHNNY DEPP

HUMOR DA NAHH

The current mood of nahh at nahh