segunda-feira, 24 de maio de 2010

Gisele ainda mais poderosa

A barriga de nove meses de gravidez não a impediu de dar chutes e pontapés nas aulas de kung-fu. Também não atrapalhou as posições invertidas da yoga, nem serviu de pretexto para que Gisele abandonasse a alimentação saudável. Antes, durante e depois de dar à luz seu primeiro filho, a modelo número-um do mundo esteve em forma. Quatro meses após o nascimento de Benjamim, ela posou com o corpo perfeito para uma campanha de lingerie

Por Mayra Stachuk
Dizem que as mulheres ficam mais bonitas depois de ter filhos. Uma beleza plena, feliz. No caso de Gisele Bündchen não é diferente — se é que é possível afirmar que a única übermodel do mundo (über, em alemão, significa acima de todos) está ainda mais bonita. Quatro meses depois de dar à luz seu primeiro filho, Benjamim, do casamento com o jogador de futebol americano Tom Brady, a modelo posou esbelta e em forma para a campanha de lingerie da marca Hope. “Ter dado à luz foi a experiência mais intensa e transformadora que já tive na vida. Nunca me senti tão vulnerável, mas tão forte ao mesmo tempo”, escreveu Gisele em seu blog no primeiro dia das mães com Benjamim, hoje com 6 meses. “Quando ele finalmente estava em meus braços, olhei para seus olhinhos preciosos e senti um amor profundo e incondicional. Nunca me senti tão completa e com tanta força em minha vida.”
BOBWOLFENSON/HOPE
A plenitude, sem dúvida, faz uma mulher se sentir mais bela. Mas não foi só a alegria que deixou Gisele — que completa 30 anos no próximo mês — tão bem nas fotos com o corpo à mostra. A genética conta muito. E, claro, os cuidados especiais que ela teve com a alimentação antes, durante e depois da gravidez também, além de muita atividade física. Segundo a irmã gêmea e empresária de Gisele, Patrícia Bündchen, a modelo manteve uma dieta regrada e saudável e não seguiu nenhuma receita maluca como veicularam alguns sites e revistas nos Estados Unidos. A própria Gisele confirmou isso em entrevista ao Fantástico, no mês passado. “Eu como carne só uma vez por semana, mas como bastante vegetais e frutas”, disse. “Acho que muita gente fica grávida e decide que, por isso, pode comer todo o tipo de porcaria que tiver vontade. Eu fui muito cuidadosa com o que comi e engordei apenas 13 quilos”, declarou em outra entrevista, a uma revista americana.

Além da alimentação, Patrícia contou a Marie Claire que Gisele fez aulas de kung-fu até o nono mês de gestação, seguiu com a yoga, que pratica há anos, e fez aulas de dança. “Nas primeiras semanas após o nascimento do filho, ela não fez exercícios, mas há algum tempo já voltou a praticar”, explicou. A facilidade para recuperar a forma vem também da boa memória muscular da modelo, como ela mesma já declarou. “Cresci ao ar livre, subindo em árvores, nunca fui sedentária.” Mas não foram só as estripulias típicas de quem cresce no interior as responsáveis por tornear as longas e hoje invejadas pernas de Gisele. Ela foi também, poucos sabem, capitã do time de vôlei de sua escola em Horizontina, no interior do Rio Grande do Sul. “Ter uma foto de lingerie para fazer quatro meses depois de ter tido um anjinho te dá uma meta. Essa meta dá uma disposição maior para voltar à forma”, afirmou.

Patrícia, a irmã, lembra de mais dois fatores que ajudaram Gisele a recuperar seu peso e a boa forma: o parto natural (Gisele deu à luz com a ajuda de uma parteira na banheira de sua casa) e a amamentação — que faz com que ela quase não se separe do filho. A modelo ficou um mês e meio sem sair da casa que divide com o marido em Los Angeles (ela vendeu seu apartamento de Nova York, onde morou por quase 14 anos, depois que se casou com Tom). E, hoje, leva o pequeno para as poucas campanhas que aceita fazer. “O primeiro trabalho que Gisele fez foi no mês seguinte ao nascimento de Benjamim. Ela dividiu uma diária de trabalho em duas, mais curtas, assim, não precisou ficar muito tempo longe do filho”, contou Patrícia. Há dois meses, Gisele fez o mesmo em São Paulo, onde fotografou com Bob Wolfenson a campanha de uma grife de lingerie. “Ela trouxe o bebê para o estúdio e até parou para amamentá-lo, mas continua tão pontual e tão profissional quanto antes”, elogiou Bob.

O apego de Gisele ao filho só confirma o discurso que ela sempre entoou sobre a vontade de construir uma família tão grande e unida quanto a sua (ela tem cinco irmãs). “Adoro a casa cheia. Sempre quis ter mais de um filho. Quantos, ainda não sei. Agora quero curtir o momento”, disse a top, no início do ano. Além de Benjamim, Gisele exerce seu lado maternal com o enteado John, de 2 anos, filho de Tom Brady com a atriz americana Bridget Moynahan. “Adoro crianças. É incrível ter a oportunidade de ficar com meu enteado o tempo todo”, disse ela à revista Harper’s Bazaar. “John é um doce. Adora blueberries. Às vezes, minha cachorrinha Vida tenta pegar a comida dele, mas ele é tão legal que dá para ela antes. Ele tem um ótimo temperamento.” John nasceu quando Tom e Gisele já estavam namorando, pois o jogador só descobriu que seria pai depois de separado de Bridget.
“Fui cuidadosa com o que comi e ganhei apenas 13 kg”
Sem muitos planos para o futuro além dos que envolvem estar cada vez mais com a família, Gisele agora escolhe a dedo os trabalhos que faz. Dona de uma fortuna estimada em US$ 190 milhões (cerca de R$ 330 milhões), ela foi a modelo mais bem paga do mundo em 2009, segundo a revista Forbes, tendo faturado US$ 25 milhões (em torno de R$ 44 milhões). Entre os critérios que pesam na hora de decidir se deve ou não pegar uma campanha, está, sem dúvida, o afeto. Gisele mantém-se fiel a quem a apoiou no início de carreira, como os estilistas Domenico e Stefano, donos da grife italiana Dolce & Gabbana, a quem nunca diz não. Mais seletiva ainda ela está em relação às passarelas, das quais se declarou aposentada durante sua passagem pelo Brasil, em março, para o casamento da irmã Patrícia. Por isso, é possível que sua presença na São Paulo Fashion Week, neste mês, seja sua despedida da catwalk. Para quem chegou a fazer mais de 100 desfiles por temporada nas semanas de moda de Paris, Londres, Milão e Nova York, parece um descanso merecido.

Beleza engajada

Quem visita o site oficial de Gisele (www.giselebundchen.com.br) se depara com uma foto da modelo no meio de uma floresta. Vida, sua cachorrinha de estimação, passeia pelas telas, trazendo dicas de reciclagem, economia de energia e outros cuidados com o ambiente. O engajamento é um assunto que a modelo leva a sério — e não é de hoje. Há anos apoia o projeto “Y Ikatu Xingu”, que luta pela preservação do rio Xingu (MT). E, desde o ano passado, é embaixadora da Boa Vontade da Organização das Nações Unidas (ONU) ao lado de Angelina Jolie, Oprah Winfrey e Nelson Mandela. Recentemente, Gisele lançou sua marca própria de produtos ecologicamente corretos, a Sejaa Pure Skincare. São três cremes, um para o dia, um para a noite e uma máscara de lama para secar espinhas, feitos com produtos naturais e produzidos com baixíssimo impacto ambiental. A linha, além de ecofriendly, também aproxima Gisele do engajamento social — ela lançou a marca depois de tentar ajudar, sem sucesso, as jovens da Massachusetts Alliance of Portuguese Speakers, que conheceu por meio de seu site. As meninas moravam em abrigos e deixavam mensagens para a modelo falando de problemas de baixa autoestima e inadequação social. Mas o grupo não foi pra fente, deixando Gisele frustrada. “Por isso criei a Sejaa. Queria ensinar as meninas a se amarem mais, a se cuidarem”, explicou a uma revista americana. Os produtos, por enquanto, não estão em lojas. Podem ser comprados pelo site www.sejaa.com.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AS MIL FACES DE JOHNNY DEPP

JOHNNY DEPP

JOHNNY DEPP

HUMOR DA NAHH

The current mood of nahh at nahh